Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/705
Title: Desamortização e venda dos bens nacionais em Portugal na primeira metade do século XIX
Authors: Silva, António Martins da 
Keywords: História Moderna e Contemporânea
Issue Date: 4-Jan-1990
Abstract: O trabalho em epígrafe é o resultado de mais de uma década de aturada pesquisa que teve em vista um objectivo fundamental: compreender o fenómeno desamortizador oitocentista em Portugal nas suas motivações, problemática e resultados. Trata-se de um fenómeno complexo que consistiu na elaboração e aplicação dum processo legislativo visando diversas finalidades interdependentes: extinção de corporações e de establecimentos religiosos e laicos e nacionalização dos respectivos bens, incorporados na posse do Estado ou nos Próprios da Fazenda Pública, numa primeira fase; transferência, depois, para o domínio privado por meio de venda ou de remição em hasta pública. Apesar da importância deste fenómeno, a historiografia portuguesa, no domínio da investigação científica, tem-se mantido praticamente alheada, apesar da constatação unânime da sua indispensabilidade para a compreensão da história contemporânea de Portugal e, concretamente, da evolução e da natureza das estruturas económico-sociais e sócio-políticas do nosso país. Com efeito, a venda dos bens nacionais foi insistentemente considerada, na época liberal, como fenómeno económico-financeiro, social e político-jurídico da maior relevância. Desse acontecimento se fez depender não só a sobrevivência e consolidação do sistema político liberal, como também a resolução do problema financeiro (pagamento da dívida pública) e a transformação da estrutura sócio-económica do país (derramento social da propriedade e desenvolvimento agrário). É em torno desta problemática que se agitam e dinamizam longos debates parlamentares, controvérsias acesas da imprensa e reflexões oportunas de escritores, discussões e conflitos da classe política, sucessão de governos, quezílias ideológicas e partidárias. Por tudo isso, pela constatação generalizada da importância do estudo deste assunto para a compreensão da evolução histórica do século de oitocentos em Portugal, dos fundamentos sócio-económicos de muitas das realidades políticas do século XX e da natureza das estruturas sócio-agrárias actuais, se justifica a importância do tema em epígrafe. Mas a sua oportunidade é ainda de salientar: num momento em que, neste país, se assiste ao desmantelamento das nacionalizações e à privatização de sectores importantes do tecido económico do país, a reflexão sobre a experiência do passado - pesem, embora, as devidas diferenças históricas - pode fornecer um bom contributo para uma melhor perspectivação das soluções actuais, já que as semelhanças são visíveis também.
Description: Tese de doutoramento em Letras (História Moderna e Contemporânea) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/705
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de História - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 10

833
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.