Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/99942
Title: A influência da urbanização no ph e na condutividade eléctrica de solos de diferentes regiões de Angola (Benguela, Kuito e Lubango)
Authors: António, Adriano
Orientador: Silva, Maria Manuela da Vinha Guerreiro da
Carvalho, Paula Cristina Simões de
Keywords: Benguela; solos; pH; condutividade elétrica; urbanização; Benguela,; soils; pH; electrical conductivity; urbanization
Issue Date: 2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Com o objetivo de conhecer a influência antrópica no pH e condutividade elétrica (CE) dos solos de Benguela foram colhidas 20 amostras em zonas urbanas, agrícolas e zonas sem influência antrópica. Os resultados foram comparados com os obtidos em solos do Kuito e do Lubango, que possuem diferentes substratos geológicos ou climas. Na região de Benguela ocorrem formações paleogénicas constituídas por margas e calcários margosos e sedimentos de planície aluvionar constituídos por areias e conglomerados, onde a cidade de Benguela está localizada. Os solos amostrados na região de Benguela são leptosolos e fluviosolos com mineralogia semelhante, mas diferente proporção de minerais de quartzo, feldspato, calcite, dolomite e minerais de argila. Os solos de Benguela são subalcalinos a alcalinos. A média dos valores de pH do solo natural é de 8,1, enquanto nos solos urbanos é de 8,3, possuindo os solos agrícolas menor valor de 7,9. Contudo só há diferença significativa entre os valores de pH dos solos agrícolas e dos solos urbanos. A CE atinge valores de 5920 μS/cm nos solos urbanos, 3293 μS/cm nos solos naturais e de 729 μS/cm nos solos agrícolas e não há diferença significativa entre os valores de CE dos diferentes solos para p=0,05. O solo natural do Kuito apresenta valores médios de pH de 5,8 e o solo de Lubango de 6,3. Os valores mais baixos do que no solo natural de Benguela são devidos à litologia, pois a rocha-mãe é granito no Kuito e no Lubango e ao clima. Os fatores naturais parecem ser os que mais contribuem para os valores de pH dos solos. O desvio nos valores de pH e CE das amostras de solo urbano, em relação ao solo natural foi avaliado, nas 3 regiões, pelas razões pHamostra/pHmédio e CEamostra/CEmédio em que médio é o valor da média obtida nas amostras de solo natural. Para o pH, valor médio desta razão no solo urbano de Benguela é de 1,03, no solo urbano do Kuito é de 1,27 e no solo urbano de Lubango é de 1,19. Para a CE o valor médio desta razão no solo urbano de Benguela é de 2,10, no solo urbano do Kuito é de 36,46 e no solo urbano de Lubango é de 30,05. Não há diferença significativa nas médias destas razões, calculadas para os solos de Kuito e de Lubango, o que se deve às semelhanças na litologia da rocha-mãe dos solos e ao clima, mas há diferenças significativas quando se comparam as médias destas razões nos solos urbanos de Benguela, com os solos urbanos de Lubango e Kuito. Os cálculos efetuados mostram que os desvios de pH encontrados nas amostras urbanas, em relação ao solo natural são maiores se o solo natural for ácido e os desvios na CE são maiores se as condutividades do solo natural forem baixas. As diferenças nos valores dos desvios são devidas a causas naturais.
To understand the anthropic influence on the pH and electrical conductivity (EC) from Benguela soils, 20 samples from natural, urban and agricultural soil have been collected and analysed. The results were compared with those obtained in the soils from Kuito and Lubango, which are developed in different climate and parental rock. Marls and marly limestones of Paleogene age and quaternary floodplain and alluvium sediments crop out in Benguela region. The sampled soils are leptosols and fluviosols with the same mineralogy, but different proportions of quartz, feldspar, calcite, dolomite and clay minerals. The soils in Benguela are sub-akaline to alkaline. The average of pH values in the natural soil is 8.1, while the average in the urban soils is 8.1 and in the agricultural soils is 7.9, but only the difference between urban and agricultural soils is statistically significant. The EC attains 5920 μS/cm in the urban soils, 3293 μS/cm in the natural soil and 729 μS/cm in the agricultural soils but there is no significant difference in the CE values in all soils, for p=0.05. The natural soil of Kuito has an average of 5.8 on pH and the natural soil of Lubango has 6.3. The lower values found in these regions are due to lithology and climate. The natural factors seem to be the most important in controlling the pH values of soils. The deviations in pH and EC, of urban soil from natural soil were evaluated in the 3 regions, by the ratios pHsample/pHmedium e CEsample/CEmedium, where medium is the average obtained in the samples of natural soil. For pH the average value of the ratio in Benguela urban soil is 1.03; 1.27 in the kuito area and 1.19 in Lubango area. For EC the average value of the ratio in Benguela urban soil is 2.10, in Kuito urban soil is 36.36 and 30.05 in Lubango urban soil. There is no significant difference in pH and EC ratios between Kuito and Lubango soils, due to the similarities in lithology and climate in both regions, but when these are compared with Benguela soils there is a significant difference. The calculations show that the deviations in pH, found in urban soils when compared with natural soils are bigger if the natural soil is acid and the deviations in EC are bigger if the natural soil has a low EC. The differences found in the deviations are due to natural causes.
Description: Dissertação de Mestrado em Geociências, Ambiente e Ordenamento, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/99942
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE FINAL Adriano António.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.