Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89943
Title: Depressão, ansiedade e stress associados ao diagnóstico de Diabetes Gestacional
Other Titles: Depression, anxiety and stress associated with the diagnosis of Gestational Diabetes
Authors: Castro, Mariana da Cruz e
Orientador: Caetano, Inês Rosendo Carvalho e Silva
Keywords: Diabetes Gestacional; Depressão; Ansiedade; Stress; Gestational Diabetes; Depression; Anxiety; Stress
Issue Date: 28-Mar-2019
Serial title, monograph or event: Depressão, ansiedade e stress associados ao diagnóstico de Diabetes Gestacional
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Introdução: Em 2011 foram alterados os critérios de diagnóstico de Diabetes gestacional (DG) levando a um aumento considerável da sua prevalência. Apesar dos benefícios do controlo da glicémia, o diagnóstico de DG pode ter impacto psicológico materno negativo (depressão, ansiedade ou stress) sendo a avaliação desse efeito o principal objetivo do presente estudo.Métodos: Estudo de coorte, analítico e retrospetivo. A amostra englobou grávidas que recorreram a consultas externas na Maternidade Bissaya Barreto e que responderam a um questionário constituído por: avaliação sociodemográfica; perguntas diretas sobre a(s) sua(s) gestação(ões), existência de DG, Diabetes mellitus (DM), depressão, ansiedade, stress e outras doenças prévias à gravidez e seu tratamento; escala de rastreio de depressão pós-parto (ERDP-24), escala de rastreio de ansiedade perinatal (ERAP) e escala de perceção de stress (EPS10). Foi feita uma análise estatística descritiva e inferencial para comparar os grupos com e sem DG em relação aos níveis de depressão, ansiedade ou stress na gravidez. Procedeu-se a análises por subgrupos para eliminar possíveis variáveis de confundimento.Resultados: A amostra incluiu 106 grávidas com DG e 257 grávidas sem DG. Apesar do ajuste das variáveis de confundimento identificadas (complicações na gravidez, baixo nível socioeconómico, rendimento inferior ao salário mínimo, depressão prévia e ansiedade/stress anteriores), não se verificou relação entre ter DG e risco de depressão (p=0,783), maior ansiedade (p=0,679) ou maior perceção de stress (p=0,834) na análise global ou por subgrupos.Discussão e conclusão: A não relação entre as variáveis em estudo poderá ser justificada pela pequena amostra e representação insuficiente de alguns subgrupos ou pelo uso de escalas de autopreenchimento para avaliação do risco das três perturbações psicológicas.
Introduction: In 2011 the diagnostic criteria for gestational Diabetes (GD) was changed leading to a considerable increase in its prevalence. Despite the benefits of glycemic control, the diagnosis of GD may have a negative maternal psychological impact (depression, anxiety or stress), and the evaluation of this effect is the main objective of the present study.Methods: Cohort, analytical and retrospective study. The sample included pregnant women who had consultations at Bissaya Barreto Maternity and who answered a questionnaire consisting of: a sociodemographic evaluation; direct questions about their gestation(s), existence of GD, diabetes mellitus, depression, anxiety, stress and other diseases prior to pregnancy and their treatment; postpartum depression screening scale (PDSS-24), perinatal anxiety screening scale (PASS) and perceived stress scale (SPS10). A descriptive and inferential statistical analysis was performed to compare the groups with and without GD in relation to the levels of depression, anxiety or stress in pregnancy. Subgroup analyses were performed to eliminate possible confounding variables.Results: The sample included 106 pregnant women with GD and 257 without GD. Despite the adjustment of the confounding variables identified (complications in pregnancy, low socioeconomic level, low income, previous depression and previous anxiety/stress), there was no relation between having GD and risk of depression (p=0,783), higher anxiety (p=0,679) or higher perceived stress (p=0783) in the overall or subgroup analysis.Discussion and conclusion: The non-relation between the variables under study may be justified by the small sample and insufficient representation of some subgroups or by the use of self-filling scales to assess the risk of the three psychological disorders.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89943
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TrabalhoFinalMarianaCastro.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

27
checked on Oct 20, 2020

Download(s)

19
checked on Oct 20, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons