Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88122
Title: O primeiro passo para a identificação: Caracterização Antropológica de uma amostra da Coleção de Esqueletos Não Identificados do Cemitério dos Capuchos
Other Titles: The first step to an identification: Anthropological characterization of a sample of the Collection of Unidentified Skeletons of the Capuchos Cemetery
Authors: Tomé, Laura Filipa Neves
Orientador: Umbelino, Cláudia Isabel Soares
Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Keywords: Antropologia Forense; Fase Reconstrutiva; Perfil biológico; Coleções osteológicas; Forensic Anthropology; Reconstrutive fase; Biological profile; Osteologial collections
Issue Date: 12-Jul-2019
Serial title, monograph or event: O primeiro passo para a identificação: Caracterização Antropológica de uma amostra da Coleção de Esqueletos Não Identificados do Cemitério dos Capuchos
Place of publication or event: Universidade de Coimbra
Abstract: Partindo do objetivo geral de demonstrar o contributo das coleções osteológicas para o desenvolvimento da Antropologia pretende-se realizar uma caracterização antropológica de uma amostra da Coleção de Esqueletos Não Identificados do Cemitério dos Capuchos, alojada no Laboratório de Ciências Forenses do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra, Portugal. Esta amostra conta com 34 indivíduos adultos, com estado de preservação fraco, tendo sido todos afetados por alterações tafonómicas que vão desde fragmentação postmortem a alterações cromáticas. Ambos os sexos estão representados na mesma proporção, existindo 17 indivíduos do sexo feminino e 17 do sexo masculino. Quanto aos indivíduos do sexo feminino a idade à morte varia entre os 21 e os 92 anos (um adulto jovem, nove adultos maduros e sete idosos) e onze terão uma ancestralidade europeia. Relativamente aos indivíduos do sexo masculino estimou-se que a idade à morte varia entre os 23 e os 92 anos (onze adultos maduros e três idosos), e 15 apresentam uma ancestralidade europeia. Como a avaliação do perfil biológico não é suficiente para caracterizar um indivíduo, analisaram-se características individualizantes como caracteres não métricos e osteopatologia. Verificou-se que a maioria dos indivíduos adultos apresenta caracteres não-métricos, sobretudo ao nível do esqueleto apendicular, sendo a incisura da escápula o mais frequente. No parâmetro da osteopatologia observou-se que uma grande parte dos indivíduos da amostra possui alterações degenerativas articulares e não-articulares e, especificamente ao nível da patologia traumática, a lesão mais frequente incide nas costelas. Existem também dispositivos médicos associados a cerca de metade dos indivíduos, desde próteses dentárias a dispositivos ortopédicos, dois deles com número de série, ferramenta valiosa para o processo de identificação.Existe também um indivíduo não adulto, mas, devido à sua fraca preservação, só foi possível estimar que a sua idade à morte, utilizando os métodos dentários, será inferior a 21 anos. Por fim, esta amostra conta também com um ossário e estima-se que existirão, no mínimo, cinco indivíduos adultos, através da repetição anatómica do talus esquerdo, e um indivíduo não adulto. Esta coleção, apesar de ser não identificada, é uma boa ferramenta para o ensino e desenvolvimento de métodos em Antropologia Forense, sobretudo ao nível dos ossos queimados e da tafonomia, tal qual como provam os estudos realizados até hoje. Espera-se que, o trabalho desenvolvido, seja o primeiro passo na tentativa de identificar os indivíduos desta coleção, o que aumentaria sem dúvida o seu potencial.
Based on the general objective of showing the contribution of the osteological collections to the development of Anthropology, this study intends to carry out an anthropological characterization of a sample of the Collection of Unidentified Skeletons of the Capuchos Cemetery housed in the Life Sciences Department of the University of Coimbra, Portugal. This sample is composed by 34 adult individuals, with a weak state of preservation, most of them affected by tafonomic changes including postmortem fragmentation and chromatic alterations. Both sexes are represented in the same proportion, with 17 females and 17 males. As for the female individuals the age at death ranges from 21 to 92 years old (one younger adult, nine mature adults and seven elderlies) and eleven have a European ancestry. Regarding the male individuals, the age at death ranges from 23 to 92 years old (eleven mature adults and three elderlies) and 15 with a European ancestry.Since the evaluation of the biological profile is not enough to make a characterization of an individual, we analyzed the individualized characteristics as nonmetric and osteopathological characters. Most of the adult individuals present nonmetric characters, mainly at the level of the appendicular skeleton, being the notch of the scapula the most frequent. In the parameter of the osteopathology it was observed that a great part of the individuals of the sample have degenerative articular and non-articular alterations and, specifically at the level of the traumatic pathology, the most frequent lesion affects the ribs. There are also medical devices associated with about half of the individuals, from dental prostheses to orthopedic devices, two of them with a serial number, a valuable tool for the identification process.There is also a non-adult individual, but due to its poor preservation, it was only possible to estimate that his age at death, using dental methods, will be less than 21 years.Finally, this sample also has an ossuary and it is estimated that there will be at least five adult individuals, through the anatomical repetition of the left talus, and a non-adult individual.Despite being an unidentified collection, is still a good tool for the teaching of anthropology and development of methods in Forensic Anthropology, especially in burned bones and taphonomy, as showed by the studies carried out to date. It is hoped that the work done will be the first step in trying to identify the individuals in this collection, which would undoubtedly increase its potential.
Description: Dissertação de Mestrado em Antropologia Forense apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/88122
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação- Laura Tomé.pdf4.37 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

188
checked on Sep 16, 2021

Download(s) 50

450
checked on Sep 16, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons