Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/110371
Title: Autonomia da Arquitetura em Coimbra: Reflexões a partir de uma caminhada pela Conchada
Other Titles: Autonomy of Architecture in Coimbra: Reflextions from a walk though Conchada
Authors: Carvalho, Arthur Noronha de Miranda
Orientador: Coelho, Carolina da Graça Cúrdia Lourenço
Bandeirinha, José António Oliveira
Keywords: ZÁS Colectivo; Coimbra; Autonomy of Architecture; Conchada; Urban Phenomenon; ZÁS Colectivo; Coimbra; Autonomia da Arquitetura; Conchada; Fenômeno Urbano
Issue Date: 24-Oct-2023
Serial title, monograph or event: Autonomia da Arquitetura em Coimbra: Reflexões a partir de uma caminhada pela Conchada
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: The main objective of this dissertation was a critical reflection on the city through the lens of Autonomy, based on activist actions by the ZÁS collective. To achieve this, three different methods were employed to physically recognize a part of the city, Conchada in Coimbra: sensory walking to explore the territory’s Routes, the study of its morphology and history to define its Boundaries, and a theoretical exploration of the ideas of key authors of Autonomy. Together, these methods compose a multifaceted view of this reality. The artificial separation of its components was pursued to comprehend the whole more profoundly, presenting reality as an undivided, cohesive urban phenomenon. The primary motivation stemmed from the ZÁS collective’s walk, sparking a desire to delve deeper into conceptions of the city and the role of Architecture and the Architect in its construction. In this sense, there was an endeavor to critically explore the disciplinary ontology of Architecture through an examination of the space where the walk occurred, an endeavor that proved enriching in constructing a more comprehensive vision of the city of Coimbra.The main objective of this dissertation was a critical reflection on the city through the lens of Autonomy, based on activist actions by the ZÁS collective. To achieve this, three different methods were employed to physically recognize a part of the city, Conchada in Coimbra: sensory walking to explore the territory’s Routes, the study of its morphology and history to define its Boundaries, and a theoretical exploration of the ideas of key authors of Autonomy. Together, these methods compose a multifaceted view of this reality. The artificial separation of its components was pursued to comprehend the whole more profoundly, presenting reality as an undivided, cohesive urban phenomenon. The primary motivation stemmed from the ZÁS collective’s walk, sparking a desire to delve deeper into conceptions of the city and the role of Architecture and the Architect in its construction. In this sense, there was an endeavor to critically explore the disciplinary ontology of Architecture through an examination of the space where the walk occurred, an endeavor that proved enriching in constructing a more comprehensive vision of the city of Coimbra.
O principal objetivo desta dissertação foi o de reflexão crítica sobre a Cidade a partir de umaação ativista do ZÁS colectivo por meio da lente da Autonomia. Para isso, foram utilizadostrês diferentes métodos para o reconhecimento físico de uma parte da Cidade, a Conchada deCoimbra: a caminhada sensorial de modo a explorar seus Percursos, o estudo de sua morfologiae história para delimitação de seus Contornos e um mergulho teórico nas ideias dos principaisautores da Autonomia, que juntos compõem uma visão prismática da realidade. Procurou-se aseparação artificial das partes com o objetivo de entender o todo de forma mais profunda, peloque a realidade se apresenta sem divisões, num fenômeno urbano coeso. A principal motivaçãoveio a partir da caminhada feita pelo ZÁS coletivo, que incitou a vontade de explorar concepçõesmais profundas sobre a Cidade, e sobre o papel da Arquitetura e do Arquiteto na construção dela.Nesse sentido, buscou-se explorar a ontologia disciplinar da Arquitetura de forma crítica a partirda leitura do espaço onde a caminhada se deu, uma realidade que se mostrou enriquecedora paraa construção de uma visão mais compreensiva da cidade de Coimbra.O principal objetivo desta dissertação foi o de reflexão crítica sobre a Cidade a partir de umaação ativista do ZÁS colectivo por meio da lente da Autonomia. Para isso, foram utilizadostrês diferentes métodos para o reconhecimento físico de uma parte da Cidade, a Conchada deCoimbra: a caminhada sensorial de modo a explorar seus Percursos, o estudo de sua morfologiae história para delimitação de seus Contornos e um mergulho teórico nas ideias dos principaisautores da Autonomia, que juntos compõem uma visão prismática da realidade. Procurou-se aseparação artificial das partes com o objetivo de entender o todo de forma mais profunda, peloque a realidade se apresenta sem divisões, num fenômeno urbano coeso. A principal motivaçãoveio a partir da caminhada feita pelo ZÁS coletivo, que incitou a vontade de explorar concepçõesmais profundas sobre a Cidade, e sobre o papel da Arquitetura e do Arquiteto na construção dela.Nesse sentido, buscou-se explorar a ontologia disciplinar da Arquitetura de forma crítica a partirda leitura do espaço onde a caminhada se deu, uma realidade que se mostrou enriquecedora paraa construção de uma visão mais compreensiva da cidade de Coimbra.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Arquitetura apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: https://hdl.handle.net/10316/110371
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat
Dissertação_ArthurNoronha.pdf73.92 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons