Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83937
Title: Influência da Cesariana na relação vinculativa e no desenvolvimento do bebé – Um estudo Exploratório sobre o impacto na saúde
Other Titles: Influence of Cesarean on binding relationship and infant development - An Exploratory study of the impact on health
Authors: Mendes, Vera Mónica Afonso 
Orientador: Sá, Joaquim Eduardo Nunes
Keywords: Cesariana; Vinculação materno-fetal; Doenças Respiratórias; Aleitamento Materno; Ansiedade; Caesarean; Maternal-fetal bonding; Respiratory diseases; Breastfeeding; Anxiety
Issue Date: 28-Jul-2017
Serial title, monograph or event: Influência da Cesariana na relação vinculativa e no desenvolvimento do bebé – Um estudo Exploratório sobre o impacto na saúde
Place of publication or event: Universidade de Coimbra - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
Abstract: A crescente taxa de cesarianas, em Portugal, tem vindo cada vez mais a ser alvo de especial atenção. Trata-se de um problema, em termos de saúde pública, na medida em que, não deixando de ser uma intervenção cirúrgica, promove o estabelecimento de uma relação vinculativa intermitente, uma menor probabilidade de aleitamento materno, aumenta a probabilidade de doenças imunológicas (e.g., asma, bronquite) no bebé, e o aparecimento de hipertensão arterial materna no pós-parto. Neste sentido, foram inquiridas 704 mulheres, residentes em Portugal continental e ilhas, submetidas a cesariana (excluindo partos de gémeos) entre os 14 e os 45 anos, com o intuito de se observar a existência de consequências negativas, tanto na mãe quanto no bebé associadas a este tipo de parto. De um modo geral, os resultados apontam para uma concordância com a literatura existente, observando-se a presença de hipertensão arterial materna, como uma das sequelas pós-parto, assim como uma relação materno-infantil intermitente, expressa através do tempo reduzido de aleitamento materno, pelo seio, e a manifestação de doenças respiratórias (e.g., asma e bronquite) no bebé. Sendo raros os estudos que discutem os aspectos subjacentes à cesariana, este estudo contribui, assim para colmatar essa mesma escassez e aprofundar o conhecimento, em relação há existência de consequências emocionais e imunológicas, da cesariana, facilitando uma visão mais preventiva sobre a mesma. Em termos de futuro, revela-se essencial explorar os impactos negativos, numa perspectiva longitudinal, ao se acompanhar o desenvolvimento imunológico e emocional, de bebés nascidos por cesariana, ao longo do seu ciclo vital.
In Portugal, the rising caesarean section rate has been increasingly being taken into particular account. In terms of public health, this is a problem since while not ceasing to be considered a surgical procedure, it promotes the establishment of an intermittent binding relationship, a lesser probability of breastfeeding, increases the likelihood of immunological diseases (e.g., asthma, bronchitis) in the baby as well as the development of arterial hypertension postpartum in the mother. In this regard, 704 women residing in Continental Portugal and in Portuguese Isles, subjected to caesarean sections (excluding the birth of twins), between ages 14 to 45 were inquired with the aim of observing the existence of any negative effects associated to this type of birth, both in the mother and baby. Generally, the results match with the existing literature like the presence of arterial hypertension in the mother as one of the after-effects of postpartum, as well as the existence of an intermittent mother-to-child relationship, expressed through the reduced breastfeeding time and the manifestation of respiratory diseases (e.g., asthma and bronchitis) in the baby. Since the studies that discuss the underlying aspects of caesarean section are scarce, this study contributes to cover that same shortage and to improve knowledge regarding the existence of emotional and immunological consequences of caesarean section bearing in mind a preventive view about this type of birth. Looking to the future, it’s essential to explore the negative impacts in a longitudinal perspective by monitoring the immunological and emotional development of babies born by caesarian along their life cycle.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/83937
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Vera Mendes 2012169422.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

466
checked on Sep 21, 2020

Download(s) 50

420
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons