Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/560
Title: Mecanismos Iónicos Subjacentes à secreção Pulsátil de Insulina pelo Ilhéu de Langerhans.
Authors: Barbosa, Rui Manuel da Silva Gomes 
Orientador: Rosário, Luís Martinho
Santos, Rosa Maria
Keywords: Química Farmacêutica
Issue Date: 1998
Abstract: As células b pancreáticas exibem uma actividade eléctrica oscilatória ("bursting") quando estimuladas com concentrações fisiológicas de glicose. A natureza da condutância iónica envolvida neste fenómeno foi estudada neste trabalho através do registo do potencial de membrana de uma única célula b de ilhéus de Langerhans de ratinho. Verificou-se que os antagonistas orgânicos e inorgânicos da actividade dos canais de Ca2+ de tipo L suprimem as oscilações do potencial de membrana sugerindo que estes canais iónicos desempenham um papel crucial neste fenómeno. O aumento da concentração de Ca2+ extracelular ([Ca2+]o), em condições experimentais em que os canais de K+ sensíveis ao ATP (K-ATP) se encontravam bloqueados com tolbutamida, transformou a actividade eléctrica contínua em actividade de "bursting", sugerindo o envolvimento nesta actividade de uma condutância iónica sensível à concentração de Ca2+ intracelular ([Ca2+]i) e insensível às sulfonilureias. A actividade eléctrica oscilatória induzida por aumento da [Ca2+]o na presença de sulfonilureias foi usada neste trabalho para investigar a sensibilidade intrínseca do mecanismo de "bursting" ao metabolismo da glicose. Os resultados suportam a hipótese de que os canais K-ATP não constituem os únicos sensores electrofisiológicos capazes de efectuar a transdução dos sinais provenientes do metabolismo da glicose em actividade eléctrica. Adicionalmente, desenvolveu-se uma nova metodologia adequada à monitorização em tempo real da secreção de insulina a partir de um único ilhéu de Langerhans. Esta metodologia baseia-se na detecção electroquímica, com microeléctrodos de fibra de carbono, da 5-hidroxitriptamina (serotonina) previamente incorporada nos grânulos contendo insulina. Com base na combinação desta nova metodologia com o registo simultâneo da [Ca2+]i por microfluorescência, demonstrou-se que os ilhéus de Langerhans quando estimulados com glicose libertam 5-HT/insulina de forma pulsátil em condições fisiológicas e que esta secreção é suportada por oscilações da [Ca2+]i. O aumento da concentração de glicose causou um aumento da duração das oscilações da [Ca2+]i mas não afectou a sua amplitude. Ao contrário, aumentou a duração e a amplitude dos transitórios de 5-HT/insulina. Os resultados permitiram concluir que o influxo de Ca2+ associado com a actividade eléctrica oscilatória constitui um mecanismo determinante da libertação pulsátil de insulina. Deste modo, a actividade de "bursting" deve ser vista como uma etapa reguladora crítica na resposta à hiperglicémia.
URI: http://hdl.handle.net/10316/560
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 10

828
checked on Sep 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.