Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/99857
Title: Impacte Ambiental de Antigas Explorações de Urânio na Região da Guarda (A-do-Cavalo)
Authors: Nogueira, Lúcia
Orientador: Silva, Maria Manuela da Vinha Guerreiro da
Carvalho, Paula
Keywords: Águas; Contaminação; Impacte; Mina de Urânio; Solos; Sedimentos de corrente; Contamination; Impact; Uranium mine; Soils; Stream sediments; waters
Issue Date: Oct-2012
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A mina abandonada de urânio de A-do-Cavalo está localizada na freguesia de Moreira de Rei, região norte de Portugal. Foi explorada a céu aberto, tendo sido exploradas 15700 ton de minério com um teor médio de 0,15% de U3O8. As estruturas mineralizadas em autunite, torbernite e possível fosforalinite, eram constituídas por filões de dolerito, totalmente removidas pela atividade mineira, encaixados num granito de duas micas, porfiróide de grão médio a grosseiro. Os materiais rejeitados foram depositados em duas escombreiras. O céu-aberto de menor dimensão foi preenchido com estéril, solo e vegetado; o de maior dimensão encontra-se atualmente com água. Os tailings mineiros são muito ricos em U, Th, As, Sb e W e possuem concentrações de U que são 10 vezes superiores às encontradas nos sedimentos de corrente. Os solos da região são sub-ácidos e estão poluídos em As, Sb e U de acordo com a legislação a que se teve acesso e contaminados em Pb, Mn, Zn e Th, apresentando valores superiores aos dos cambisolos portugueses. Os sedimentos de corrente estão na generalidade poluídos em As, Cd, Pb, Th, U e W de acordo com índice de Müller (1979) tomando como referência a mediana dos sedimentos de corrente de Portugal, mas não estão poluídos tomando como referência o fundo geoquímico regional. As águas analisadas são na generalidade bicarbonatadas sódico-potássicas, mas são do tipo indefinido na estação mais seca. A sua mineralização é pequena, expressa por valores de condutividade elétrica de 22 a 90 S/cm. A água amostrada no céu-aberto é a água mais mineralizada. Os valores de pH são ligeiramente ácidos (5,7) a ligeiramente alcalinos (8,2). Não há drenagem ácida, pois a mineralização não possuía sulfuretos e os valores mais baixos parecem estar relacionados com a atividade agrícola. As correlações encontradas entre os teores dos elementos químicos das águas indicam que a composição química destas águas é essencialmente controlada pela meteorização das rochas encaixantes, mas também pela mineralização. As águas analisadas estão contaminadas em U e As em todas as colheitas e estes elementos estão relacionados com a mineralização. Além destes dois elementos há também contaminação local das águas em Mn, Pb, Ni e NO2.
The abandoned U-mine of A-do-Cavalo is located in Moreira de Rei, northern Portugal. It was an open-pit mine and produced 15700 ton of uranium ore, with a grade of 0,15% of U3O8. The mineralized structures were dolerite dikes, which were totally removed by the mining activities, cutting a medium-to -coarse grained, porphyritic, two-mica granite and the ore minerals were autunite, torbernite and fosforalinite. There are two mine dumps, a few tailings, one open-pit is flooded and the smaller was subject to environmental rehabilitation. The tailings are very rich in U, Th, As, Sb and W and their uranium concentrations are ten times higher than those found in the stream sediments. The soils of the region are sub-acid and are polluted in As, Sb and U according the available legislation and are contaminated in Pb, Mn, Zn and Th, compared with the Portuguese cambisoils. The stream sediments are generally polluted in As, Cd, Pb, Th, U and W according to Müller (1979) and taking the median of the Portuguese stream sediments, but they are not polluted taking the regional geochemical background. The analyzed waters are generally of the bicarbonate sodium p otassium type, but there are of the undefined type in the dry season. Their mineralization is small and the electrical conductivity ranges f rom 22 a 90 S/cm. The water filling the open-pit has the higher mineralization. The water pH is slightly acid (5,7) to alkaline (8,2). There is no acid drainage because the mineralization contains no sulfides and the most acid waters are related with agricultural activities. The correlations found between the contents of the analyzed elements indicate that the water composition is mainly controlled by weathering of the regional rocks, but also by the mineralization. The analyzed waters are contaminated in U and As in all the seasons and these elements are related with the mineralization. There is also local contamination in Cd, Pb, Ni and NO2 in the analyzed waters.
Description: Dissertação de Mestrado em Geociências apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/99857
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE outubro 2012-FINAL .pdf3.15 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Aug 6, 2022

Download(s)

1
checked on Aug 6, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.