Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98511
Title: Perceptions of testicular cancer among Portuguese university students
Other Titles: Perceção sobre o cancro do testículo na população universitária Portuguesa
Authors: Salgueira, Sofia Gomes
Orientador: Pinto, Anabela Mota
Leão, Ricardo Romão Nazário
Keywords: Neoplasias Testiculares; Conscientização; Comportamentos Relacionados com a Saúde; Autoexame; Testicular Neoplasms; Awareness; Health Behavior; Self-Examination
Issue Date: 2-Jun-2021
Serial title, monograph or event: Perceptions of testicular cancer among Portuguese university students
Place of publication or event: Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Portugal
Abstract: Introdução: O cancro do testículo (CT) corresponde ao tumor sólido mais frequente em homens entre os 18-35 anos de idade e tem uma sobrevivência global aos 5 anos de 99% na doença localizada. Existe uma perceção geral de que subsiste uma falta de conhecimento significativa sobre a doença dentro desta população. Assim, este estudo tem como objetivo determinar o conhecimento da população universitária Portuguesa sobre o CT.Métodos: Neste estudo transversal, 871 estudantes universitários responderam a um questionário online relativamente às suas perceções sobre o CT. Foram questionados sobre a faixa etária com maior risco para CT e sobre a deteção, o prognóstico e o impacto da doença na qualidade de vida dos doentes, bem como sinais e sintomas comuns da doença. Os participantes do sexo masculino foram questionados sobre sua prática de autoexame testicular. Por fim, foram questionados sobre suas motivações para aprender mais sobre o assunto e o método de comunicação preferido.Resultados: 89,2% (n = 777) dos alunos já ouviram falar em CT, mas apenas 31,8% sabiam a faixa etária de risco. Os alunos foram capazes de reconhecer um nódulo testicular palpável como um sinal comum (90,2%) de CT, mas o score calculado de conhecimento geral sobre a doença foi baixo. A prática do autoexame testicular é reduzida, com apenas 53 homens (n = 275) realizando o autoexame mensalmente. A grande maioria (90,9%) demonstrou interesse em saber mais sobre o diagnóstico precoce de CT e sobre o autoexame testicular. Profissionais / serviços de saúde (73,8%) e Internet / Redes sociais (69%) foram as fontes preferenciais de informação mais relatadas.Conclusão: Concluímos que os jovens do sexo masculino possuem pouco conhecimento sobre CT, e a maioria ainda não pratica o autoexame testicular mensalmente. Futuras campanhas de consciencialização e intervenções educacionais são necessárias para aumentar a compreensão sobre a doença.
Background: Testicular cancer (TC) is the most frequent tumor in males between 18-35 years old and has a 5-year survival rate of 99% in localized disease. Within this populations there is a general perception there is significant lack of knowledge about this disease. Thus, this study aims to determine the knowledge about TC amongst Portuguese university students.Methods: In this cross-sectional study, 871 university students answered an online questionnaire on their perceptions about TC. They were inquired about the age-risk group for TC and detection, prognosis and impact of the disease on patients' quality of life, as well as common signs and symptoms. Male participants were also asked about their testicular self-exam (TSE) practice. Lastly, they were questioned about their motivations to learn more about the subject and preferred method of communication.Results: 89,2% (n=777) of students had heard of TC, but only 31,8% knew the age-risk group. Students were able to recognize a palpable testicular nodule as a common (90,2%) sign of TC, but the general knowledge score was still low. TSE practice was also low, with only 53 males (n=275) performing TSE monthly. The vast majority (90,9%) were interested in learning more about TSE and TC early diagnosis. Health professionals/facilities (73,8%) and Internet/Social media (69%) were the most reported preferable sources of information.Conclusion: We conclude that young males have poor knowledge about TC, and most still do not practice TSE monthly. Future awareness campaigns and educational interventions are needed to increase consciousness about the disease.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98511
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese MIM Sofia Gomes Salgueira.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

12
checked on Aug 19, 2022

Download(s)

1
checked on Aug 19, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons