Title: Grau e fatores de satisfação / insatisfação, stress e estratégias de coping de trabalhadores da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Sertã
Authors: Silva, Maria João Vitória Negrão da 
Orientador: Ramos, Susana Isabel Vicente
Keywords: Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental--Sertã;Stress profissional;Estratégias de coping
Issue Date: 2014
Citation: Silva, M.J. (2014) Grau e fatores de satisfação/insatisfação, stress e estratégias de coping de trabalhadores da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Sertã, Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.
Abstract: Numa sociedade cada vez mais globalizada que exige uma vida mais justa e igualitária, surgiu a necessidade de criar uma instituição que preparasse e apoiasse as pessoas com deficiência intelectual, facilitando a inclusão das mesmas na sociedade, emergindo, assim, um novo grupo profissional que presta cuidados a pessoas nessas circunstâncias. Como tal, o presente estudo pretende conhecer o grau e os fatores de satisfação/insatisfação, stress e estratégias de coping em funcionários de uma instituição que contempla pessoas com deficiência intelectual. A satisfação/insatisfação no trabalho refere-se à reação afetiva que um profissional faz em relação ao seu trabalho, tendo em conta dimensões intrínsecas e extrínsecas. Na sociedade atual verifica-se um aumento significativo do ritmo de vida, uma vez que as atividades laborais consomem a maioria do tempo das pessoas, bem como o cumprimento de horários rígidos, entre outras situações comuns ao dia-a-dia do ser humano, que contribuem de forma gradual para o aumento dos níveis de ansiedade. Um indivíduo sente-se em stress quando considera que não tem recursos para superar a exigência que determinada situação lhe impõe. Quando se fala em stress torna-se inevitável referir o coping, que resulta do esforço para lidar com situações de dano ou ameaça ou desafio, como que uma estratégia para diminuir a tensão (stress). O presente estudo tem como objetivo conhecer o grau e os fatores de satisfação/insatisfação, de stress dos trabalhadores da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Sertã e que estratégias de coping utilizam face aos problemas com que se deparam. Utilizámos uma metodologia quantitativa, em que a amostra é constituída por Profissionais da APPACDM da Sertã, que exerciam funções no 2º semestre de 2013, perfazendo um total de 21 respondentes (77,78% da população). Para atingirmos o objetivo a que nos propusemos, utilizámos como instrumentos de medida o questionário de “Caraterização Sociodemográfica”; o “Questionário de III Satisfação/Insatisfação Profissional”, adaptado de Ramos (2003); o “Questionário de Stress”, de Vaz Serra (2000) e o “Questionário de Manifestações Físicas de Mal-Estar”, de Pais Ribeiro (2003). Nos resultados obtidos na análise estatística efetuada, verificamos que os profissionais da APPACDM da Sertã se encontram satisfeitos com diversos fatores que intervêm no trabalho, tais como ao nível pessoal e relacional, como social e institucional; no entanto, evidenciam menor nível de satisfação com o fator relacionado com a gestão e administração. O sentimento de satisfação pode justificar o nível de stress “saudável” verificado: perfecionismo, subjugação e condições de vida adversas foram os fatores identificados como aspetos/situações que podem afetar o bem-estar dos trabalhadores; em contrapartida, estes não se sentem inibidos nem dependentes funcionais. O fato de não se deixarem abater pelos acontecimentos desagradáveis e considerarem-se pessoas determinadas na resolução dos problemas pode relacionar-se com o afeto social de que dispõem. O baixo nível de stress pode explicar o caso de os Profissionais não sentirem, regularmente, manifestações físicas de mal-estar (sintomas a nível do sistema nervoso, respiratório, muscular e digestivo). A maioria destes profissionais revela confronto e resolução ativa dos problemas, boas estratégias de coping, apresentando, assim, indicadores consistentes do grau de resolução dos problemas.On a more globalized society that demands a fairly and equalitarian life, rise the need to create an institution that prepared and supported the people with intellectual deficiency. With the main goal to include these same people into the society, emerged a new professional group that renders the appropriate care to the individuals on these circumstances. This study main goal is to acknowledge the degree and the facts of satisfaction/dissatisfaction, stress and strategies of coping, in employees of an institution that includes people with intellectual deficiency. The workplace satisfaction/dissatisfaction refers to the affective reaction that an employee makes regarding is work, given the intrinsic and extrinsic dimensions. On the actual society we can verify a substantial increase on the lifestyle, due to the demands of the professional activities that wear most of the people spare time. In addition, the rigid schedules, amongst other common situations on our daily life, contribute gradually for the increase of our anxiety levels. An individual feels in stress when he realizes he doesn’t have the ability to overcome the demands of a determinate situation. It becomes inevitable to mention the concept of coping, when talking about stress. That results from the effort to deal with situations of threat, challenge or damage as a strategy to decrease tension (stress). This study is meant to identify the level and elements of satisfaction/dissatisfaction, the level of stress of the workers of The Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) in Sertã and which coping strategies are they using to face the problems that they have to deal with. We used a quantifying methodology, in which the samples are the workers of the 2nd semester from APPACDM in Sertã, on a total of 21 individuals (77,78% of the total). To achieve the goal we have defined, we used as instruments of measure the “Questionário de Satisfação/Insatisfação Profissional”, adapted from Ramos (2003), the “Questionário de Stress”, from Vaz Serra (2000) and the “Questionário de Manifestações Físicas de Mal-Estar” from Pais Ribeiro (2003). V By the results obtained from the analysis, we have verified that the workers of APPACDM in Sertã are pleased with the personal, social and institutional elements that interfere in their work, however, they reveal a lower satisfaction level regarding the managing and administration. The satisfaction level can justify the level of the verified “healthy stress”. The elements that could affect the performance and well being of the workers are: perfectionism, subjugation and low living standards. However, these don’t feel inhibited nor functional dependent. The fact that, they don’t feel minored by the unpleasant events and consider themselves as determined individuals in the resolution of the problems, can be related with the social affection they are exposed. The low level of stress may explain why the workers don’t feel regular illness (nervous, respiratory, muscular or digestive systems). The majority of these workers, reveals active confrontation and resolution of the problems, good coping strategies, hence presenting, consistent indicators of the problem resolution level.
Description: Dissertação de mestrado em Exercício e Saúde em Populações Especiais, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/28692
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese de Mestrado (Reparado).pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.