Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/16064
Title: O Papel do genograma e mapa de rede social pessoal na avaliação/intervenção com crianças e adolescentes integrados em Instituição de Acolhimento Prolongado
Authors: Cacho, Ana Isabel Castilho Rodrigues 
Orientador: Alberto, Isabel
Keywords: Institucionalização; Genograma; Mapa de rede social pessoal; Avaliação; Integração
Issue Date: 2009
Serial title, monograph or event: O Papel do genograma e mapa de rede social pessoal na avaliação/intervenção com crianças e adolescentes integrados em Instituição de Acolhimento Prolongado
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A institucionalização das crianças e adolescentes em perigo em acolhimento prolongado pode encerrar em si desvantagens, mas também potencialidades. As instituiçãoes que acolhem estas crianças e adolescentes como medida de promoção e protecção preconizada para um público em perigo devem primar pela diferença relativamente às suas famílias de origem. Com a saída e separação da família emergem sentimentos de perda, solidão e vazio, implicando a angústia que lhe está inerente e que acompanha a criança e o adolescente num processo de luto que se inicia. Deste modo, no âmbito das intervenções passíveis de desenvolver numa instituição de acolhimento existem duas dimensões de excelência: a) as relações familiares e a história familiar da criança/adolescente e b) as redes sociais, onde o Genograma Familiar e o Mapa de Rede são recursos que tornam possível clarificar e (re) construir as narrativas destas crianças num sentido mais positivo e potencializador de mudança. Este estudo tem como objectivo analisar a pertinência da utilização de dois instrumentos de avaliação/intervenção: Genograma e Mapa de Rede Social Pessoal junto de crianças e adolescentes em situação de acolhimento prolongado. Para o efeito recorreu-se a uma amostra de 40 crianças/adolescentes institucionalizados, entre os seis e os dezanove anos. Os resultados revelam a importância da abordagem da história pessoal e familiar das crianças e adolescentes retirados do seu contexto familiar e comunitário, bem como da análise dos apoios sociais e afectivos percebidos, reais e potenciais. Não foram identificadas contra-indicações ou limitações nestes dois instrumentos de avaliação, todavia, houve necessidade de se fazer pequenas adaptações, atendendo às características desta amostra.
The child and adolescent’s institutionalization in residential care may have disadvantage but also potentiality. Those institutions must do different from the young people’s families. The going out and separation from the family carrys out the anguish and the mourning that the youngest lives along with the process. In residential care one may can operate in two realities: a) families’s relationships and child and adolescent’s family’s story and b) social network where genograns and network map are both of them resources that alowes us to clarify and (re)built the narratives of those children and adolescent on a more positive perspective and able to encourage the changes. This study’s goal is to analyze the pertinence of the application of two evaluation/intervention instruments: Genogram and Personnel Social Network Map with child and adolescent in residential care; the sample was established with young people between six and nineteen years old and the results point out the relevance of the personnel and family history’s approach of the children and adolescents droll out from theirs familiar and community’s context as well the social and emotional support’s analysis that are understood , real and potential.
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica, sub-área de especialização em Sistémica, Sáude e Família apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/16064
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Show full item record

Page view(s) 5

961
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.