Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30747
Title: O papel dos valores pessoais e o seu efeito moderador na relação entre o rendimento e a satisfação com a vida : caso português
Authors: Batista, Andreia Raquel Alegria 
Orientador: Pereira, Maria Conceição
Keywords: Economia da felicidade; Satisfação com a vida; Rendimento equivalente; Rendimento de referência; Valores pessoais; Efeito de moderação; Portugal
Issue Date: 16-Feb-2016
Publisher: FEUC
Citation: Batista, Andreia Raquel Alegria - O papel dos valores pessoais e o seu efeito moderador na relação entre o rendimento e a satisfação com a vida : caso português, Coimbra, 2016
Abstract: O presente trabalho de projeto procurou desvendar a existência (ou não) de um efeito de moderação (mitigador ou intensificador) conduzido pelas dimensões de valores pessoais (definidas segundo a Teoria de Schwartz, 1992) na relação entre as variáveis do rendimento (equivalente e de referência) e o grau de satisfação com a vida da população portuguesa. Assim como permitiu indagar sobre os efeitos diretos que o rendimento equivalente, o rendimento de referência e as dimensões de valores pessoais exercem sobre a satisfação com a vida. Para a concretização do estudo foram utilizados os dados disponibilizados pelo European Social Survey referentes a 4 edições: a 3ª (2006), a 4ª (2008), a 5ª (2010) e a 6ª (2012). A partir de uma amostra com 3.896 observações, observou-se que, em média, o grau de satisfação com a vida dos indivíduos em Portugal é de 5,58 (numa escala de 0 a 10). Verificou-se um efeito positivo do rendimento equivalente e um efeito negativo do rendimento de referência no grau de satisfação com a vida. Os resultados permitem constatar que o impacto das dimensões de valores pessoais na satisfação com a vida depende do contexto social e cultural vigente em Portugal enquanto país coletivista e da própria natureza dos valores pessoais associados a cada dimensão. Provou-se a existência de um efeito moderador, de atenuação e de intensificação, exercido pelas dimensões de Auto-Promoção e Auto-Transcendência, respetivamente, na relação entre o rendimento de referência e a variável dependente, o que permite realçar o papel que estes valores pessoais exercem nos processos de comparações sociais. Contudo, não se verificou qualquer efeito de moderação das dimensões de Abertura à Mudança e de Conservação, possivelmente devido à natureza não-materialista dos valores pessoais que lhes estão associados. Também na relação do rendimento equivalente e a satisfação com a vida, as dimensões de valores pessoais não desempenharam qualquer efeito de moderação.
Description: Trabalho de projeto do mestrado em Economia (Economia Financeira), apresentado à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Maria Conceição Pereira.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30747
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TP_AndreiaBatista.pdf1.66 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

543
checked on Sep 21, 2020

Download(s)

69
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.