Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98485
Title: A prescrição de medicamentos com "intenção placebo" e a autoperceção de empatia médica na Região Centro de Portugal: estudo em ciclo de garantia de qualidade
Other Titles: Prescription with placebo intention and physicians' self-assessed empathy in the Center Region of Portugal: quality assurance cycle study
Authors: Carvalhinho, Maria Inês da Graça
Orientador: Santiago, Luiz Miguel de Mendonça Soares
Keywords: Medicina Geral; Medicina de Família e Comunidade; Placebos; Prescrições; Empatia; General Practice; Family Practice; Placebos; Prescriptions; Empathy
Issue Date: 14-Jun-2021
Serial title, monograph or event: A prescrição de medicamentos com "intenção placebo" e a autoperceção de empatia médica na Região Centro de Portugal: estudo em ciclo de garantia de qualidade
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: Apesar da relevância da empatia na relação médico-doente e da significativa prevalência do uso de medicamentos com “intenção placebo” na prática clínica, apenas um estudo recente, realizado na Região Norte de Portugal explorou a associação entre a empatia médica e a prescrição de medicamentos com “intenção placebo”, tendo demonstrado que esta é frequente entre Médicos de Família, principalmente entre os mais jovens, e que a empatia está associada a maior abertura para tal prescrição. O presente estudo procurou investigar tal realidade na Região Centro de Portugal e perceber como é que a intervenção auto-formativa, pelo conhecimento dos resultados, podia influenciá-la. Métodos: Estudo longitudinal em médicos de Medicina Geral e Familiar, tutores da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Aplicaram-se dois questionários (questionário de avaliação da prescrição de medicamentos com “intenção placebo” e versão traduzida e validada para Portugal da escala JSPE), antes e após intervenção auto-formativa. Testaram-se as associações entre as variáveis caracterizadoras da amostra, a prescrição de medicamentos com “intenção placebo” e os scores de empatia, e as diferenças entre as duas aplicações, de acordo com o nível de mensuração das variáveis e a normalidade da distribuição dos dados.Resultados: O estudo confirmou que a prescrição de medicamentos com “intenção placebo” é prevalente entre Médicos de Família (42% antes de intervenção e 60,6% após intervenção), apesar de não ter evidenciado diferenças estatisticamente significativas quanto ao número de anos de prática clínica em ambos os tempos do estudo (p=0,704 e p=0,619). Evidenciou-se associação significativa entre tal prescrição e a dimensão “capacidade de se colocar no lugar do doente” da empatia médica (p=0,035). A intervenção auto-formativa redundou num aumento da proporção de médicos prescritores. Na segunda aplicação dos questionários, uma proporção significativamente superior de médicos discordou que a prescrição de medicamentos com “intenção placebo” deva ser permita se existir evidência científica da sua eficácia terapêutica (p=0,007).Discussão: Contrariamente ao estudo anterior realizado na Região Norte de Portugal, não foi encontrada uma associação significativa entre a prescrição de medicamentos com “intenção placebo” e o número de anos de prática clínica ou o score de empatia médica.
Introduction: Despite the relevance of empathy in the physician-patient relationship and the significant prevalence of drug use with placebo intention in clinical practice, only one recent study, carried out in the Northern Region of Portugal, explored the association between physician empathy and prescription with placebo intention, having demonstrated that such prescription practices are frequent among general practitioners, especially among the youngest, and that empathy is associated with more favourable attitudes towards prescription with placebo intention. The present study sought to investigate this reality in the Center Region of Portugal and to understand how a self-training intervention, through the knowledge of the results, could influence it.Methods: Longitudinal study among general practitioners, tutors of the Faculty of Medicine of the University of Coimbra. Two questionnaires were applied (a questionnaire for evaluating drug prescription with placebo intention and the translated and validated version for Portugal of the JSPE), before and after a self-training intervention. Associations between variables characterizing the sample, prescription with placebo intention and empathy scores, and the differences between the two applications, were tested according to variables measurement level and data distribution.Results: The study confirmed that drug prescription with placebo intention is prevalent among general practitioners (42% before intervention and 60.6% after intervention), although no statistically significant differences, regarding the number of years of clinical practice, were evident in both times of the study (p=0.704 and p=0.619). There was a significant association between such prescription and the dimension “standing in the patient's shoes” of physician empathy (p=0.035). The self-training intervention resulted in an increase in the proportion of prescribing physicians. In the second application of the questionnaires, a significantly higher proportion of physicians disagreed that drug prescription with placebo intention should be allowed if there is scientific evidence of its therapeutic efficacy (p=0.007).Discussion: Contrary to the previous study carried out in northern Portugal, no significant association was found between prescription with placebo intention and the number of years of clinical practice or the physician empathy score.Conclusion: Drug prescription with placebo intention among general practitioners in the Center Region of Portugal is frequent, but it doesn’t seem to be associated with self-assessed physician empathy.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98485
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TF-MIM 2014203609.pdf709.14 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

18
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

22
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons