Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/12260
Title: Citotoxicidade da vitamina C em células tumorais: estudos in-vitro e in-vivo através de métodos bioquímicos e de imagiologia nuclear
Authors: Pires, Ana Salomé dos Santos 
Orientador: Botelho, Maria Filomena
Keywords: Ácido ascórbico; Ácido ascórbico
Issue Date: Jul-2008
Citation: Pires, Ana Salomé dos Santos - Citotoxicidade da vitamina C em células tumorais: estudos in-vitro e in-vivo através de métodos bioquímicos e de imagiologia nuclear. Coimbra, 2008
Abstract: A vitamina C é uma substância essencial no metabolismo das células vivas, com inúmeras propriedades fisiológicas, apresentando-se maioritariamente sob duas formas, a reduzida e a oxidada. O ácido ascórbico (AA), a forma reduzida da vitamina C, é um potente antioxidante hidrossolúvel, na medida em que neutraliza os radicais livres, constituindo um potencial mecanismo anticancerígeno. A vitamina C actua também como pró-oxidante, promovendo a formação de espécies reactivas de oxigénio (ROS), como o peróxido de hidrogénio (H2O2), que comprometem a viabilidade celular. Por outro lado, a maioria das células tumorais não transporta directamente o AA para o seu interior, razão pela qual as células obtêm a vitamina C na sua forma oxidada, o ácido dehidroascórbico (DHA). As células tumorais demonstram ainda outra particularidade, a diminuição da catalase (enzima responsável pela destoxificação do H2O2), num factor entre 10 e 100, relativamente às células normais. Assim, o aumento da produção de H2O2, acoplado à deficiência da actividade da catalase nas células neoplásicas e à presença de metais de transição, poderá redundar na citotoxicidade selectiva da vitamina C e na consequente revelação do seu potencial terapêutico. O objectivo deste trabalho é avaliar o metabolismo das duas formas da vitamina C e mostrar o efeito citotóxico das mesmas, em células de adenocarcinoma do cólon, recorrendo a métodos bioquímicos e de imagiologia nuclear. Primeiramente, efectuou-se a marcação da forma reduzida da vitamina C com tecnécio, de forma a obter um complexo radioactivo (99mTc-AA) passível de ser usado em imagiologia nuclear. Posteriormente, realizaram-se estudos in vitro, com a linha celular de adenocarcinoma do cólon (WiDr), que incluíram estudos de captação com 99mTc-AA, estudos de estabilidade por HPLC e estudos de avaliação da citotoxicidade da vitamina C. Estes incluíram a análise do seu efeito na proliferação, na viabilidade e na morte das células WiDr, recorrendo a técnicas de colorimetria e à citometria de fluxo. Por último, foram feitos estudos in vivo, com ratinhos Balb/c nu/nu, com o intuito de comprovar os resultados obtidos no controlo de qualidade do 99mTc-AA, e obter informação sobre a biodistribuição e vias de excreção e metabolização do mesmo. Assim, foi desenvolvido um procedimento adequado de marcação radioactiva, assim como, um método de controlo de qualidade do 99mTc-AA, por HPLC, permitindo atingir uma elevada eficiência de marcação. Os resultados obtidos dos estudos in vitro revelaram que ambas as formas da vitamina C induzem um efeito anti-proliferativo e citotóxico nas células de adenocarcinoma do cólon, embora em diferentes concentrações e tempos de exposição, podendo eventualmente constituir uma nova abordagem terapêutica no tratamento do cancro do cólon. Os estudos in vivo comprovaram o elevado grau de pureza radioquímica do complexo 99mTc-AA.
URI: http://hdl.handle.net/10316/12260
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Física - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Vitamina C - Ana Salomé Pires.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

595
checked on Sep 29, 2020

Download(s) 20

743
checked on Sep 29, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.