Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/15474
Title: Estado nutricional de uma equipa de futebol numa semana de treino e competição: aporte energético, macronutrientes e hidratação
Authors: Extreia, Rui Miguel Cabrita 
Orientador: Massart, Alain
Ribeiro, Fontes
Keywords: Nutrição; Futebol
Issue Date: 2005
Abstract: Este estudo teve como objectivo determinar o estado nutricional de uma equipa de futebol portuguesa durante uma semana de treino e competição. A dieta de treino, pré-competitiva e de recuperação foram analisadas, com especial atenção para o aporte energético, quantidade de macronutrientes consumida e hidratação. Os participantes foram 18 sujeitos do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 21 e os 28 anos, militantes num clube da III Divisão Nacional. A metodologia adoptada foi o registo diário de quatro dias, complementado com um questionário nutricional e entrevista. O registo foi efectuado num dia útil de treino, no dia anterior à competição, no dia de competição e no dia posterior à competição. Os resultados deste estudo demonstraram que o aporte energético médio diário deste grupo de jogadores foi de 3318,6  500,1 Kcal (13,9  2,1 MJ), semelhante ao encontrado em diversos estudos com jogadores de futebol. O consumo relativo de macronutrientes foi de 19,6  1,7 % em proteínas, 51,1  5,1 % hidratos de carbono e de 29,2  4,5 % em lípidos, não estando de acordo com as actuais recomendações. Em média os participantes consumiram 5,95  1,3 g/kg/dia de hidratos de carbono, valor que se situa abaixo do intervalo recomendado para que as reservas de glicogénio sejam maximizadas. A hidratação média diária deste grupo de jogadores (3,68  0,55 l/dia) foi superior ao encontrado em equipas profissionais, mas a diferença para os dias de treino e competição foi pouco acentuada. A dieta de recuperação pós treino e jogo foi semelhante à média diária semanal. No entanto, a quantidade de hidratos de carbono consumida durante as primeiras 2 horas de recuperação foi adequada e está de acordo com as recomendações actuais necessárias para maximizar a glicogénese. Constatou-se que na generalidade, os jogadores desta equipa atravessam a semana de treino e entram frequentemente em jogo com as reservas de glicogénio abaixo da sua capacidade optimal, não efectuando uma dieta pré-competitiva e de recuperação capaz de maximizar a sua produção. O aporte energético em jogo e a hidratação também não são suficientes para fazer face às exigências da competição.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/15474
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
1.Capas.pdf31.51 kBAdobe PDFView/Open
2.Introdução.pdf11.51 kBAdobe PDFView/Open
3.Revisão da Literatura.pdf231.74 kBAdobe PDFView/Open
4.Metodologia.pdf104.75 kBAdobe PDFView/Open
5.Resultados.Discussão.pdf197.37 kBAdobe PDFView/Open
7.Conclusão.pdf102.24 kBAdobe PDFView/Open
8.Bibliografia.pdf94.98 kBAdobe PDFView/Open
Resumo.pdf20.13 kBAdobe PDFView/Open
Lista de Abreviaturas.pdf66.39 kBAdobe PDFView/Open
Indíce de Tabelas.pdf20.25 kBAdobe PDFView/Open
Índice.pdf35.77 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

454
checked on Aug 10, 2022

Download(s) 5

6,369
checked on Aug 10, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.