Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13710
Title: O Grau de Satisfação/Insatisfação dos Estagiários de Educação Física e de Outras Áreas Disciplinares, no Ano Lectivo 2005/2006: um Estudo Descritivo/Comparativo
Authors: Malheiro, Dina Isabel Godinho 
Orientador: Ramos, Susana
Keywords: Estagiários de educação física; Professores de educação física; Satisfação; Insatisfação
Issue Date: 2006
Abstract: Este estudo tem como objectivo conhecer e comparar o grau de satisfação/insatisfação de professores estagiários de Educação Física e de professores estagiários de outras áreas disciplinares, ambos da Universidade de Coimbra, no ano lectivo 2005/2006. Para a realização deste estudo utilizámos uma amostra constituída por 97 inquiridos, em que 55 são alunos do 4.º ano da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, leccionando nos distritos de Coimbra e Aveiro, e os restantes 42 são alunos de várias Faculdades que neste ano lectivo leccionam em Coimbra. A idade dos inquiridos está compreendida entre os 20 e os 40 anos, apresentando uma média de 23,07 anos e um desvio padrão de 2,546 anos. O instrumento de avaliação utilizado para a realização deste estudo foi o Questionário de Opinião a Professores de Educação Física (QOPEF) de Ramos (2003), adaptado de Correia (1997), que também neste estudo foi adaptado para professores de outras áreas disciplinares. O tratamento de dados foi realizado com o programa informático SPSS versão 11.5. Para a análise dos dados utilizámos técnicas de estatística descritiva e técnicas de estatísticas inferencial. Através deste estudo podemos tirar algumas conclusões, das quais destacamos as mais significativas. Os sintomas de stress mais experimentados pelos professores estagiários associados à profissão docente são, sobretudo, a “fadiga” (85=87,6%), a “frustração” (63=64,9%) e o “medo de enfrentar situações difíceis” (62=63,9%). A manifestação de stress mais verificável é a “insatisfação profissional” (41=42,3%). As condições patológicas do foro somático associadas ao exercício da profissão não são muito evidentes, no entanto, a que se apresenta com maior frequência é os “resfriados e sintomas gripais” (47=48,5%). A patologia do foro psíquico associado ao exercício da profissão é, essencialmente, a “ansiedade” (72=74,2%). Os factores que contribuem para um maior bem-estar e satisfação profissional dos professores estagiários são: o “factor de natureza relacional professor-alunos”, o “factor de natureza profissional”, as “manifestações de bem-estar/mal-estar docente” e o “factor de natureza institucional (professor/instituições)”; o factor que representa insatisfação profissional e mal-estar docente para os professores estagiários é o “factor de natureza económica”, enquanto o factor que contribui para uma situação dúbia de mal-estar/bem-estar profissional, representando indiferença e neutralidade para os estagiários, neste ano lectivo, é o “factor de natureza institucional (instituições/instituições)”. Por fim, concluímos que existem diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos em estudo verificando-se tais diferenças a nível das “alterações urinárias”, “dores de cabeça ao acordar”, “medo de enfrentar situações difíceis”, “cefaleias”, “ansiedade”, “o facto de teres que avaliar os alunos”, “valorização da profissão docente pela sociedade” e “situação geográfica da escola”.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educaçãp Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/13710
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
1.ª Parte.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open
Capa.pdf45.33 kBAdobe PDFView/Open
2ª parte.pdf155.49 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

187
checked on Nov 25, 2021

Download(s) 10

2,140
checked on Nov 25, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.