Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23579
Title: Transparent Photochemistry: Infrared photosensitizers and singlet oxygen microscopy
Authors: Silva, Elsa Fernanda Freitas da 
Orientador: Arnaut, Luís
Ogilby, Peter
Keywords: PDT; Reactive oxygen species
Issue Date: 29-Nov-2013
Citation: SILVA, Elsa Fernanda Freitas da - Transparent photochemistry : infrared photosensitizers and singlet oxygen microscopy. Coimbra : [s.n.], 2013. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/23579
Abstract: Há um vasto interesse no uso de compostos porfírinicos para aplicações médicas. As suas propriedades fotofísicas e fotoquímicas, como elevado rendimento quantico de formação de espécies reactivas de oxigénio e absorção no infravermelho onde os tecidos são mais transparentes, fez com que este grupo de moléculas fosse alvo de interesse para serem usadas como sensibilizadores em terapia fotodinâmica. Tinhamos á nossa disposição uma familia de macrociclos tetrapirrólicos halogenados que foram desenhados para alcançar as propriedades de um fotossensibilizador ideal. Era do nosso intereste explorar as propriedades fotoquímicas e fotofísicas deste grupo de compostos de forma a estabelecer correlações que possam fornecer um melhor entendimento do mecanismo de fotosensibilização do oxigénio em porfirinas, clorinas e bacterioclorinas em sistemas em solução e em células. Verificamos que a desactivação dos estados excitado tripleto destes fotossensibilizadores por interação com o oxigénio segue por diferentes caminhos. A redução progressiva do macrociclo introduz um aumento na constante de velocidade de supressão e uma dimunição no potencial de oxidação. Porfirinas e clorinas geram exclusivamente oxigénio singuleto através de um mecanismo de transferencia de energia para o oxigénio molecular. Por ouro lado, as bacterioclorinas mosram evidencias de um processo de transferências de carga para gerar ião superoxido e radical hidroxilo. Uma consequência directa da combinação de luz, oxygénio e fotossensibilizador num sistema, é a degradação irreversível do sensibilizador. A cinética de fotodegradação foi avaliada em solução e as mudanças induzidas por luz na fluorescencia intracelular dos corantes foi seguida. A cinética de fotodegradação das bacterioclorinas varia de acordo com os substituintes periféricos atingindo níveis de estabilidade comparáveis aos das porfirinas. A detecção intracelular de oxigénio singuleto resolvida no tempo foi observada a 1275 nm após a irradiação de um fotossensibilizador ao nível unicelular e em suspensão de células. Os resultados para experiências a nivel unicelular são consistentes com um modelo onde o oxigénio singuleto gerado rapidamente atravessa as barreiras entre separação de fases. Tendo em conta os problemas de fotodegradação associados á perda de controlo espacial e temporal em experiencias a nível unicelular na detecção do oxigenio singuleto, procuramos identifiar de um grupo de sensitibilizadores aqueles que reunem condições de estabilidade essenciais para a obtenção de resultados com significado.
Description: Tese de doutoramento em Química, na especialidade de Fotoquímica, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23579
Rights: openAccess
openAccess
Appears in Collections:FCTUC Química - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Transparent Photochemistry_4.pdf4.51 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

262
checked on Aug 11, 2022

Download(s) 50

413
checked on Aug 11, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.