Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/604
Title: Bertrand Russell e as origens da filosofia analítica : o impacto do Tractatus Logico-Philosophicus de L. Wittgenstein na filosofia de Russell
Authors: Ribeiro, Henrique Carlos Jales
Orientador: Morujão, Alexandre Fradique Gomes de Oliveira
Keywords: Filosofia
Russell, Bertrand, 1872-1970 -- obra
Wittgenstein, Ludwig, 1889-1951 -- obra
Issue Date: 8-Jan-1999
Citation: Bertrand Russell e as origens da filosofia analítica : o impacto do Tractatus Logico-Philosophicus de L. Wittgenstein na filosofia de Russell. Coimbra, ed. aut., 1999.
RIBEIRO, Henrique Carlos Jales - Bertrand Russell e as origens da filosofia analítica : o impacto do Tractatus Logico-Philosophicus de L. Wittgenstein na filosofia de Russell. 1998.
Abstract: Esta dissertação de doutoramento consta de um prefácio, uma introdução e duas partes, intituladas, respectivamente : "Sobre a história e a proto-história da filosofia analítica", e "O impacto filosófico do Tractatus : da 'imagem oficial' de Russell à reabilitação da sua filosofia". Na Primeira Parte, o autor tem como objectivo estudar o lugar da filosofia de Russell na historiografia analítica desde os anos trinta até à actualidade, e fá-lo no âmbito mais geral do estudo da representação que os filósofos analíticos foram tendo progressivamente da história do próprio pensamento analítico. Sustenta que a filosofia de Russell foi usada meta-histórica e meta-filosoficamente nessa representação de modo essencialmente negativo e para legitimar, ao longo dos diferentes contextos da filosofia analítica, o que se compreendia diversamente por uma prática analítica "pura". Na Segunda Parte, e tendo em mente esta conclusão fundamental, o autor estuda atentamente a relação entre as filosofias de Russell e de Wittgenstein desde os anos imediatamente anteriores à edição do Tractatus Logico-Philosophicus até aos últimos textos filosóficos de Russell. Mostra que a representação geral, hoje em dia, dessa relação na filosofia analítica, de acordo com a qual a filosofia de Russell entraria em bancarrota com o impacto do Tractatus, constitui um caso exemplar justamente desse uso auto-legitimante, meta-histórico e meta-filosófico, da filosofia de Russell. E argumenta, com base num exame minucioso das fontes históricas, que antes e depois do Tractatus a filosofia de Russell seguiu um percurso autónomo e geralmente independente, no essencial, da influência de Wittgenstein. O autor conclui sugerindo que certas perspectivas de Russell continuam a ser perfeitamente actuais no quadro de uma possível resolução de alguns dos problemas fundamentais com que se depara a filosofia analítica hoje em dia.
Description: Tese de doutoramento em Letras, na área de Filosofia, apresentada à Fac, de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/604
Appears in Collections:FLUC Secção de Filosofia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.