Title: Selecção desportiva de jovens futebolistas : estudo comparativo por nível de prática em jogadores da Associação de Futebol de Viseu
Authors: Abreu, Marco Paulo Gaspar Ramos de 
Keywords: Selecção desportiva;Futebol;Jogador de futebol
Issue Date: 2011
Citation: ABREU, Marco Paulo Gaspar Ramos de - Selecção desportiva de jovens futebolistas : estudo comparativo por nível de prática em jogadores da Associação de Futebol de Viseu. Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: O presente estudo examinou o processo de selecção desportiva, através da aplicação de uma bateria de testes aos jovens jogadores do escalão de sub-14, com vista a distinção entre elites (jogadores de nível nacional) e subgrupos de não elite (jogadores de nível distrital). A amostra é constituída por 76 futebolistas masculinos (13.16-15.07anos), divididos em dois grupos, isto é, grupo de nível nacional (n=44) e nível local (n=32). Foram consideradas variáveis relativas à experiência desportiva, volume de treino, número de sessões semanais de treino, massa corporal, estatura, altura sentado, índice de massa corporal e soma de 4 pregas subcutâneas, maturação, (maturity offset), desempenho funcional [agilidade, 10x5 metros, força explosiva dos membros inferiores e salto com e sem contra movimento), endurance aeróbia (Yo-yo, nível 1), e capacidade anaeróbia (7 sprints)], e ainda as habilidades motoras específicas do futebol (agilidade com bola e passe à parede). Foram ainda consideradas as variáveis decorrentes da aplicação de dois questionários TEOSQ e TACSIS, o primeiro relativo aos factores psicológicos dos jogadores e o segundo aos aspectos tácticos do jogo. A análise dos dados considerou as estatísticas de tendência central e dispersão e a prova t-student para comparar os dois grupos, sendo usada a análise da função discriminante para encontrar um conjunto restrito de variáveis capazes de reclassificar os futebolistas nos grupos iniciais. O nível de significância foi mantido em 5%. Os jovens futebolistas avaliados têm entre 2 e 8 anos de prática federada da modalidade, sendo o grupo de nível nacional que apresenta mais anos de prática e maior número de sessões de treino por semana. No que diz respeito às variáveis externas, morfologia, os atletas de nível nacional são mais pesados e mais altos do que os atletas de nível local, Os futebolistas de nível nacional são mais avançados maturacionalmente e já atingiram o PVC em estatura, enquanto que os elementos da amostra do outro subgrupo de nível distrital são normomaturos e ainda lhes faltam 0.61±0.97 anos para atingirem o PVC em estatura. Os jovens futebolistas de nível nacional relativamente às capacidades funcionais evidenciam que são mais ágeis com maior coordenação, mais fortes, com maior potência explosiva no salto estático, são mais rápidos e têm melhor capacidade anaeróbia. Nas habilidades específicas do futebol também encontrámos diferenças estatisticamente significativas entre os dois subgrupos, sendo que os jogadores de nível nacional, apresentam mais técnica com a bola e são mais ágeis. Na prova de agilidade com bola (M-test), os atletas de nível nacional foram mais rápidos do que os de nível distrital e na prova de Passe à parede o grupo de nível distrital apresentou menos passes que o outro grupo da amostra, revelando menos domínio no controlo da bola, no passe e recepção da mesma. No questionário de motivação para a tarefa ou para o ego (TEOSQ), verificou-se que ambos os subgrupos apresentam uma maior orientação para a tarefa, sendo os valores superiores no grupo nacional mais elevados tanto na variável tarefa como na variável ego, a última pressupõe-se que é devida ao domínio que os atletas já têm a nível técnico, o que os leva a começar a orientar as suas motivações para o ego. Relativamente à variável das habilidades tácticas e pelos resultados obtidos na análise do questionário aplicado TACSIS, nas suas quatro dimensões, verificamos que os atletas de nível superior já apresentam um domínio mais efectivo de qual deve ser a sua posição em campo, têm mais segurança e experiência que lhes permite tomar decisões mais assertivas, conseguem criar mais dinâmica no jogo pois a sua interpretação das acções com bola é realizada com maior rapidez de raciocínio tornando as transições do jogo mais eficazes, interpretando com maior eficiência as mudanças do jogo adaptando-se rapidamente e essas situações. A função discriminante utilizada identificou o Ideal time o Total time do teste de / sprints e a prova M-test como os marcadores que melhor distinguem os atletas de nível nacional “elite” dos de nível local. A função discriminante reclassifica correctamente 97% da amostra, somente um atleta de nível distrital é reclassificado no subgrupo nacional. Considerandos todos os dados apresentados anteriormente, podemos concluir que os jovens futebolistas que jogam no campeonato nacional de iniciados se distinguem claramente dos atletas que jogam no mesmo escalão, mas num campeonato inferior (distrital), em enumeras das variáveis em estudo, destacando-se estes a nível, maturacional, somático, funcional e técnico e táctico. Estes preditores de selecção desportiva, sugerem que no futebol juvenil é muito importante considerar os processos de maturação, pois apesar destes atletas estarem maturacionalmente mais desenvolvidos que os seus pares e conseguirem obter mais rendimento neste escalão, não é evidente que este facto se prolongue nas camadas seguintes, pois os atletas mais atrasados maturacionalmente podem conseguir atingir mais tarde os níveis desportivos dos restantes atletas. Pelo que é importante que se considerem estes factores na selecção de jovens talentos.
This study examined the sport selection process, by applying a battery of tests to young players of the under-14 level, overlooking the distinction between elites (national players) and subgroups of non-elite (district-level players). The sample consisted of 76 male footballers (13.16-15.07years old), divided into two groups, named national group (n = 44) and local group (n = 32). Variables were related to the sporting experience, training volume, number of weekly training sessions, body mass, height, sitting height, body mass index and the sum of four subcutaneous folds, maturation (maturity offset), functional performance [agility, 10x5 meters, explosive strength of legs and jump with and without counter-movement), aerobic endurance (Yo-yo, level 1), and anaerobic capacity (7 sprints)], and also the specific motor skills of football (with ball agility and a pass to the wall). Variables were also considered from the application of two questionnaires TEOSQ and TACS, the first of psychological factors on the players, and the tactical aspects of the second game. Analysis of the data considered the statistics of central tendency and dispersion, as well as the student test to compare the two groups are using the discriminant function analysis to find a restricted set of variables able to reclassify players in the initial groups. The significance level was maintained at 5%. The young soccer players are evaluated between 2 and 8 years of practice in federated mode, and the national group that has more years of practice and more training sessions per week. With regard to external variables, morphology, national-level athletes are heavier and taller than the local athletes, the national-level soccer players are more advanced and have reached maturity PVC in stature, while the elements sample subset of the other district level are normomaturos and they’re still missing 0.61 ± 0.97 years to reach the PVC in stature. The young soccer players on the national level show that functional capabilities are more agile with better coordination, stronger, have more explosive power in the static jump, they are faster and have better anaerobic capacity. In the specific skills of soccer, we also found statistically significant differences between groups, and national soccer players, have more technical skills with the ball and are more agile. In proof of agility with the ball (M-test), national-level athletes were faster than the district level ones and, in the wall pass test, the district-level group had fewer passes than the other group of the sample, revealing less domain in control of the ball, the pass and receipt. In the questionnaire of motivation for the task or the ego (TEOSQ), it was found that both subgroups have a greater task orientation, being the superior values in the national group greater in the variable task as well as the variable ego, it’s assumed that in the last one the athletes have already reached a certain technical level, which leads them to begin to steer their motivations for the ego. For the variable of tactical skills and the results obtained from analysis of questionnaire TACS, in its four dimensions, we find that top-level athletes already have a domain more effectively of what should be their position in the field, have more safety notion and experience allowing them to make it more assertive, able to create more dynamic in the game because it’s interpretation of the action with the ball is held with more quick thinking of the game, making the transitions more effective, performing more effectively changes to the game and adapt quickly to these situations. The discriminated function used to identify the Ideal time Total time of test / sprints and proof-M test as markers that distinguish the best athletes at national level "elite" of the local level. The discriminated function correctly reclassified 97% of the sample, only one athlete at the district level in the national sub-group is reclassified. Considering all the data presented above, we conclude that the young soccer players who play in the national championship started to clearly distinguish from the athletes who play the same step, but in a lower league (district), in its countless variables under study, especially those at maturity, somatic, functional, technical and tactical level. These predictors of sports selection, suggest that in youth soccer is very important to consider the processes of maturation, because in spite of these athletes are developed more maturity than their peers and get more performance at this level, it is not clear that this extends the layers following, as the latest athletes can achieve maturity levels later athletes from other sports. So it's important to consider these factors in the selection of young talent.
Description: Dissertação de mestrado em Treino Desportivo para Crianças e Jovens, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Fisica da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/19981
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Marco Abreu.pdf517.12 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.