Title: Análise das sequências ofensivas resultantes em golo no campeonato mundial de futebol de 2010 : estudo com equipas de nível de sucesso distinto
Authors: Fernandes, David Manuel Ferreira 
Keywords: Campeonato mundial de futebol--2010;Futebol
Issue Date: 2013
Abstract: Objetivo: O presente trabalho pretende de forma prática e objetiva analisar os momentos que antecedem o golo, desde que a equipa recupera a bola até finalizar na baliza adversária. Metodologia: Foram observados 64 jogos do Campeonato Mundial de Futebol de 2010, onde surgiram 145 golos. A amostra foi formada por 32 equipas, África do Sul, Alemanha, Argélia, Argentina, Austrália, Brasil, Camarões, Chile, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos da América, França, Gana, Grécia, Holanda, Honduras, Itália, Japão, México, Nigéria, Nova Zelândia, Paraguai, Portugal, Sérvia e Uruguai. A análise dos golos teve por base a metodologia observacional que considerou o início da posse de bola, quando se verificava uma recuperação da bola, de forma direta ou indireta, e o portador: 1) realiza pelo menos três contactos consecutivos com a bola; 2) executa um passe positivo que permite manter a posse de bola; 3) é realizado um remate à baliza. A manutenção/desenvolvimento da posse de bola é o momento onde há conservação da bola com progressão para a baliza adversária. A finalização do processo ofensivo, culmina com o golo através de um remate ou cabeceamento. As variáveis observadas foram numa parte do estudo divididas pelas equipas que passaram à fase final (G1) e as que foram eliminadas na fase de grupos (G2). Ainda no G1 foram divididos pelos momentos onde os golos foram obtidos, na fase de grupos (G) e na fase final (F). Resultados: Da análise dos golos, verificou-se que a média de tempo entre a recuperação e o golo é de 17,8 segundos. Em média o Grupo 1 é mais rápido na execução do ataque que o grupo 2, entre a fase de grupos e a fase final o grupo 1 executa desde a recuperação da bola até à obtenção de golo de forma mais veloz na fase final. Verificou-se que 24,8% dos golos foram obtidos de bola parada e os 75,2% obtidos por Sequência Ofensiva Finalizada em Golo (SOFG). O sector ofensivo, com predominância clara do corredor central, surge como o corredor onde é feito o último passe antes do golo, assim como o corredor onde se marcam mais golos. O Método de Jogo Ofensivo (MJO) mais utilizado na obtenção de golo é o Ataque Rápido (AR), seguido do Ataque Posicional (AP) e de Bola Parada (BP). Conclusões: O presente estudo, permite dar uma visão global da forma como se obtém os golos num Campeonato Mundial de Futebol. Os resultados parecem demonstrar que nas situações de jogo observadas, existe uma evolução do jogo no sentido de retenção da bola (posse de bola) verificando-se pelo aumento do tempo de realização do ataque, pela maior utilização dos corredores e maior variação dos mesmos, também se assistiu a um aumento do número de passes e um maior número de jogadores envolvidos nos SOFG. Concluímos que dos golos marcados nas fases de grupos, estes são mais lentos, com maior número de passes, mais jogadores envolvidos e mais utilização e variação de corredores. Nos golos obtidos nas fases finais este são mais rápidos, com menos jogadores envolvidos, com menos utilização de corredores e variações dos mesmos.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23254
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_MTDCJ_DAVID_FERNANDES.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.