Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36692
Title: COX-2 immunohistochemical expression conjunctival nevus and melanoma
Authors: Santos, Mariana Flórida 
Orientador: Proença, Rui Daniel Mateus Barreiro
Fonseca, Maria Cristina Dias Ferrão
Keywords: Imunohistoquímica; Melanoma da Conjuntiva; Nevus Melanocítico; COX-2; Inibidores da Ciclooxigenase 2; Angiogénese
Issue Date: Jun-2016
Abstract: Introduction: Conjunctival melanomas are extremely rare tumours, representing only 2% of all malignant lesions of the eye. Both classification and correct diagnosis of ocular melanocytic lesions can be a challenge and ambiguity in diagnosis can result in severe misguidance of management and prognosis. Cyclooxygenase-2 is a prostaglandin synthase linked to tumour proliferation and metastization. COX-2 overexpression has been found in many tumours, including uveal melanoma, where it seems to be a marker of poor prognosis. Furthermore, it has also been proposed as a tool in differential diagnosis between cutaneous melanomas and nevi. Objectives: The main goal of this study is to report the results of immunohistochemical COX-2 expression in human conjunctival melanomas and nevi and discuss its potential use for differential diagnosis between benign and malignant conjunctival lesions. Materials and Methods: Twenty specimens of melanocytic nevi and 20 conjunctival melanomas were collected from the archives of the Ophthalmic Pathology Laboratory from Coimbra University Hospital. Immunohistochemistry detection of COX-2 was performed using a monoclonal antibody and 34 samples were classified, in terms of intensity of staining and percentage of cells with positive reactivity, to achieve a COX-2 total score. Results: Comparing the total score values for group, we were able to conclude that a total number of 3 cases presented a score value = 0 (1 melanoma and 2 nevi), 11 cases a score = 1 (6 nevi and 5 melanomas), 12 cases a score = 2 (5 nevi and 7 melanomas) and 8 cases a score = 4 (3 nevi and 5 melanomas). Four nevi and 2 melanoma samples were not evaluated. There was no statistically significant difference for the immunohistochemical expression of COX-2 in the 2 groups. 87.5% of all nevi showed positive expression for COX-2, 62.5% with moderate/intense scores (2 and 4). 94% of all melanomas showed positive expression for COX-2, 67% with moderate/intense scores (2 and 4). Overall, more than 90% of melanocytic conjunctival lesions express COX-2. Discussion: Accordingly to what was expected, our series showed positive expression of COX-2 in 17 out of 18 melanoma specimens (94.4%). However, our study we were not able to establish a significant difference in COX-2 expression between conjunctival nevi and melanomas. Consequently, COX-2 expression is not exclusive of conjunctival melanomas and cannot be used as a differentiating tool for the more challenging melanocytic conjunctival lesions. Introdução: Os melanomas da conjuntiva são tumores extremamente raros, que representam apenas 2% de todas as lesões melanocítica malignas do olho. Tanto a classificação como o diagnóstico correcto destas lesões parecem ser ainda pode ser um desafio, e a ambiguidade no diagnóstico pode ter um impacto grave no tratamento e no prognóstico. A Ciclooxigenase- 2 é uma sintase das prostaglandinas ligada à proliferação tumoral e à metastização. A sobrexpressão de COX-2 tem sido evidenciada em muitos tumores, incluindo o melanoma da úvea, onde parece ser um marcador de prognóstico reservado, e tem sido também proposta como uma ferramenta de diagnóstico diferencial entre melanomas cutâneos e nevus. Objectivos: O principal objectivo deste estudo foi a avaliação da marcação imuno-histoquímica de COX- 2 em melanomas da conjuntiva e nevus melanocíticos, discutindo as suas potencialidades no diagnóstico diferencial entre lesões benignas e malignas da conjuntiva. Materiais e Métodos: Vinte casos de nevus melanocítico e vinte casos de melanoma da conjuntiva, previamente identificadas por patologia, foram recolhidos dos arquivos do Laboratório de Patologia Oftálmica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Através do uso de um anticorpo monoclonal, foi feita a detecção imunohistoquímica de COX-2 e as 34 amostras foram classificadas em termos de intensidade de coloração e percentagem de células com reactividade positiva, tendo sido aplicado um sistema de pontuação de COX-2. Resultados: Comparando os valores totais do score atribuído a cada doente, em ambos os grupos, conseguimos observar que se verificaram 3 casos de score = 0 (1 melanoma e 2 nevus), 11 casos com score = 1 (6 nevus e 5 melanomas), 12 casos de score = 2 (5 nevus e 7 melanomas), e 8 casos de score = 4 (3 nevus e 5 melanomas). Quatro nevus e 2 melanomas não foram avaliados. Não foi encontrada uma diferença estatisticamente significativa entre os scores de expressão imunohistoquímica de COX-2 nos dois grupos. 87.5% de todos os nevus apresentaram uma expressão positiva para COX-2, 62,5% com scores moderados/intensos (2 e 4) e 94% de todos os melanomas apresentaram uma expressão positiva de COX-2, 67% com scores moderados/intensos (2 e 4). No global, mais de 90% das lesões melanocíticas da conjuntiva expressam COX-2. Discussão: De acordo com o que era esperado, os nossos resultados mostraram a existência de expressão de COX-2 em 17 de 18 melanoma marcados (94,4%). Ainda assim, o nosso estudo não foi capaz de estabelecer uma diferença estatisticamente significativa entre a expressão de COX-2 entre nevus da conjuntiva e melanomas e por isso não podemos considerar a esta expressão exclusiva dos melanomas da conjuntiva nem usar o score de expressão de COX-2 como uma ferramenta de diagnóstico diferencial para casos mais ambíguos de lesões melanocíticas conjuntivais.
Description: Trabalho de revisão do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de oftalmologia) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36692
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
ATESEMAISTESE.pdfATESEMAISTESE1.08 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

545
checked on Sep 23, 2020

Download(s)

129
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.