Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29960
Title: Perceção de suporte organizacional, engagement e segurança do doente
Authors: Cruz, Ana Margarida Reis Torgal 
Orientador: Frederico, Manuela
Keywords: Perceção de suporte organizacional; Engagement; Qualidade em saúde; Cultura de segurança do doente
Issue Date: 22-Sep-2015
Publisher: FEUC
Citation: Cruz, Ana Margarida Reis Torgal da - Perceção de suporte organizacional, engagement e segurança do doente, Coimbra, 2015
Abstract: Este trabalho pretende responder à questão de investigação “Qual a perceção de suporte organizacional que os trabalhadores da instituição têm, e qual a sua relação com o Engagement e com a segurança do doente?” A perceção de suporte organizacional não é mais do que a ideia que os trabalhadores têm sobre a forma como a organização valoriza, ou não, o seu trabalho e como contribui e cuida do seu bem-estar. O Engagement é o nível de energia positiva que os trabalhadores têm em relação à organização, sentindo-se totalmente integrados, motivados, comprometidos e perfeitamente competentes para resolver problemas que possam surgir no seu trabalho. A cultura de segurança do doente é a perceção que os trabalhadores têm sobre o ambiente e as características da organização, que vão condicionar a segurança do doente. A recolha de dados foi feita através de um questionário criado a partir de três questionários já existentes, Escala de Perceção de Suporte Organizacional (Survey of Perceived Organizational Support), Escala de Engagement no Trabalho, (Utrech Work Engagement) e o Questionário para a Avaliação da Cultura de Segurança do Doente em Hospitais (Hospital Survey on Patient Safety Culture). A amostra é constituída por 275 profissionais de saúde de diferentes categorias profissionais existentes na organização. Os dados foram analisados de acordo com os objetivos, tendo-se concluído que existe uma perceção de suporte organizacional, com uma média de 2,54 numa escala de 1 a 5. O “nível” de Engagement e a cultura de segurança do doente apresentam médias de 4,62 numa escala de 0 a 6 e 3,08 numa escala de 1 a 5. Estes resultados mostram que todas as variáveis necessitam de medidas para que possa existir uma melhoria. A relação entre as variáveis é positiva e moderada a forte, o que quer dizer que embora também possam haver outros fatores a influenciá-las, melhorias perceção de suporte organizacional, vão também trazer melhorias no Engagement e na segurança do doente.
Description: Dissertação de mestrado em Gestão e Economia da Saúde, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Manuela Frederico.
URI: http://hdl.handle.net/10316/29960
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
capa_ minha dissertação.pdf194.16 kBAdobe PDFView/Open
versão final_dissertação.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

487
checked on Sep 21, 2020

Download(s) 50

187
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.