Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98507
Title: Medicina Centrada na Pessoa: Validação populacional de um instrumento de medida pela Pessoa
Other Titles: Patient-centered Medicine: Validation of a Person Perception Instrument
Authors: Coelho, Beatriz Margarida Martins
Orientador: Santiago, Luiz Miguel de Mendonça Soares
Keywords: Medicina Centrada na Pessoa; Adaptação Transcultural; Validação; Questionário; Consulta médica; Person-Centered Medicine; Cross-cultural adaptation; Validation; Questionnaire; Medical appointment
Issue Date: 2-Jun-2021
Serial title, monograph or event: Medicina Centrada na Pessoa: Validação populacional de um instrumento de medida pela Pessoa
Place of publication or event: 10 Unidades de Prestação de Cuidados de Saúde em Medicina Geral e Familiar da Região Centro
Abstract: Background: There is growing evidence supporting the relevance of practicing Person-Centered Medicine (PCM). An English language tool exists to evaluate it from the person’s perspective. A nine-item questionnaire four grade answering, created by Moira Stewart with an internal consistency of 0.80 (Cronbach's alpha) has already been validated. The aim of this study was to culturally adapt and to validate for the European spoken Portuguese the Patient Perception of Patient-Centeredness (PPPC).Methods: PPPC translation to Portuguese (PCCP), medical experts analysis, back-translation and degree of readability measurement were performed. Cross-sectional multicentric observational quasi-randomised study with a sample of persons attending medical appointments, applying the PCCP and getting knowledge about gender, age and academic degree attended was performed. Internal consistence by Cronbach’s alpha and descriptive and inferential statistical analysis were made for p < 0.01 level for difference.Results: PCCP internal consistency of 0.724 (Cronbach’s alpha), ranging from 0.691 to 0.720, item-total correlations between 0.324-0.652, F-test of F = 32343.086, p < 0.001, reliability of ρ = 0.960; p < 0.001, and Flesch Index of “easy” were found.In n=570, 36.8% women, 17.0% under 35 and 36.3% above 65 years. 48.9% at sixth grade and 16.3% with high educational level. A mean±sd of the total score was 32.7±3.7, median 33, minimum 13 and maximum 36 points. No differences were found for gender (p = 0.732), age (p = 0.572) and educational level (p = 0.436) for the mean score of the PCCP.Discussion/ Conclusion: The PCCP questionnaire was cross-culturally adapted and proved to be easy to understand. It revealed an adequate internal consistency (α = 0.724), although smaller than the English one (α = 0.800) and all items showed a positive contribution to the questionnaire. It is now possible to study the person's perception of the practice of an PCM.
Introdução: Há cada vez mais evidência da relevância da prática de uma Medicina Centrada na Pessoa (MCP). Um instrumento em língua inglesa foi criado para avaliar a perceção pela pessoa da MCP. Este questionário, composto por nove itens, com quatro hipóteses de resposta, foi criado por Moira Stewart, com uma consistência interna descrita de 0,8 (Alfa de Cronbach). O objetivo deste estudo foi adaptar e validar culturalmente o Questionário “Perceção do Cuidado Centrado na Pessoa” (PCCP) para o português falado em Portugal em trabalho para o qual se sabia não haver outa escala de medição.Métodos: Foram realizadas a tradução do PCCP para o português, análise por especialistas médicos, retro tradução e medição do grau de legibilidade. Um estudo observacional multicêntrico foi realizado em quasi-aleatorização numa amostra de conveniência de pessoas que compareceram a consultas de Medicina Geral e Familiar (MGF), a quem foi aplicado o questionário PCCP bem como a avaliação epidemiológica (género, idade e formação académica). A consistência interna, pelo alfa de Cronbach, bem como a análise estatística descritiva e inferencial foram feitas para o nível de significância p < 0,01.Resultados: O questionário PCCP demonstrou uma consistência interna aceitável, sendo o alfa de Cronbach global de 0,724, variando entre 0,691 e 0,720. As correlações item-total variaram entre 0,324 e 0,652. O teste F foi de 32343,086, p < 0,001 e a fiabilidade de ρ = 0,960; p < 0,001. O Índice de Flesch revelou que o questionário é de fácil legibilidade.Em n = 570, 36,8% eram mulheres, 17,0% menores de 35 anos e 36,3% maiores de 65 anos, 48,9% apresentavam o 6º ano de formação académica e 16,3% um nível de escolaridade elevada (> 12º ano). A média±dp do total da pontuação foi 32,7 ± 3,7 e a mediana 33, num mínimo de 13 pontos e máximo de 36 pontos. Não foram encontradas diferenças na análise por género (p = 0,732), idade (p = 0,572) e formação académica (p = 0,436) para a pontuação total média do PCCP.Discussão/ Conclusão: O questionário PCCP foi adaptado transculturalmente e revelou ser de fácil compreensão. Apresentou um valor adequado de alfa de Cronbach (α = 0,724), apesar de ligeiramente menor que o da versão inglesa (α=0,800) e todos os itens demonstraram que contribuem positivamente para o questionário. É agora possível estudar a perceção pela pessoa da prática de uma MCP.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98507
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final MIM_Beatriz Coelho.pdf689.85 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

26
checked on Aug 19, 2022

Download(s)

22
checked on Aug 19, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons