Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/99281
Title: Flexibilidade Psicológica e Parentalidade Consciente no Pós-Parto: O Papel Mediador da Sintomatologia Depressiva
Other Titles: Psychological Flexibility and Mindful Parenting in Postpartum Period: The Mediating Role of Depressive Symptomatology
Authors: Fernandes, Ana Rita
Orientador: Fonseca, Ana Dias
Moreira, Helena Teresa da Cruz
Trindade, Maria Inês Oliveira e Costa de Almeida
Keywords: flexibilidade psicológica; sintomatologia depressiva; parentalidade consciente; período pós-parto; psychological flexibility; depressive symptomatology; mindful parenting; postpartum period
Issue Date: 16-Nov-2021
Serial title, monograph or event: Flexibilidade Psicológica e Parentalidade Consciente no Pós-Parto: O Papel Mediador da Sintomatologia Depressiva
Place of publication or event: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Abstract: Objetivos: O presente estudo procurou explorar se a relação entre a flexibilidade psicológica (representada pela consciência comportamental, ação valorizada e abertura à experiência) e a parentalidade consciente é mediada pela sintomatologia depressiva experienciada no período pós-parto. Métodos: Foi utilizada uma amostra, recolhida exclusivamente online, constituída por 361 mulheres no período pós-parto (0-2 meses pós-parto) que completaram os seguintes instrumentos: Escala de Mindfulness Interpessoal na Parentalidade – Versão Bebé, Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo e Avaliação Compreensiva dos Processos da Terapia de Aceitação e Compromisso (CompACT). Este estudo apresenta um desenho longitudinal, cuja recolha de dados ocorreu em dois momentos com cerca de 3 meses de intervalo. Resultados: Verificaram-se efeitos diretos significativos das dimensões consciência comportamental e ação valorizada na parentalidade consciente. Especificamente, níveis mais elevados de consciência comportamental e de ação valorizada associaram-se a níveis mais elevados de parentalidade consciente. Verificaram-se também efeitos indiretos significativos entre a flexibilidade psicológica (i.e, consciência comportamental, ação valorizada e abertura à experiência) e a parentalidade consciente através da sintomatologia depressiva experienciada no período pós-parto. Estes efeitos indiretos ocorreram através de associações negativas entre a flexibilidade psicológica e sintomas depressivos, bem como de associações negativas entre estes sintomas e a parentalidade consciente. Conclusões: Os resultados obtidos sugerem que a sintomatologia depressiva experienciada pelas mães no período pós-parto se constitui como um importante mecanismo explicativo da relação entre a flexibilidade psicológica e a adoção de uma parentalidade consciente. Estes resultados sugerem que intervenções psicológicas com mães no período pós-parto, poderão beneficiar de práticas de promoção de flexibilidade psicológica, para a redução da sintomatologia depressiva e promoção de uma parentalidade consciente.
Objectives: The present study aimed to explore whether the relationship between psychological flexibility (represented by behavioral awareness, valued action and openness to experience) and mindful parenting was mediated by depressive symptomology experienced in the postpartum period. Methods: This study comprises a sample, collected exclusively online, of 361 women in the postpartum period (0-2 months postpartum) who completed the following instruments: Interpersonal Mindfulness in Parenting Scale - Baby Version, Edinburgh Postnatal Depression Scale and Comprehensive Assessment of Acceptance and Commitment Therapy Processes (CompACT). Since this is a longitudinal study, data collection occurred in two moments about 3 months apart. Results: There were significant direct effects of the behavioral awareness and valued action dimensions in mindful parenting. Specifically, higher levels of behavioral awareness and valued action were associated with higher levels of mindful parenting. Significant indirect effects were found between psychological flexibility (i.e, behavioral awareness, valued action and openness to experience) and mindful parenting through depressive symptomatology experienced in the postpartum period. These indirect effects occurred through negative associations between psychological flexibility and depressive symptomatology, as well as negative associations between these symptoms and mindful parenting. Conclusions: The results suggest that depressive symptomatology experienced by mothers in the postpartum period constitutes an important explanatory mechanism of the relationship between psychological flexibility and mindful parenting. These results suggest that interventions with mothers in the postpartum period, may benefit from psychological flexibility approaches to reduce depressive symptomatology and promote mindful parenting.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/99281
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Ana Rita.pdf581.85 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

17
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

3
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons