Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/90761
Title: Comemorações da Memória do Império nas Colónias Durante o Estado Novo: usos públicos da história, colonialismo e colonização de imaginários
Authors: Barros, Victor Baptista Varela de
Orientador: Ribeiro, Maria Manuela de Bastos Tavares
Keywords: Comemorações. Colónias. África. Estado Novo. Colonialismo. Memória. Império.; Commemoration; Colonies; Africa, New State; Colonialism; Memory, Empire.
Issue Date: 14-Nov-2019
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: As comemorações públicas detêm um alcance operativo que vai para além do valor de verdade dos seus enunciados. Elas animam os processos de invenção do real e de construção de imaginários socioculturais e políticos. Esta tese centra-se na análise das comemorações históricas concernentes à construção da memória do império colonial português em África. O recorte cronológico trilha a temporalidade da vigência política do Estado Novo (1933-1974), muito embora, sempre que necessário, traçaremos a genealogia histórica dessas celebrações. O enfoque principal consiste em indagar as comemorações históricas encenadas e executadas nas colónias africanas. Algumas delas foram transladadas da metrópole para os territórios coloniais africanos; outras, porém, foram inventadas, por um lado, como referências supostamente fundadoras dos lugares e, por outro lado, como relatos cronográficos para ‘perfilhar’ (com uma narrativa histórica) as populações submetidas ao colonialismo. A demarcação política e cultural (operada com o intento de subjugar) constituía, sem exceção, um dos loci desses processos comemorativos de índole imperial e colonial. Na primeira parte, a tese averigua as comemorações históricas que, obedecendo às prescrições oficiais de um idioma cerimonial que se pretendia comum, eram sincronicamente evocadas e solenizadas no mesmo dia em todas as colónias. Na segunda, a inquirição percorre processos comemorativos geograficamente mais situados, relativos a cada uma das colónias em questão. Tratando-se de solenizações enquadradas pela instituição colonial e, com efeito, orquestradas dentro das relações de dominação imperial, a abordagem aqui aplicada excede em larga medida o intento de descrever os embandeiramentos exóticos das celebrações históricas executadas nas colónias. O protocolo hermenêutico adotado neste trabalho perscruta as múltiplas correspondências e ramificações cúmplices que as práticas comemorativas da construção da memória do império colonial português em África teciam com o colonialismo e com o amplo leque de conteúdos que compunham o repertório imperial. E se em aparência tais comemorações afiguram-se revestidas de intentos lúdico-instrutivas, as ações que os seus enunciados adestraram e impeliram não estavam isentas da racionalidade do colonialismo. Neste sentido, só conseguiremos apreender a complexidade da questão da memória colonial e imperial se, com efeito, conseguirmos perscrutar de forma fina os diferentes artifícios de colonização do imaginário dos sujeitos e de construção do fabulário imperial, ilustrados aqui nos usos políticos e públicos de enunciados de índole histórica na arena do projeto de poder colonial e imperial.
Public commemorations have an operative effect exceeding the actual value of their wordings; they forge and nourish processes of reality-shaping and craft sociocultural as well as political imageries. This dissertation analyses historical commemorations linked to the construction of memory of the Portuguese empire in Africa. The chronological framework covers the timespan of the Portuguese Estado Novo regime (1933-1974), but, whenever necessary, the historical genealogies of the commemorations are dissected. The main goal is to study the historical commemorations performed throughout the Portuguese colonies in Africa. Some of these commemorations were transposed from the metropole to the Portuguese colonial possessions in Africa; others, however, were forged, on the one hand, as allegedly founding references of given spaces in the colonies; and, on other, as chronographic accounts to ‘affiliate’ (with historical narrative) the peoples under colonial rule. The political and cultural demarcation (operated in order to subjugate) constituted, without exception, one of the main loci of these colonial and imperial commemorative processes. In the first part, this dissertation investigates the historical commemorations that, following the official directives and the same ceremonial wording, were synchronized throughout the Portuguese colonies in Africa. In the second part, the dissertation enquires as to the commemorative processes geographically placed, by addressing each colony. The solemnizations under scrutiny were designed by the colonial institutions and, indeed, orchestrated to serve the logic of power relations within the framework of imperial domination. Thus, the approach of the present work goes beyond the mere description of the exotic decorations of those historical celebrations performed in the colonies. This research work demonstrates how the multiple correspondences and the complicit ramifications of the commemorative practices of the construction of memory of Portuguese empire in Africa wove together with colonialism and its vast thematic range that composed the imperial repertoire. While the appearances of these commemorations may indicate that they had merely ludic and instructive intents, the way the commemorations were conceived and performed leaves no room for doubt that the commemorations were ancilla to the broader agenda of rationalization of colonialism. Hence, one can only grasp the complexity of the colonial and imperial memory-related issues if, indeed, one examines closely the different strategies produced to colonize the imagery of the subjects and the constructions of the imperial fable, in this case, illustrated by the political and public uses of the historic statements in the arena of colonial and imperial power project.
Description: Tese no âmbito do Programa de Doutoramento em Estudos Contemporâneos, apresentada ao Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/90761
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento
IIIUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Comemorações da Memória do Império nas Colónias Durante o Estado Novo.pdf4.92 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

18
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.