Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36497
Title: Diabetes Mellitus e sua influência no sucesso do tratamento endodôntico: um estudo clínico retrospetivo.
Authors: Reis, Ana Patrícia dos Santos 
Orientador: Ferreira, Manuel Marques
Carrilho, Eunice
Keywords: Diabetes Mellitus; endodontic infections; dental pulp; Apical periodontitis; Endodontic treatment outcome
Issue Date: 2012
Abstract: Introdução: A Diabetes Mellitus (DM) é uma doença endócrina onde estão envolvidas as hormonas produzidas pelos ilhéus de Langerhans. A DM tem capacidade de afetar variadas funções do sistema imunitário do indivíduo, predispondo-o para a inflamação crónica, degradação progressiva dos tecidos e diminuição da reparação tecidular. Das alterações provocadas por esta doença ao nível da cavidade oral pode-se destacar a xerostomia, disgeusia, alterações periodontais, aumento da suscetibilidade à infeção e alterações tanto ao nível da polpa dentária como nos tecidos periapicais. Objetivos: O objetivo deste trabalho é avaliar a influência da DM ao nível dos tecidos periapicais e estimar de que forma esta pode ser determinante para o sucesso dos tratamentos endodônticos nestes doentes. Materiais e Métodos: Foram analisados 737 casos clínicos tratados na consulta da Área de Medicina Dentária, a que foram feitos tratamentos endodônticos não cirúrgicos, entre os anos de 2003 e 2012. Destes foram selecionados os doentes com Diabetes Mellitus, num total de 32, dos quais 23 se dispuseram a vir à consulta e a participar neste estudo. Os dados recolhidos foram analisados no software Statistical Package for the Social Sciences, versão 19, a um nível de significância de 5%. Resultados: Foram avaliados 37 dentes no grupo teste e 25 no grupo controlo. Para os parâmetros analisados relativos ao diagnóstico pulpar, mobilidade, presença de fístula, percussão horizontal e vertical, avaliação da restauração definitiva e intervalo de tempo entre a consulta de obturação e a restauração definitiva e/ou a consulta de controlo, não foram verificadas diferenças estatisticamente significativas (p>0.05). Em relação à avaliação do sucesso dos tratamentos endodônticos realizados, este foi de 62% no grupo de teste e de 80% no grupo controlo (p>0.05). Conclusões: Os resultados deste estudo não são conclusivos em relação ao aumento da prevalência da periodontite apical nos doentes diabéticos. Em relação à avaliação do sucesso dos tratamentos endodônticos analisados verificou-se que a percentagem de sucesso nos doentes diabéticos é mais baixa, embora não seja estatisticamente significativa. Por este motivo e dadas as limitações deste estudo, não se pode afirmar que doentes com DM têm maior predisposição para o desenvolvimento de lesões periradiculares ou que o sucesso dos tratamentos endodônticos nestes doentes esteja comprometido. É importante, no entanto, que sejam desenvolvidos mais estudos de forma a caracterizar as alterações pulpares e periradiculares e que avaliem a prevalência da periodontite apical e sua progressão em doentes com Diabetes Mellitus.
Description: Trabalho final do 5º ano com vista à atribuição do grau de mestre no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina Dentária apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36497
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Med. Dentária - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final - Ana Patrícia Reis.pdfTrabalho Final - Ana Patrícia Reis237.61 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

452
checked on Sep 23, 2020

Download(s) 20

655
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.