Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36543
Title: Anestesia Diploica em Endodontia
Authors: Macedo, Ricardo Ribeiro Veiga de 
Orientador: Ferreira, Manuel Marques
Paulo, Siri Folques Vicente de
Keywords: Anestesia Diploica; Anestesia Infiltrativa Periapical; QuickSleeper®
Issue Date: 2013
Abstract: Objetivos Comparar a eficácia das técnicas de anestesia convencionais, a anestesia infiltrativa periapical, com a anestesia diploica. Metodologia Foram selecionados 32 voluntários, saudáveis, aos quais foram administradas ambas as técnicas anestésicas no dente 1.4. Numa primeira fase os voluntários foram sujeitos a anestesia infiltrativa periapical. Numa segunda recorremos a anestesia diploica, onde para isso utilizamos um dispositivo apropriado para o efeito: QuickSleeper®. A solução anestésica utilizada foi 0,45 ml de Lidocaína com adrenalina na concentração de 1:80 000.Todos os voluntários tiveram que cumprir os critérios de inclusão, entre os quais apresentar o dente sem lesão de cárie ou qualquer patologia associada. Os parâmetros analisados foram a resposta do dente ao teste elétrico e o ritmo cardíaco. Estes parâmetros foram medidos nos seguintes tempos: antes da anestesia (t0), logo após a anestesia (t1), 15 minutos depois (t15), 30 minutos depois t(30) e 60 minutos depois (t60). Realizou-se o a avaliação estatística dos dados obtidos através do software SPSS 2.0. Resultados Com a técnica da anestesia diploica foram obtidos resultados mais rápidos e maior grau de analgesia. Registou-se um ligeiro aumento do ritmo cardíaco logo após a administração desta anestesia, possivelmente, devido à maior absorção para a corrente sanguínea de adrenalina. No entanto esta condição estabilizava momentos após o procedimento anestésico. Em doentes com patologia cardíaca ou aqueles em que a sua condição clinica exija alguns cuidados na administração de adrenalina, a Mepivacaína a 3% constitui uma boa alternativa. Esta técnica revelou ainda ser indolor. Conclusão A anestesia diploica demonstrou melhores resultados do que o método convencional, revelou ser um procedimento fácil, seguro e eficaz, que nos permite anestesiar quase todas as situações clínicas, incluindo as mais complicadas como é o caso de quadros de pulpite irreversível. Esta abordagem apresenta vantagens para a terapêutica endodôntica, com um maior conforto para o doente.
Description: Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36543
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Macedo.pdfTese Macedo1.21 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

341
checked on Sep 21, 2020

Download(s) 50

462
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.