Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98535
Title: Tratamento da Osteoporose na Jovem com Anorexia Nervosa
Other Titles: Treatment of Osteoporosis in Young Women with Anorexia Nervosa
Authors: Coelho, Diana Rita Martins
Orientador: Teixeira, Maria Del Carmen Bento
Keywords: Eating and Feeding Disorders; Osteoporosis; Therapeutics; Adolescent; Anorexia Nervosa; Perturbação do Comportamento Alimentar; Osteoporose; Tratamento; Adolescente; Anorexia Nervosa
Issue Date: 23-Mar-2021
Serial title, monograph or event: Tratamento da Osteoporose na Jovem com Anorexia Nervosa
Place of publication or event: FMUC e Hospital Pediátrico - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Portugal
Abstract: A Anorexia Nervosa (AN) é uma Perturbação do Comportamento Alimentar (PCA) que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, apresentando uma maior prevalência na população adolescente e no género feminino. A osteoporose é uma das principais complicações médicas associadas à AN, não só pela sua grande prevalência e impacto na qualidade de vida, mas também por ser potencialmente irreversível. Por ser uma patologia relativamente silenciosa até que ocorram fraturas ósseas de fragilidade, a osteoporose enquanto complicação da AN é frequentemente subdiagnosticada e subtratada. Esta revisão da literatura foi realizada com o objetivo de compreender melhor esta complicação médica da AN em adolescentes do sexo feminino, especialmente no que respeita às suas opções terapêuticas, mas também etiopatogenia e diagnóstico. Para o efeito, foi realizada uma extensa pesquisa bibliográfica na base de dados PubMed. O desenvolvimento de osteoporose nas adolescentes com AN não pode ser atribuído a um único fator, mas sim a um conjunto deles, que resultam da tentativa do organismo de compensar o défice energético, associado à baixa ingestão calórica que estas pacientes apresentam.A Absorciometria Radiológica de Dupla Energia (DEXA) é o exame de eleição no diagnóstico desta complicação, devendo ser realizada aproximadamente 6-12 meses após o início da AN e repetida a cada 1-2 anos, para avaliar a progressão da Densidade Mineral Óssea (DMO).A recuperação do peso e a regularização dos ciclos menstruais constituem a base do tratamento destas adolescentes, embora outras opções terapêuticas, como a reposição estrogénica em doses fisiológicas ou a prática de exercício físico, se tenham demonstrado promissoras no aumento da DMO nesta população. Este é um tema que merece a atenção da comunidade científica, uma vez que são ainda escassos os estudos que avaliam a eficácia e segurança das diferentes opções terapêuticas especificamente em adolescentes.
Anorexia Nervosa (AN) is an eating disorder that affects millions of people worldwide, with a higher prevalence in the adolescent population and in the female gender. Osteoporosis is one of the main medical complications associated with AN, not only because of its high prevalence and impact on quality of life, but also because it is potentially irreversible. As it is a relatively silent pathology until fragility fractures occur, osteoporosis as a complication of AN is often underdiagnosed and undertreated.This literature review was carried out with the aim of better understanding this medical complication of AN in female adolescents, especially with regard to their therapeutic options, but also etiopathogenesis and diagnosis. For this purpose, an extensive bibliographic search was performed at PubMed.The development of osteoporosis in adolescents with AN cannot be attributed to a single factor, but to a group of them, which result from the body's attempt to compensate for the energy deficit, associated with the low caloric intake that these patients present.Dual-energy x-ray absorptiometry is the exam of choice in the diagnosis of this complication, and should be performed approximately 6-12 months after the onset of AN and repeated every 1-2 years, to assess the progression of bone mineral density.Weight recovery and regularization of menstrual cycles are the basis for the treatment of these adolescents, although other therapeutic options, such as estrogen replacement in physiological doses or physical activity, have shown promise in increasing bone mineral density in this population.This is a topic that deserves the attention of the scientific community, since there are still few studies that evaluate the efficacy and safety of different therapeutic options, specifically in adolescents.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98535
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese MIM - Diana Coelho - 2015243767.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

29
checked on Aug 5, 2022

Download(s)

20
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons