Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30888
Title: Estudo sobre o LEVETIRACETAM: Diversidade polimórfica e discriminação quiral de anti-inflamatórios não-esteróides por co-cristalização
Authors: Machado, Sara Cristina Tavares 
Orientador: Eusébio, Maria Ermelinda da Silva
Lage, João Carlos Canotilho
Keywords: Farmacologia; Fármaco; Antiepilético; Epilepsia
Issue Date: Sep-2015
Citation: Machado,Sara Cristina Tavares / Estudo sobre o LEVETIRACETAM: Diversidade polimórfica e discriminação quiral de anti-inflamatórios não-esteróides por co-cristalização
Abstract: Muitos ativos farmacêuticos (APIs) são administrados usando formulações sólidas, por exemplo comprimidos e cápsulas por serem geralmente mais estáveis e seguras. No estado sólido, o mesmo API pode apresentar diferentes formas – polimorfos do composto puro, solvatos, sais e co-cristais – que podem ter diferentes propriedades físico-químicas. Portanto, entender, e se possível controlar, a química do estado sólido de APIs, constitui um importante objetivo no desenvolvimento de formulações farmacêuticas. O trabalho desenvolvido nesta dissertação assenta sobre um ativo quiral, o levetiracetam, o enantiómero (S) do etiracetam, caracterizado farmacologicamente pela sua atividade anticonvulsivante. O trabalho encontra-se dividido em duas etapas, a primeira das quais incidiu na investigação de polimorfismo do levetiracetam. Não se encontra na literatura, referência a quaisquer polimorfos deste ativo. Foram estudados sólidos obtidos por cristalização do composto em três solventes (clorofórmio, etanol e metanol) e também por arrefecimento de fundidos. Como métodos de estudo foram utilizados a calorimetria diferencial de varrimento (DSC), termogravimetria (TG) termomicroscopia com luz polarizada (PLTM), difração de raios-X de pó (XRPD), espetroscopia de infravermelho com refletância total atenuada (FTIR-ATR), imagiologia de infravermelho e de Raman. Dos resultados obtidos foi possível registar, pela primeira vez, evidências da existência de polimorfismo, nomeadamente em amostras preparadas por arrefecimento de fundidos. A segunda etapa deste trabalho incidiu na investigação de co-cristais de levetiracetam. Um co-cristal farmacêutico é composto pelo menos por dois compostos (que quando puros são sólidos à temperatura ambiente), com estequiometria definida, unidos, geralmente por ligações intermoleculares de hidrogénio. Os co-cristais possuem vantagens quando comparados a solvatos e podem ser obtidos, ao contrário dos sais, mesmo que o API não possua grupos ionizáveis, como é o caso do levetiracetam. Foram investigados como co-formadores anti-inflamatórios não-esteróides (NSAIDs), ibuprofeno, naproxeno, cetoprofeno e flurbiprofeno, todos eles pertencentes à classe II do BCS, os quais possuem grupos funcionais capazes de formar heterossintões supramoleculares viáveis com o levetiracetam. Usaram-se quer os racematos dos quatro NSAIDs, quer os enantiómeros S dos três primeiros. As misturas binárias levetiracetam:NSAIDs foram obtidas por mecanoquímica, sem adição de solvente. Pretendia-se avaliar a potencialidade desta metodologia para promover co-cristalização enantiosseletiva/diastereosseletiva partindo de racematos do tipo composto racémico usando levetiracetam como agente de resolução. Dada a importância que outras misturas binárias Lev:NSAIDs poderão ter em aplicação farmacêutica (por exemplo, eutéticos), xi v construíram-se os diagramas de fases binários/pseudo-binários para os sistemas em estudo. Obteve-se no sistema levetiracetam:(S)-ibuprofeno um co-cristal (1:1), com fusão incongruente, identificando-se, também um eutético, , Tfus = 42,0ºC. Para todos os sistemas investigados (com exceção do (S)-cetoprofeno) foi possível caracterizar misturas eutéticas com potencial para aplicação farmacêutica: Lev:(R,S)-Ibu ( , Tfus = 47,2 ºC); Lev:(S)-Npx ( , Tfus = 82,1 ºC); Lev:(R,S)-Npx ( , Tfus = 82,0 ºC) e Lev:(S)-Kp ( , Tfus = 49,8 ºC). A mecanoquímica, nas condições utilizadas neste trabalho, não foi eficiente para promover co-cristalização enantiosseletiva/diastereosselectiva partindo dos racematos dos NSAIDs investigados e usando levetiracetam como agente de resolução. Iniciaram-se ensaios de estabilidade acelerados nas condições indicadas pela ICH Harmonised Tripartite Guideline: Stability testing of new drugs substances and products Q1A(R2) sobre o co-cristal 1:1 Lev:(S)-Ibu e sobre a mistura eutética obtida para este sistema. Os resultados indicam que o co-cristal é estável nas condições ensaiadas. Palavras-chave: Levetiracetam, polimorfismo, co-cristal farmacêutico, anti-inflamatórios não-esteróides, co-cristalização enantiosseletiva, DSC, XRPD, FTIR-ATR, PLTM, TG, imagiologia de infravermelho, imagiologia de Raman, ensaios de estabilidade.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30888
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Química - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DM_Sara_Machado_2015.pdf9.02 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

368
checked on Nov 23, 2021

Download(s) 50

460
checked on Nov 23, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.