Title: A arquitectura do quotidiano: público e privado no espaço doméstico da burguesia portuense nos finais do século XIX
Authors: Mota, Nelson Jorge Amorim 
Keywords: Habitação, Porto, séc. 19
Issue Date: Jul-2006
Citation: MOTA, Nelson Jorge Amorim - A arquitectura do quotidiano: público e privado no espaço doméstico da burguesia portuense nos finais do século XIX. Coimbra, 2006.
Abstract: Este trabalho procura retratar um momento no processo de transformação do espaço doméstico, a partir da forma como se estrutura nesse lugar a dialéctica entre privado e público. O instante escolhido, o final do século XIX, situa-se num período balizado por duas referências essenciais: num limite está Paris durante a Monarquia de Julho, quando a burguesia, segundo Walter Benjamin, transforma o espaço doméstico num camarote no teatro do mundo, construindo na sua casa uma realidade idealizada para si e para a sua família. No outro limite está o modernismo, apresentado por Beatriz Colomina como o momento em que se quebram as tradicionais fronteiras entre interior e exterior, entre privado e público. O lugar escolhido para esta investigação, o Porto, é uma cidade burguesa de média dimensão na periferia da Europa mas contaminada por dinâmicas de relação que transportam para o seu espaço as características que vigoram nessa época. O suporte utilizado foi a recolha de todos os processos de licenciamento que deram entrada na Câmara Municipal do Porto entre os anos de 1897 e 1900. Cruzando essa recolha com informação complementar, elaborou-se uma inventariação que permitiu caracterizar cada caso com dados de natureza diversa, relativos ao edifício, ao requerente, à sua família, ao autor do projecto e até ao construtor da obra. O enquadramento e o tratamento da informação é antecedido por estudos de contextualização que permitem compreender o fenómeno de evolução do espaço doméstico burguês, o Porto e a sua burguesia no século XIX e também as transformações na habitação burguesa do Porto. A partir da identificação de categorias representativas de casos com características semelhantes de relação com o lote e com o espaço público, desenvolve-se uma metodologia de investigação de diversos parâmetros associados à vivência quotidiana no âmbito do espaço doméstico. A abordagem incide com particular interesse na relação entre a maneira como são negociadas as fronteiras entre o privado e o público. Para o esclarecimento destes domínios são explorados âmbitos que cruzam a caracterização espacial dos edifícios, a sociologia da família e a sociologia do quotidiano. Os resultados deste estudo permitem esclarecer que o espaço doméstico da burguesia portuense no final do século XIX se encontra num domínio híbrido, onde se habita e se trabalha, onde coexistem a família e os criados, onde privado e público se contaminam.
Description: Tese de Mestrado em Arquitectura
URI: http://hdl.handle.net/10316/3741
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Arquitectura - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação JUL 2006 - (Resumo).pdf418.06 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.