Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98506
Title: Gravidez após cirurgia bariátrica- o verdadeiro impacto
Other Titles: Pregnancy after Bariatric Surgery- the real impact
Authors: Figueiras, Ana Cristina Carvalho
Orientador: Almeida, Dircea Maria Trigo Rodrigues
Gomes, Maria Leonor Viegas
Keywords: Obesidade; Cirurgia Bariátrica; Gravidez; Recém-Nascido; Obesity; Bariatric Surgery; Pregnancy; Newborn
Issue Date: 17-Mar-2021
Serial title, monograph or event: Gravidez após cirurgia bariátrica- o verdadeiro impacto
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Nas últimas décadas, tem-se verificado um aumento exponencial da prevalência da obesidade a nível mundial. Como tal, foi observado também um aumento do recurso à cirurgia bariátrica como o método mais eficaz e duradouro na perda de peso e, consequente aumento da fertilidade. Atualmente, sabe-se que a cirurgia bariátrica está associado a uma diminuição do risco de pré-eclâmpsia, diabetes gestacional e recém-nascido grande para a idade gestacional em relação às grávidas obesas.Este trabalho de revisão visa sumariar e analisar informação científica já publicada de modo a esclarecer qual o impacto da cirurgia bariátrica na gravidez e quais as consequências maternas e neonatais decorrentes da mesma.Antes do procedimento bariátrico, todas as mulheres devem ser devidamente informadas quanto aos métodos contracetivos disponíveis e que melhor se adequam aos seus contextos clínicos, sendo a contraceção reversível de longa ação a de primeira linha. O intervalo ideal entre a cirurgia e a conceção deve ser entre 12 e 18 meses após a cirurgia de forma a assegurar o máximo de perda de peso e a sua estabilização.Apesar das vantagens da CB, existem ainda alguns riscos para a mulher, nomeadamente défices de micronutrientes, complicações cirúrgicas e a síndrome de Dumping. Por conseguinte, os cuidados pré concecionais incluem uma monitorização regular do plano alimentar da grávida, e uma suplementação nutricional a iniciar 3 a 6 meses pré conceção. Durante a gravidez, esta suplementação deve ser ajustada mediante eventuais défices.Quanto ao feto, a monitorização ecocardiográfica do seu crescimento é essencial pelo risco de restrição de crescimento intrauterino e recém-nascido leve para a idade gestacional. Dentro das complicações fetais e neonatais, há, também, uma maior probabilidade de prematuridade e um aumento do número de admissões na unidade de cuidados intensivos neonatais. Resultados discordantes foram encontrados quanto à mortalidade perinatal e presença de anomalias congénitas. Já a longo prazo, alguns estudos admitem um perfil metabólico melhor nas crianças após cirurgia bariátrica materna.A cirurgia bariátrica é segura para a mãe e para o feto. O acompanhamento das mulheres que pretendam engravidar após a cirurgia bariátrica deve ser realizado por uma equipa multidisciplinar, no sentido de otimizar o seu seguimento destas mulheres e minimizar as complicações materno-fetais.
In the last decades, there has been an exponential increase in the prevalence of obesity worldwide. As such, there has also been an increase in the use of bariatric surgery as the most effective and long-lasting method of weight loss and, consequently, increased fertility. Currently, it is known that the bariatric procedure is associated with a decreased risk of pre-eclampsia, gestational diabetes and a large newborn for gestational age in relation to obese pregnant women.This review aims to summarize and analyze scientific information previously published in order to clarify the impact of bariatric surgery on pregnancy and the maternal and neonatal consequences.Before the bariatric procedure, all women should be properly informed about the available contraceptive methods and the best for their clinical contexts, with long-acting reversible contraception being the first choice. The ideal time to conception should be between 12 and 18 months after surgery in order to ensure maximum weight loss and stabilization.Despite the advantages of CB, there are still some risks for women, like micronutrient deficits, surgical complications and dumping syndrome. Therefore, pre-conceptual care includes regular monitoring of the pregnant woman's eating plan, and nutritional supplementation, starting 3 to 6 months before conception. During pregnancy, this supplementation should be adjusted for any deficits.As for the fetus, growth echocardiographic monitoring is essential due to the risk of intrauterine growth restriction (IUGR) and a newborn small for gestational age. There is also a greater likelihood of prematurity and an increase in the number of admissions to the neonatal intensive care unit. Disagreeing results were found regarding perinatal mortality and congenital anomalies. In the long term, some studies admit a better metabolic profile in children after maternal bariatric surgery.Bariatric surgery is safe for the mother and fetus. Follow-up of women who wish to become pregnant after bariatric surgery should be performed by a multidisciplinary team to optimize their follow-up and minimize maternal-fetal complications.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98506
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TrabalhoFinalAnaFigueiras-.pdf461.36 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

50
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

100
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons