Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98248
Title: Efeitos a longo prazo da variabilidade climática na dinâmica populacional de camarão-mouro Crangon crangon
Other Titles: Long-term effects of climate variability on brown shrimp Crangon crangon population dynamics
Authors: Sousa, João Mendes Videira
Orientador: Martinho, Filipe Miguel Duarte
Viegas, Ivan Daniel dos Santos Martins
Keywords: Crangon crangon; Eventos climáticos extremos; Recrutamento; Dinâmica populacional; Crangon crangon; Extreme weather events; Recruitment; Population dynamics
Issue Date: 9-Dec-2021
Serial title, monograph or event: Efeitos a longo prazo da variabilidade climática na dinâmica populacional de camarão-mouro Crangon crangon
Place of publication or event: Departamento Ciências da Vida
Abstract: A monitorização de espécies é uma ferramenta importante para detetar alterações nos ecossistemas. Os eventos climáticos extremos têm vindo a aumentar a sua frequência e intensidade nas últimas décadas. A criação de bases de dados de longa duração permite-nos perceber como é que estas estão a responder a estas variações climáticas. Os objetivos deste estudo foram descrever a dinâmica populacional do camarão-mouro Crangon crangon no estuário do Mondego em termos de variação temporal e espacial, e os efeitos da variabilidade climática e de eventos climáticos extremos (secas e cheias) nesta população. C. crangon é uma espécie-chave neste ecossistema sendo uma importante presa para espécies de peixes com interesse comercial, bem como um importante predador de outros invertebrados bentónicos. As amostragens foram realizadas mensalmente desde 2003 a 2015, durante a noite recorrendo a uma rede de arrasto de vara de 2 metros. As densidades C. crangon foram padronizadas em indivíduos por 1000 m2.Analisando a distribuição intra-anual de C. crangon, foi possível caracterizar o seu ciclo de vida no estuário do Mondego. Fêmeas e machos deslocam-se para o estuário na primavera, e no inverno migram de volta ao mar. Já os juvenis começam a aparecer dentro do estuário no início da primavera, ocorrendo de forma quase contínua até novembro. Analisando a variação inter-anual é possível ter uma perceção de como está espécie variou ao longo dos anos de estudo. A análise RDA permitiu diferenciar a distribuição espacial e temporal dos juvenis e machos ao longo dos anos caracterizados pelos períodos de seca, cheia e regulares. Através da análise das somas cumulativas (CUSUM) verificou-se uma correlação entre os juvenis e a maioria das variáveis ambientais e padrões climáticos como a Oscilação do Atlântico Norte (NAO) e o Padrão do Atlântico Este (EAP). As fêmeas apresentam correlação apenas com o caudal e salinidade. Os machos não obtiveram nenhuma conexão com as variáveis ambientais utilizadas.A ocorrência de eventos climáticos extremos leva à alteração da dinâmica populacional de C. crangon. Os nossos resultados demonstram que esta espécie beneficia de períodos de cheia, quando a salinidade é inferior e o caudal do rio maior, levando a um maior recrutamento de juvenis e ao aumento da densidade populacional dentro do estuário do Mondego.
Species monitoring is an important tool for detecting changes in ecosystems. Extreme weather events have been increasing in frequency and intensity in recent decades. The creation of long-term databases allows us to understand how they are responding to these climatic variations. The objectives of this study were to describe the population dynamics of the brown shrimp Crangon crangon in the Mondego estuary in terms of temporal and spatial variation, and the effects of climate variability and extreme weather events (droughts and floods) on this population. C. crangon is a key species in this ecosystem being an important prey for fish species of commercial interest, as well as an important predator of other benthic invertebrates. Samplings were carried out monthly from 2003 to 2015, at night using a 2-meter beam trawl. C. crangon densities were standardized in individuals per 1000 m2.By analyzing the intra-annual distribution of C. crangon, it was possible to characterize its life cycle in the Mondego estuary. Females and males move into the estuary in spring, and in winter migrate back to the sea. Juveniles, on the other hand, start appearing inside the estuary at the beginning of spring, occurring almost continuously until November. By analyzing the inter-annual variation, it was possible to understand how the species varied over the years studied. The RDA analysis allowed differentiating the spatial and temporal distribution of juveniles and males over the years characterized by drought, flood and regular periods. Through the analysis of cumulative sums (CUSUM) a correlation was found between juveniles and most environmental variables and weather patterns such as the North Atlantic Oscillation (NAO) and the East Atlantic Pattern (EAP). Females show correlation only with flow rate and salinity. Males revealed no correlation with the environmental variables used.The occurrence of extreme climatic events leads to changes in the population dynamics of C. crangon. Our results show that this species benefits from flood periods, when salinity is lower and river flow is higher, leading to greater recruitment of juveniles and increased population density in the Mondego estuary
Description: Dissertação de Mestrado em Ecologia apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/98248
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
JoãoSousa_Msc_Thesis2021.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

13
checked on Aug 4, 2022

Download(s)

21
checked on Aug 4, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons