Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98002
Title: Estudo paleopatológico de uma amostra esquelética proveniente das valas comuns do séc. XIX junto ao Convento de São Francisco, Coimbra
Other Titles: PALEOPATHOLOGICAL STUDY OF A SKELETAL SAMPLE FROM THE 19TH CENTURY MASS GRAVES NEAR THE CONVENT OF SÃO FRANCISCO, COIMBRA
Authors: Sá, Andreia Alexandra da Silva e
Orientador: Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Wasterlain, Rosa Sofia da Conceição Neto
Keywords: Paleopatologia; Século XIX; Lesões; Convento de São Francisco; Coimbra; Paleopathology; 19th century; Lesions; Convent of São Francisco; Coimbra
Issue Date: 17-Nov-2021
Serial title, monograph or event: ESTUDO PALEOPATOLÓGICO DE UMA AMOSTRA ESQUELÉTICA PROVENIENTE DAS VALAS COMUNS DO SÉC. XIX JUNTO AO CONVENTO DE SÃO FRANCISCO, COIMBRA
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida - Universidade de Coimbra / Dryas Arqueologia Lda.
Abstract: No decorrer da intervenção arqueológica preventiva no convento de São Francisco (localizado em Coimbra, na margem esquerda do Mondego) efetuada no âmbito do projeto “ESPAÇO CULTURAL E DE CONVENÇÕES NO CONVENTO DE S. FRANCISCO EM COIMBRA – auditório, convento, restaurante”, promovido pela Câmara Municipal de Coimbra, foram encontradas várias zonas que correspondem à época contemporânea, entre elas as zonas G e F, onde foi identificada uma necrópole (Corga et al., 2014). Dessa necrópole foram exumados 601 indivíduos adultos e não adultos de ambos os sexos, datados da primeira metade do século XIX, um período bastante instável para Portugal (invasões francesas, guerras liberais e epidemias) (Corga et al., 2014). Foi possível identificar duas fases distintas de utilização da necrópole (Corga et al., 2014). Este estudo foca-se numa amostra de 60 indivíduos adultos de ambos os sexos da segunda fase de enterramentos, cronologicamente situada na primeira metade do século XIX. O objetivo deste trabalho consiste em realizar uma análise paleopatológica geral da amostra, descrever detalhadamente cada lesão, analisar a relação entre o tipo de lesão e cada peça óssea/parte anatómica, analisar o tipo de patologia que lhe pode ter estado na origem, e a relação entre o tipo de patologia e o grupo etário e, nalguns casos, clarificar as circunstâncias da morte destes indivíduos. O trabalho foi realizado com recurso à observação macroscópica. Os resultados obtidos mostram que as lesões mais comuns são a formação de osso novo e a destruição de osso. As peças ósseas com mais evidências de lesões são as vértebras torácicas e lombares, o úmero direito, os fémures, as tíbias e ambas as fíbulas. É no esqueleto pós-craniano que se observa o maior número de lesões. O tipo de patologia mais encontrada é a infeciosa, seguida da traumática, em todos os grupos etários.Para futuros trabalhos será importante realizar uma análise mais pormenorizada das patologias para toda a coleção.
During the preventive archaeological intervention in the convent of São Francisco (located in Coimbra, on the left bank of the Mondego) carried out under the project “CULTURAL AND CONVENTION SPACE IN THE CONVENT OF S. FRANCISCO IN COIMBRA - auditorium, convent, restaurant”, promoted by the Municipality of Coimbra, several zones were found that correspond to the contemporary period, including zones G and F, where a structured necropolis was identified (Corga et al., 2014). From this necropolis, 601 adults and non-adults of both sexes were exhumed, dating from the first half of the 19th century, a very unstable period for Portugal (invasions, liberal wars and epidemics) (Corga et al., 2014). It was possible to identify two distinct phases of use of the necropolis (Corga et al., 2014).This study focuses on a sample of 60 adult individuals of both sexes from the second phase of burials, chronologically located in the beginning of the 19th century. The objective is to carry out a general paleopathological analysis of the sample, describe each lesion in detail, analyze the relationship between the type of lesion and each bone piece/anatomical part, analyze the type of pathology that may have been at its origin, and the relationship between the type of pathology and the age group and, in some cases, clarify the circumstances of the death of these individuals. The work was carried out using macroscopic observation.The results obtained show that the most common injuries are new bone formation and bone destruction. The bone pieces with the most evidence of injury are the thoracic and lumbar vertebrae, the right humerus, the femurs, the tibia and both fibulae. It is in the postcranial skeleton that the greatest number of lesions are observed. The most common type of pathology is infectious, followed by traumatic, in all age groups.For future work, it will be important to carry out a more detailed analysis of the pathologies for the entire collection.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/98002
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese-AndreiaSá.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

14
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

19
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons