Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89876
Title: Unidade de Processamento de Peixe para a Vila da Preguiça: Projeto e Programa
Other Titles: Fish Processing Unit for Preguiça's town: Project and Program
Authors: Lopes, António Monteiro
Orientador: Gonçalves, Adelino Manuel dos Santos
Lopes, Nuno Miguel de Pinho
Keywords: Cabo Verde; Conservação Alimentar; Processamento Alimentar; Modulação Arquitetónica; Pesca; Cape Verde; Fishing; Food Conservation; Food Processing; Space Modulation
Issue Date: 31-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Unidade de Processamento de Peixe para a Vila da Preguiça: Projeto e Programa
Place of publication or event: Departamento de Arquitetura
Abstract: A Vila da Preguiça, em Cabo Verde, foi outrora um dos núcleos marítimos e comerciais mais proeminentes na ilha de São Nicolau, onde sempre se destacou a atividade pesqueira da qual ainda hoje a população subsiste. Porém, ao invés de florescer através desta predominância comercial, a vila enfrentou diversos problemas geográficos, sociais, urbanos e económicos que a colocaram progressivamente num estado de empobrecimento e ruína. Como consequência das debilidades enfrentadas pela vila, também a atividade pesqueira ficou diminuída, causando entre a captura e a distribuição de peixe, o desaproveitamento do alimento. Este desperdício significa uma perda económica, e é alimentado pela inexistência de equipamentos, capacitação e espaços arquitetónicos funcionais que permitam conservar e processar o peixe devidamente. Assim sendo, como forma de impedir o alastramento deste estado na Preguiça, foi elaborado um Programa de Desenvolvimento Integrado e Salvaguarda que, munido de diversas intervenções de carácter comercial, urbano, social e habitacional, demonstra o potencial inutilizado da vila e que tipo de projetos arquitetónicos ou programas funcionais podem ser catalisadores de melhores condições de vida para a população local. Um desses projetos, a Unidade de Processamento de Peixe, responde ao desaproveitamento alimentício dando uso a recursos físicos e energéticos envolventes e estabelecendo espaços de trabalho salubres, neles incorporando as técnicas de secagem, fumeiro ou salga de peixe - escolhidos por serem formas económicas de processar e conservar o produto, que pode então ser vendido ao longo de um prazo mais extenso, rentabilizando-o. O programa funcional da unidade incentiva a capacitação de trabalhadores e a realização de mercados ocasionais que auxiliem o escoamento de produto e, ao mesmo tempo, ampliem a relação da unidade de processamento com a população preguicense. A unidade conta também com o uso de portões para encerrar ou abrir espaços dentro do seu perímetro, garantindo a privacidade dos funcionários em horário laboral, caso algum do seu espaço esteja aberto ao público. Esta modulação de espaços assegura também a possibilidade de futuras adições ao projeto arquitetónico – tais como espaços de enlatamento de peixe ou gerenciamento de resíduos.
The town of Preguiça in Cape Verde once was one of the most prominent maritime and commercial nuclei on the island of São Nicolau, wherein the fishing activity has always stood out. However, instead of flourishing through this commercial predominance, the village had to face several geographic, social, urban and economic problems that progressively placed it in a state of impoverishment and ruin.As a consequence of the debilities faced by the village, the fishing activity decreased, causing problems between the capture and distribution of fish, resulting in food waste. This waste means an economic loss, and it is further fueled by the lack of functional equipment, training and architectural spaces to properly conserve and process fish.Therefore, as a way to prevent the spread of this state in Preguiça, an Integrated Development and Safeguard Program [IDSP] was prepared, in which, using various commercial, urban, social and housing interventions, demonstrates the unused potential of the village and what kind of architectural projects or functional programs could be catalysts for better living conditions for the local population.One of these projects, the Fish Processing Unit, retaliates against the food waste issue by using its surrounding resources and establishing clean, hygienic working spaces, basing its function around fish drying, smoking or salting techniques - chosen for their economical way of processing and conserving the product, which can then be sold over a longer time period, turning profit with product that would otherwise be wasted.The unit's functional program encourages the training of its workers and also the creation of occasional food markets that may help the product flow and, at the same time, expand the relationship of the processing unit with the local population.The unit also relies on the use of its gates to close and open spaces within its perimeter, ensuring employee privacy during working hours, in case any part of it happens to be open to the public. This space modulation also ensures the possibility for future additions to the architectural project - such as fish canning or waste management spaces.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Arquitetura apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/89876
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons