Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89962
Title: A Casa do Pão - O Pão no Pentateuco\a Torah
Other Titles: The House of Bread - The Bread in the Pentateuch \ Torah
Authors: Silva, Emanuel José Almeida Gonçalves da
Orientador: Dias, Paula Cristina Barata
Keywords: Pão; Pentateuco; Torah; Alimentação; Cereais; Bread; Pentateuch; Torah; Food; Cereals
Issue Date: 26-Jul-2019
Serial title, monograph or event: A Casa do Pão - O Pão no Pentateuco\a Torah
Place of publication or event: Coimbra; Porto
Abstract: O Pão é o alimento essencial do ser humano há milhares de anos. Há fortes evidências que surgiu no decorrer da época neolítica, podendo ser o principal alimento composto derivado da plantação e da colheita.A cultura e surgimento dos cereais do mundo ocidental, ocorreram nos territórios do Médio Oriente, norte de África, Crescente Fértil, Mesopotâmia, Vale do Nilo e Egito onde a agricultura se disseminou proporcionando a fixação dos povos nestas regiões. Foi este território o percorrido pelo povo judaico, numa mobilidade em movimento pendular que durou milénios. Ao longo de todo o Pentateuco\a Torah a palavra pão aparece em diversos contextos, havendo abundantes evidências da cultura dos cereais e da panificação. Primeiramente, o tipo de cereal usado motivou este estudo, a partir da análise dos textos mais sagrados e fundadores da cultura judaica, o Pentateuco/a Torah. Depois, os momentos, lugares e contextos de redação em que apareciam o trigo, centeio, aveia e cevada nestes territórios, e a sua respetiva panificação, levaram-nos à análise da centralidade simbólica do pão nas vivências comunitárias e religiosas.À palavra "pão", são atribuídos diversos sentidos, significados e descrições nas escrituras. O significado de pão surge como termo metonímico para "alimento" bem como para o pão da substituição – o maná. Os sentidos, sensações e metáforas são também apresentados em diversos momentos narrativos como no Paraíso, com a sua ausência. No relato do quotidiano do povo judaico, o pão surge também como atividade comercial sendo que este é o produto do trabalho do Homem. O calendário religioso foi definido em função da cultura cerealífera, ao qual este povo juntou também o vinho. O pão também é aqui apresentado como sinónimo de hospitalidade e prazer. Existem diversas referências descritivas em que este é um produto especializado, destinado à oferenda (a oblação) nas mais diversas tipologias.
Bread has been the essential nourishment for human beings for thousands of years. There is strong evidence that it arose during the Neolithic period, being the main compound food resulting from planting and harvesting. The emergence and growing of cereals in the Western world occurred in the territories of the Middle East, Northern Africa, Fertile Crescent, Mesopotamia, the Nile Valley and Egypt, where agriculture developed, allowing for the settlement of people in these regions. This was the territory that the Jewish people went through in a pendular movement mobility that lasted millennia. All through the whole of the Pentateuch\Torah the word bread appears in several contexts, there being plenty of evidence of the growing of cereals and bread making. Firstly, the kind of cereal used motivated this study, from the analysis of the most holy texts and founders of the Jewish culture, the Pentateuch/the Torah. Then, the moments, places and writing contexts in which wheat, rye, oat and barley appeared in these territories, and their corresponding bread making, took us to the analysis of the symbolic centrality of bread in the community and religious life experiences.Several senses, meanings and descriptions are assigned to the word “bread” in the Scriptures. The meaning of bread emerges as a metonymic reference for “nourishment” as well as for the bread of substitution – the manna. The senses, sensations and metaphors are also presented in different narrative moments as in Eden, through its absence. In the account of the Jewish People daily life, bread also emerges as a trade, being the “fruit of the earth and work of human hands”. The religious calendar was defined according to the growing of cereal, to which this people too added the wine. Bread is also presented here as a synonym for hospitality and pleasure. There are several descriptive references according to which this is a specialized product, intended for offering (the oblation) in the most diverse typologies.
Description: Dissertação de Mestrado em Alimentação: Fontes, Cultura e Sociedade apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/89962
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
EmanuelSilva_versaofinal.pdf31.64 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

241
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

50
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons