Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29573
Title: Conservação da Arquitetura e do Ambiente Urbano Modernos: A Baixa de Maputo
Authors: Mendonça, Lisandra Ângela Franco de 
Orientador: Rossa, Walter
Carrilho, Júlio
Carbonara, Giovani
Keywords: Arquitetura moderna de Maputo; Conservação do património edificado em contexto pós-colonial
Issue Date: 28-Nov-2015
Citation: MENDONÇA, Lisandra Ângela Franco de - Conservação da arquitetura e do ambiente urbano modernos : a baixa de Maputo. Coimbra : [s.n.], 2016. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/29573
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH/BD/73605/2010/PT 
Abstract: Este texto põe o enfoque na herança material do período final da soberania portuguesa em Moçambique (final do século XIX – 1975), no interesse no aprofundamento da arquitetura e ambientes urbanos do século XX e das particularidades (ideológicas, técnicas e materiais) inerentes à conservação do património moderno associado ao contexto colonial. A dificuldade desse exercício prende-se sobremaneira com questões que se relacionam com as especificidades da própria “modernidade”: o seu reconhecimento e tutela, a perda de funcionalidade/ adaptação a novas funções, a degradação dos materiais de construção, a substituição de infraestruturas (obsoletas passadas poucas décadas), a alteração do espaço envolvente, a manutenção corrente, a aceitação da pátina (dificilmente associada à figuração e materialidade do “novo”/ íntegro/ contemporâneo) (Moreira 2010), e por último mas principalmente, essas estruturas espaciais e conceptuais terem sido desenvolvidas para um determinado referencial cultural, social e económico distante da sua condição contemporânea. O envelhecimento, deterioração e progressivo desaparecimento destes contentores de vida e memória, transculturais e transnacionais, trazem novos desafios e a discussão de temas que merecem reflexão: 1) a proximidade do “tempo vida” destes espaços projetados condiciona o distanciamento histórico crítico necessário à interpretação e avaliação do seu significado; 2) não temos conhecimento acumulado nem domínio técnico para lidar com toda a variedade da 'construção recente' (Salvo 2007a) e não interessa dominar só a tecnologia: a autenticidade abrange a intenção projetual e o espaço criado, os materiais por si só não definem a arquitetura, e a sua preservação como herança colectiva em ambientes externos depende da sua capacidade de criar empatia (Carrilho, 2010a: 5); e 3) a noção (ocidental) de património não encontra unanimidade em territórios de raiz não Europeia, sobretudo quando associada a um legado colonial.
This text focuses on the material heritage of the final period of Portuguese sovereignty in Mozambique (from the late nineteenth century to 1975) and is interested in deepening the knowledge of twentieth century architecture and of the particularities (ideological, technical, and material) involved in the conservation of architectural heritage and associated with the modern post-colonial context. The difficulties relate greatly to specificities of the "modernity" itself: its lacking functionality/ adequacy to new functions, the deterioration of materials, the replacement of infrastructures (obsolete after a few decades), the changes in the urban surroundings, its current maintenance, and the acceptance of the patina, as well as the recognition of this recent heritage, its protection by an official tutelage and last, but not least, these conceptual spaces and structures have been developed for a particular cultural, social and economic ambience, which find hardly adequacy in the post-colonial quotidian. Studies, the aging buildings, and the relationship between such different cultures (colonial and post-colonial) bring new challenges and discussion of issues that deserve consideration: 1) their "lifetime" proximity to our own epoch affects the (historical) distance required for properly interpreting and evaluating their significance; 2) we do not have accumulated knowledge or technical expertise to handle all the variety of Modern Architecture, considering that we are not interested in mastering only the technology, as the authenticity covers also the intention of the project and the created space, and the materials alone do not define architecture; and 3) the western notion of heritage has not found acknowledgment in areas of non-European roots, especially when related with colonial experiences.
Description: Tese de doutoramento em cotutela, na área de Patrimónios de Influência Portuguesa, na especialidade de Arquitetura e Urbanismo, apresentada ao Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra e à Universidade de Roma "La Sapienza"
URI: http://hdl.handle.net/10316/29573
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento
I&D CES - Teses de Doutoramento
IIIUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Conservação da Arquitetura e do Ambiente Urbano Modernos: A Baixa de Maputo.pdf41.36 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,103
checked on Jul 6, 2022

Download(s) 1

11,839
checked on Jul 6, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.