Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27531
Title: PMEs, capacidade de inovação e crescimento económico : uma análise comparada do caso português
Authors: Silva, Catarina Chaves da 
Orientador: Simões, Marta
Keywords: PMEs; Inovação; Crescimento económico; Portugal
Issue Date: 15-Jul-2014
Publisher: FEUC
Citation: Silva, Catarina Chaves da - PMEs, capacidade de inovação e crescimento económico : uma análise comparada do caso português, Coimbra, 2014.
Abstract: Este trabalho aborda a temática da capacidade de inovação e suas consequências ao nível da produtividade das empresas, em particular das PMEs, e implicitamente, sobre o crescimento económico de Portugal onde a estrutura empresarial é dominada por pequenas e médias empresas. A capacidade de inovação das empresas depende da conjunção de muitos fatores distintos, para além da sua dimensão, pelo que não há um indicador único para se poder avaliá-la. Deste modo, com o presente trabalho e através da exposição e análise de variados dados estatísticos, pretende-se perceber até que ponto a capacidade de inovação das PMEs portuguesas é maior ou menor que a das suas congéneres europeias e do que a das grandes empresas portuguesas, e refletir sobre a possibilidade dessa distinta capacidade de inovação a nível das empresas justificar de alguma forma a fraca produtividade relativa a nível agregado de Portugal relativamente aos países de referência. Foi possível constatar que apesar das PMEs portuguesas apresentarem uma maior produtividade do trabalho do que as grandes empresas de Portugal, aquelas são contudo claramente, menos produtivas do que as PMEs dos países da UE 12, diferencial que é menos acentuado no caso das grandes empresas. Assim, a nível agregado, a estrutura empresarial portuguesa baseada em PMEs parece ser uma potencial causa da fraca produtividade agregada relativa de Portugal, não estando a conseguir sustentar um ritmo de crescimento económico que garanta a convergência com os níveis de rendimento per capita dos países mais ricos. Para esta situação parece estar a contribuir a menor capacidade de inovação das PMEs portuguesas, quer quando comparadas com as suas congéneres europeias, quer com as grandes empresas portuguesas. Por sua vez, os principais obstáculos a uma melhoria da sua capacidade de inovação e que afetam particularmente as PMEs relativamente às grandes empresas parecem ser o acesso a financiamento e a disponibilidade de pessoal qualificado.
Description: Trabalho de projeto do mestrado em Economia (Economia Industrial), apresentado à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Marta Simões.
URI: http://hdl.handle.net/10316/27531
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tp final.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

695
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 20

749
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.