Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98523
Title: Hemossiderose do enxerto: Fator Prognóstico para Estenose Biliar pós-transplante hepático?
Other Titles: Hemosiderosis of the graft: A Prognostic Factor for Biliary Stenosis post liver transplantation?
Authors: Brasil, Inês Correia
Orientador: Cortes, Dulce Helena Saramago Diogo
Oliveira, Rui Pedro Caetano Moreira de
Keywords: Estenoses da via biliar; Estenoses não anastomóticas da via biliar; Transplantação Hepática; Hemossiderose; Biliary strictures; Non anastomotic biliary strictures; hepatic transplantation; hemosiderosis
Issue Date: 31-May-2021
Serial title, monograph or event: Hemossiderose do enxerto: Fator Prognóstico para Estenose Biliar pós-transplante hepático?
Place of publication or event: FMUC
Abstract: As estenoses biliares (EB) são uma complicação frequente após transplantação hepática, acarretando um aumento da morbimortalidade e implicando um conjunto adicional de procedimentos terapêuticos. Relativamente às estenoses não anastomóticas (ENA), apesar de serem conhecidos alguns dos seus fatores predisponentes, a sua etiologia não se encontra inteiramente esclarecida. O presente estudo tem como objetivo determinar se existe associação entre a hemossiderose do enxerto na biópsia pós-reperfusão e o desenvolvimento de ENA. Trata-se de um estudo longitudinal e retrospetivo realizado na Unidade de Transplantação Hepática Pediátrica e de Adultos (UTHPA) do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. De um total de 67 enxertos com grau variável de hemossiderose na biópsia pós-reperfusão de transplante hepático, avaliou-se a presença de EB através da revisão de exames imagiológicos e/ou relatórios de colangiopancreatografias retrógradas endoscópicas, colangiopancreatografias por ressonância magnética, colangiografias percutâneas transhepáticas e colangiografias com tubo em T. Colheram-se variáveis do dador, recetor, enxerto, do procedimento cirúrgico e do período pós-operatório. Comparou-se com a população a que pertence a amostra a frequência de ENA e de estenose anastomótica e ausência de estenose. Excluíram-se os casos com tempo de seguimento inferior a 12 meses e os que desenvolveram complicações arteriais.Compararam-se os resultados histológicos das biópsias pós reperfusão com as biópsias realizadas no follow-up, relativamente à presença e grau de hemossiderose. Obteve-se um grupo final de 52 casos, no qual 32,7% dos doentes transplantados desenvolveram ENA, o dobro da taxa verificada nas casuísticas da UTHPA.Verificou-se a influência da idade do dador no desenvolvimento de ENA (p=0,033). Os tempos de isquémia fria (p=0,075) e de isquémia total (p=0,051) foram superiores nos doentes que desenvolveram ENA. O valor médio de MELD-Na (Model for end-stage liver disease sódio) foi de 21,88 nos doentes que desenvolveram ENA, valor superior ao dos doentes sem EB. Quando comparada a presença e grau de hemossiderose entre as biópsias pós-reperfusão e as biópsias realizadas no follow-up verificou-se uma redução tanto da frequência como da severidade da hemossiderose. Considera-se a hipótese desta redução da hemossiderose ser influenciada pelo uso de imunossupressão. A presença de ferro, sob a forma de depósitos tecidulares, poderá implicar uma modificação do status inflamatório por uma possível ativação das vias da inflamação.Os resultados obtidos permitem concluir que a presença de hemossiderose no enxerto pós-reperfusão se associa a uma maior incidência ENA, pois obteve-se uma taxa próxima do dobro de outros estudos com a casuística do centro.
Biliary strictures (BS) are a frequent complication after hepatic transplantation, entailing an increase in morbidity and mortality and involving an additional set of therapeutic procedures. Regarding non anastomotic strictures (NAS), even though some of their predisponent factors are known, their etiology is not entirely clear. This study aims to determine whether there´s an association between graft hemosiderosis in post reperfusion biopsy and the development of NAS. This is a longitudinal, retrospective study at the Adult and Paediatric Liver Transplantation Unit (UTHPA) of Coimbra Hospital and University Centre (CHUC). Of a total of 67 grafts with variable degree of hemosiderosis in the post reperfusion biopsy of liver transplant, the presence of BS was evaluated through the analysis of imaging and reports from endoscopic retrograde cholangiopancreatographies, magnetic resonance cholangiopancreatographies, percutaneous transhepatic cholangiographies and cholangiographies with T-tube.Variables of the donor, receptor, graft, surgical procedure and postoperative period were collected.We compared the sample with the population of origin, regarding the frequency of NAS and anastomotic stricture. The cases with follow-up time inferior to 12 months and those who developed arterial complications were excluded. The histological results of the post reperfusion biopsies were compared with the biopsies conducted in the follow-up regarding the presence and degree of hemosiderosis. A final group of 52 cases was obtained, in which 32.7% of the patients who underwent liver transplantation developed NAS, double the value in the UTHPA series. The influence of the donor age in the development of NAS was verified (p=0.0333). The cold ischemia time and total ischemia time were longer in patients who developed NAS. The average score MELD-Na (Model for end-stage liver disease sodium) was 21.88 in patients who developed NAS, greater than those of patients without BS.There was a reduction in both frequency and severity of hemosiderosis between the post reperfusion biopsies and the ones conducted in the follow-up. We considered this reduction in hemosiderosis to be influenced by the use of immunosuppression.These results allow us to conclude that the presence of hemosiderosis in the post reperfusion graft is associated with a higher incidence of NAS, since the incidence of NAS was close to double of that in other series of this center. The presence of iron, in the form of tissue deposits, may imply a modification of the inflammatory status by a possible activation of the inflammation pathways.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98523
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho final MIM - Inês Brasil.pdf487.09 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Aug 19, 2022

Download(s)

8
checked on Aug 19, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons