Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/99309
Title: A influência da Covid-19 no estudo do Burnout: Uma análise bibliométrica
Other Titles: The influence of Covid-19 on the study of Burnout: A bibliometric analysis
Authors: Matos, Maria Inês Brito
Orientador: Pinto, Ana Luísa Sousa
Carvalho, Carla Maria Santos
Keywords: Burnout; Covid-19; Bibliometria; Bibliometrix; Pandemia; Burnout; Covid-19; Bibliometric; Bibliometrix; Pandemic
Issue Date: 3-Dec-2021
Serial title, monograph or event: A influência da Covid-19 no estudo do Burnout: Uma análise bibliométrica
Place of publication or event: Faculdade de Piscologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra - Coimbra, Portugal
Abstract: A Covid-19 despoletou no mundo um estado de Pandemia sem precedentes. A evolução do mapa de conhecimento do vírus SARS-CoV-2 tem suscitado a curiosidade dos investigadores de diversas áreas que abordam mudanças e desafios de tendência atual e futura. Contudo, tal conhecimento encontra-se disperso, havendo necessidade de identificar as lacunas existentes. A nova realidade laboral decorrente da Pandemia despertou a comunidade científica para o estudo dos seus efeitos no trabalho e na vida dos trabalhadores. Uma vez que a exaustão física e psicológica aliada ao stress permanente no trabalho tendem a conduzir ao desenvolvimento de doenças laborais como o Burnout, a procura de estratégias para lidar com a síndrome perante as circunstâncias atuais, é premente. A pertinência deste trabalho está diretamente associada ao seu objetivo: apresentar uma análise bibliométrica da produção científica sobre Burnout em dois momentos: (1) antes do aparecimento da Covid-19; e (2) após o seu aparecimento; de modo a averiguar a sua influência no estudo do tema. Para tal, procedeu-se a uma análise bibliométrica comparativa da literatura produzida no período de 2015 a 2019, e de janeiro de 2020 a junho de 2021, incidindo apenas em artigos publicados em inglês e indexados na Scopus. A pesquisa realizada abarcou artigos que continham a palavra “burnout” no título, abstract ou keywords. Para formular a análise descritiva de resultados, foi utilizado o Software R e os códigos do Bibliometrix, mais especificamente com recurso ao Biblioshiny. Foi analisada uma amostra de 12081 publicações e os resultados indicaram um crescimento exponencial da produção científica anual sobre o Burnout a partir do aparecimento da Covid-19. A partir de 2020, a keyword “Covid-19” surge imediatamente a seguir à de “Burnout”, evidenciando uma relação direta entre ambos. Os EUA e China mantêm-se, mesmo após o início do surto, como os países mais interessados e citados no âmbito do tema. Destacam-se países na Europa, como Espanha e Itália, entre aqueles que mais sofreram com os efeitos do vírus e que emergiram como fortes interessados no estudo do Burnout. Em contrapartida, nem todos os países mais afetados pela Covid-19 concentraram esforços no estudo do Burnout perante a nova realidade, como a Índia, o Brasil e França. Recomenda-se futuros estudos bibliométricos sobre a influência da Covid-19 no tópico, para obtenção de informações atualizadas e análise de outros indicadores relevantes neste campo.
Covid-19 triggered an unprecedented pandemic state in the world. The evolution of knowledge on the SARS-CoV-2 has evoked the curiosity of researchers from different areas that address changes and challenges of current and future proclivity. However, this knowledge is dispersed, calling for a need to identify existing lacunae. The new labor reality resulting from this Pandemic made the scientific community study its effects on the professional and personal lives of workers. Since physical and psychological exhaustion combined with permanent stress at work tend to lead to the development of work-related illnesses such as Burnout, the search for strategies to deal with the syndrome under the current circumstances became urgent. The relevance of this work is directly associated with its objective: to present a bibliometric analysis of scientific work related to Burnout in two distinct moments: (1) before the surge of Covid-19; and (2) after its appearance; in order to verify its influence on the study of the subject. With this is mind, a comparative bibliometric analysis of the literature produced in the period from 2015 to 2019, and from January 2020 to June 2021 was carried out, focusing only on articles published in English and indexed using Scopus. The carried-out study contemplated articles that contained the word “burnout” in the title, abstract or keywords. To formulate the descriptive analysis of results, R Software and corresponding Bibliometrix codes were used, more specifically, Biblioshiny. A sample of 12081 publications was analyzed and the results indicated an exponential growth in the annual scientific production on Burnout articles after the appearance of Covid-19. From 2020 onwards, the keyword “Covid-19” appears immediately after “Burnout”, showing a direct relationship between them. The USA and China remain, even after the Covid-19 outbreak, the most interested countries and with most citations on the theme. Countries in Europe, such as Spain and Italy, stand out among those that suffered most from the effects of the virus and showed most interested in the study of Burnout. On the other hand, not all countries most affected by Covid-19 focused their efforts on studying Burnout in the face of the new reality, such as India, Brazil and France. Future bibliometric studies on the influence of Covid-19 on the topic are recommended, in order to obtain updated information and to analyze other relevant indicators on this subject.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/99309
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

40
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

21
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons