Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29010
Title: De Rei Édipo de Sófocles a Edipo Re de Pier Paolo Pasolini: uma análise da representação cinematográfica do mito
Authors: Albarracin, Maria Izabel Cavalcante da Silva
Orientador: Fialho, Maria do Céu Grácio Zambujo
Keywords: Édipo
Lévi-Strauss
Freud
Pasolini
Cinema
Issue Date: 17-Jul-2015
Abstract: O mito de Édipo é muito antigo, e também um dos mais revisitados da Antiguidade Clássica. Através do filme Edipo Re, de Pier Paolo Pasolini, ganhou uma nova versão. A proposta deste trabalho foi analisar a representação cinematográfica do mito edípico no filme Edipo Re, de Pier Paolo Pasolini (1967), delimitando a presença da inspiração trágica sofocliana e da teoria psicanalítica freudiana, identificando aspectos particulares a esta versão do mito. Para tanto, discutimos brevemente a problemática em torno da definição de mito e tragédia. Partimos do princípio de que a sistematização de alguns conceitos sobre o termo seria importante como ponto de partida, ainda que não encerrasse a discussão acerca do tema. Ainda, discorremos brevemente sobre a vida de Sófocles, autor de Édipo Rei, e procedemos a uma análise sumária da sua versão dramática para o mito edípico. A seguir, discutimos alguns pontos fundamentais para a análise do filme de Pasolini presentes na teoria psicanalítica de Freud e na teoria estruturalista de Lévi-Strauss. Tendo delimitado nosso objeto de estudo e os aspectos teóricos que serviriam como pilares para a análise do filme, partimos então para a execução da análise a que nos propusemos. Nosso propósito era o de analisar o filme em questão, delimitando a presença da inspiração trágica sofocliana e da teoria psicanalítica freudiana, enquanto identificávamos aspectos particulares a esta versão do mito e que mereciam destaque. Além da clara divisão entre a parcela autobiográfica (prólogo e epílogo) e a parcela onírica, a subdivisão da parcela onírica permitiu a clara identificação da tragédia sofocliana no filme de Pasolini. Através da apropriação pessoal do mito, Pasolini nos abriu uma paisagem de conflitos biográficos e uma dimensão de universalidade através dos conflitos na ação de seu filme.
Peer review: Yes
URI: http://hdl.handle.net/10316/29010
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Clássicos - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MICSA_dissertacao.pdf2.56 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.