Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31850
Title: A minha escola foi a minha vida : o reconhecimento formal da aprendizagem ao longo da vida
Authors: Mendes, Dolores Daniela de Figueirôa Telles Camacho e 
Orientador: Peixoto, Paulo
Keywords: Adultos certificados ou não certificados; Competências formais, informais e não formais; Inclusão social; Empreendedorismo social; Emprego; Referencial de competências-chave; Programa e Centro Novas Oportunidades
Issue Date: 15-Jul-2016
Publisher: FEUC
Citation: Mendes, Dolores Daniela de Figueirôa Telles Camacho e - A minha escola foi a minha vida : o reconhecimento formal da aprendizagem ao longo da vida, Coimbra, 2016.
Abstract: O presente trabalho, realizado no âmbito do Mestrado em Sociologia, visa obter respostas acerca das motivações dos cidadãos, das organizações e do Estado em valorizar competências adquiridas ao longo da vida. Pretendo mostrar que, no atual contexto de incerteza económica e social vivenciado a nível nacional e internacional, pautado pela austeridade, as aprendizagens ao longo da vida são a salvaguarda ou a mais-valia para que os cidadãos ativos tenham “novas oportunidades” de serem reconhecidos formalmente. O motivo principal que me levou a abordar esta temática do reconhecimento formal e social das aprendizagens ao longo da vida está relacionado com o âmbito da minha última experiência profissional, no âmbito dos Processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (R.V.C.C.`s). Ao longo desta mesma experiência profissional, e, mais concretamente, através do Programa Novas Oportunidades, tive o ensejo de comprovar o quanto eram enriquecedoras, para as pessoas que relatavam as suas histórias de vida, as aprendizagens que adquiriam de modo não formal, ou mesmo informal. Em geral, sobretudo nos discursos da imprensa, houve momentos de manifesto desprestígio pelo reconhecimento dos ofícios e das competências adquiridas pela educação não formal e informal. Até que se chegou a um contexto de viragem, de derrapagem económica e de choque social, em que as competências certificadas pela via escolar formal deixaram de ser exclusivas, para se enfatizar a “escola da vida”. A reestruturação a que se assiste, em termos de contexto económico e de tecido empresarial, promove a reinvenção dos cidadãos e a procura constante, na sua esfera de competências, de capacidades que lhes permitam garantir ou alcançar uma crescente valorização e aceitação social.
Description: Dissertação de mestrado em Sociologia, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Paulo Peixoto.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31850
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Dolores com anexos.pdf9.83 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

607
checked on Dec 21, 2021

Download(s) 5

4,329
checked on Dec 21, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.