Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17749
Title: Estudo empírico sobre o impacto da identificação organizacional e da implicação com o posto de trabalho nos processos de gestão do conhecimento
Authors: Moreira, Rita Maria Estrela Pavão 
Orientador: Cardoso, Leonor
Keywords: Processos de Gestão do conhecimento; Identificação organizacional; Implicação com o posto de trabalho
Issue Date: 2008
Serial title, monograph or event: Estudo empírico sobre o impacto da identificação organizacional e da implicação com o posto de trabalho nos processos de gestão do conhecimento
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A gestão do conhecimento (GC) remete para processos organizacionais relacionados com a criação do conhecimento, atribuição de sentido, partilha, memória organizacional, medição/recuperação. A identificação organizacional (IO) e a implicação com o posto de trabalho (IPT), enquanto vínculos psicológicos dos colaboradores para com as organizações, parecem influenciar a GC. Num estudo empírico realizado em 13 organizações (numa amostra de 276 colaboradores), procurámos sustentar empiricamente a capacidade preditiva da IO e da IPT face aos processos de GC. De acordo com este objectivo, recorreu-se à técnica de análise de regressão múltipla, tendo-se concluído que a variável IO revela poder preditivo de todas as dimensões da GC, enquanto a IPT revelou predizer a orientação cultural para o conhecimento e a gestão social e discursiva do conhecimento, não evidenciando, contudo, capacidade preditiva da gestão estratégica do conhecimento. Contrariamente ao esperado, esta última variável também não se mostrou preditora das práticas de gestão do conhecimento. As implicações teóricas e práticas destes resultados são analisadas e discutidas.
The management of knowledge (GC) refers to organizational processes related to the creation of knowledge, allocation of meaning, sharing, organizational memory, measurement/recovery. Organizational identification (OI) and job involvement (JI), as psychological bonds that links employees to the organizations, appear to influence the GC. In an empirical study conducted on 13 organizations (in a sample of 276 employees), we tried to support empirically the predictive ability of the OI and JI face to the abovementioned processes. Accordingly, one resorted to the technique of multiple regression analysis, having been concluded that OI is able to predict all of the KM dimensions considered, while JI revealed prediction on the cultural orientation to knowledge, social and discursive management of knowledge, not showing, however, predictive ability of the strategic management of knowledge. Contrary to expectations, this last variable was not predictive of the practices of knowledge management. The theoretical and practical implications of these results are analyzed and discussed. Key Words: Processes of Knowledge Management; Organizational Identification; Job Involvement.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia das Organizações e do Trabalho, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/17749
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

51
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.