Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/94533
Title: A Prática Terapêutica com Clientes Mandatados/ Involuntários: Um Estudo Qualitativo
Other Titles: Therapeutic Practice With Mandated/ Involuntary Clients: A Qualitative Study
Authors: Salgueiro, Eliana Filipa Frazão 
Orientador: Carvalho, Maria Madalena Santos Torres Veiga
Keywords: clientes mandatados/ involuntários; protocolo; intervenção; sistémica; clínica; mandated/ involuntary clients; protocol; intervention; systemic; clinical
Issue Date: 28-Jul-2020
Serial title, monograph or event: A Prática Terapêutica com Clientes Mandatados/ Involuntários: Um Estudo Qualitativo
Place of publication or event: FPCEUC
Abstract: Resumo:O objetivo deste estudo visa recolher contributos de peritos com experiência na intervenção com clientes mandatados/involuntários, incluindo a sua perceção sobre a viabilidade, utilidade e pertinência da criação de um guia orientador/protocolo para a prática terapêutica com estes clientes, em Portugal. Foram entrevistados quatro interventores com experiência clínica compreendida entre os 16 e os 22 anos e, entre os 8 e 16 anos especificamente na área dos clientes involuntários/mandatados. Procedeu-se à aplicação de uma entrevista semi-diretiva em regime online e, posteriormente, à análise de conteúdo das mesmas através da técnica de análise categorial de Laurence Bardin (1977).Os resultados obtidos evidenciam a necessidade de uma crescente investigação e descomplexificação das noções em torno deste tipo de intervenção e sublinham a insuficiência de oportunidades de formação teórico-prática para os terapeutas que atuam na área. Preconiza-se que as sugestões propostas sejam analisadas e aprimoradas futuramente, com o intuito da criação de um protocolo aberto, flexível, extensível e replicável a nível nacional. Resumo:O objetivo deste estudo visa recolher contributos de peritos com experiência na intervenção com clientes mandatados/involuntários, incluindo a sua perceção sobre a viabilidade, utilidade e pertinência da criação de um guia orientador/protocolo para a prática terapêutica com estes clientes, em Portugal. Foram entrevistados quatro interventores com experiência clínica compreendida entre os 16 e os 22 anos e, entre os 8 e 16 anos especificamente na área dos clientes involuntários/mandatados. Procedeu-se à aplicação de uma entrevista semi-diretiva em regime online e, posteriormente, à análise de conteúdo das mesmas através da técnica de análise categorial de Laurence Bardin (1977).Os resultados obtidos evidenciam a necessidade de uma crescente investigação e descomplexificação das noções em torno deste tipo de intervenção e sublinham a insuficiência de oportunidades de formação teórico-prática para os terapeutas que atuam na área. Preconiza-se que as sugestões propostas sejam analisadas e aprimoradas futuramente, com o intuito da criação de um protocolo aberto, flexível, extensível e replicável a nível nacional.
Abstract:The aim of this study is to gather the contributions of specialists with experience on intervention with mandated/involuntary clients, including their perception of the viability, usefulness and pertinence of creating a guide/protocol for a therapeutic practice with these clients, in Portugal.Four participants between 16 and 22 years of clinical experience and, between 8 and 16 years old, specifically in the area of involuntary/mandated clients were interviewed for this study. We proceeded to the application of an online semi-directive interview and, afterwards, to a content analysis through the categorial analysis technique of Laurence Bardin (1977). The results indicate the need for a growing investigation and the decomplexing around the notions of this type of intervention and underline the lack of opportunities for theoretical and practical training for therapists working in this area. It is recommended that the suggestions presented should be analyzed and improved in the future, in order to create an open, flexible, extensible and replicable protocol at the national level. Abstract:The aim of this study is to gather the contributions of specialists with experience on intervention with mandated/involuntary clients, including their perception of the viability, usefulness and pertinence of creating a guide/protocol for a therapeutic practice with these clients, in Portugal.Four participants between 16 and 22 years of clinical experience and, between 8 and 16 years old, specifically in the area of involuntary/mandated clients were interviewed for this study. We proceeded to the application of an online semi-directive interview and, afterwards, to a content analysis through the categorial analysis technique of Laurence Bardin (1977). The results indicate the need for a growing investigation and the decomplexing around the notions of this type of intervention and underline the lack of opportunities for theoretical and practical training for therapists working in this area. It is recommended that the suggestions presented should be analyzed and improved in the future, in order to create an open, flexible, extensible and replicable protocol at the national level.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/94533
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_ES_final_Eliana salgueiro.pdf1.26 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

50
checked on Aug 17, 2022

Download(s)

38
checked on Aug 17, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons