Title: Epidemiologia geográfica do cancro: Aplicação de estimativa Bayesiana empírica à análise da distribuição geográfica da mortalidade por tumores malignos em Portugal
Authors: Rodrigues, Vítor José Lopes 
Keywords: Sociologia Médica (Saúde Pública)
Issue Date: 1993
Abstract: A Epidemiologia de Cancro tem-se servido de variadas metodologias, complementares, conducentes a uma tentativa de identificação dos factores de risco em Oncologia. Uma delas tem sido o estudo da distribuição espacial de cancro, identificadora de padrões de maior ou menor incidência e/ou mortalidade, com correspondente associação a maior ou menor prevalência de factores de risco. O presente trabalho utiliza algumas metodologias de cartografia e análise espacial de cancro, com o objectivo de ensaiar a identificação de padrões de mortalidade por cancro no Continente de Portugal. A presente dissertação foi dividida em cinco capítulos, como sejam, a introdução ao trabalho e justificação do tema escolhido; a apresentação geral das metodologias utilizadas na Epidemiologia de Cancro; a explanação das técnicas cartográficas básicas e a sua aplicação ao estudo da cartografia de cancro através das metodologias de análise espacial utilizadas até ao presente; a revisão dos conhecimentos actuais sobre a distribuição e determinantes das várias localizações tumorais consideradas no trabalho (estômago, cólon-recto, pulmão, mama feminina e colo do útero); e a contribuição pessoal, de estudo da aplicabilidade, adequação e resultado de metodologias modeladoras na mortalidade por cancro em unidades espaciais do continente português para as quais há disponibilidade de dados. Foram consideradas as unidades de análise "distrito", "Nuts III" e "concelho" do Continente de Portugal, num total de 18, 28 e 275, respectivamente, o número de óbitos ocorridos para os anos de 1983 a 1989, para as localizações tumorais atrás referidas (CID 9) e a população enumeradas no Recenceamento Geral da População de 1981. As unidades de análise consideradas foram inseridas numa matriz de contiguidade, permitindo o estudo da sua autocorrelação e correlograma espaciais. O ajustamento geográfico das razões padronizadas de mortalidade (método indirecto) foi realizado com recurso a um algoritmo de ajustamento geográfico bayesiano empírico (modelo aditivo). Finalmente, foi utilizado um processo de agrupamento conceptual para o estudo conjunto da distribuição da mortalidade por cada localização. As metodologias empregues permitiram evidenciar a sua aplica-bilidade e utilidade nas unidades de análise utilizadas, nomeadamente ao "concelho". Foi possível identificar áreas homogéneas de alta e baixa mortalidade por cada uma das localizações tumorais consideradas, tendo a análise de agrupamentos permitindo detectar padrões major - Grande Lisboa, Grande Porto e Regiões Norte, Centro e Sul. Os resultados obtidos, após discussão multidisciplinar, poderão servir de ponto de partida para estudos analíticos que permitam o estudo das eventuais relações causais com maior ou menor prevalência de factores de risco.
URI: http://hdl.handle.net/10316/941
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.