Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98478
Title: Impacto do exercício físico na qualidade do disco intervertebral da coluna lombar
Other Titles: Impact of exercise on the quality of the lumbar spine intervertebral disc
Authors: Moreira, Inês Albernaz
Orientador: Pinheiro, João José Carreiro Pascoa
Figueiredo, Pedro Emanuel Baptista de Melo Simões de
Keywords: Disco Intervertebral; Coluna Lombar; Exercício Físico; Degenerescência; Intervertebral Disc; Lumbar Spine; Exercise; Degeneration
Issue Date: 19-Mar-2021
Serial title, monograph or event: Impacto do exercício físico na qualidade do disco intervertebral da coluna lombar
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: O disco intervertebral tem um papel mecânico essencial no movimento, postura, estabilidade e flexibilidade, distribuindo carga axialmente. A sua estrutura inclui um anel fibroso e um núcleo pulposo, delimitados pelas endplates vertebrais. A matriz está num ciclo constante de síntese e destruição, que influencia a função do disco. A degenerescência do disco parece estar associada ao desenvolvimento de lombalgia, uma patologia crónica muito comum. Fatores como a ocupação profissional ou de lazer, a carga mecânica e postural, o exercício físico, a vibração, fatores genéticos, a Obesidade, Índice de Massa Corporal e o tabagismo foram associados a degenerescência. A atividade desportiva parece ser um fator importante, sendo que a prevalência de degenerescência é de 75% em atletas. Este trabalho pretende rever o que é conhecido sobre a degenerescência do disco intervertebral e que alterações o exercício físico pode provocar neste, dando uma visão de qual o risco associado à prática desportiva e qual o melhor exercício físico para o disco.Materiais e métodos: A literatura foi obtida através das bases de dados PubMed, Science Direct e Web of Science, com o cruzamento dos descritores: intervertebral disc/disco intervertebral e exercise /exercício físico. Foram incluídos artigos com data de publicação entre 2000 e 2020, idioma português e inglês, e texto integral disponível. Foram excluídos outros tipos de literatura, estudos não realizados na espécie humana ou modelos animais adequados e estudos envolvendo segmentos vertebrais não lombares. Resultados: O cruzamento dos descritores utilizados originou 5330 resultados. Foram selecionados 56 artigos a incluir nesta revisão narrativa.Discussão: A degenerescência pode ser caracterizada por alterações estruturais como fissuras, protusão e herniação do disco, e alterações da matriz como perda de agrecano e hidratação. Uma carga estática pode causar morte celular e degenerescência. A carga dinâmica aumenta o transporte de solutos, o que indica que pode ser benéfica. A manutenção de exercício consistente parece ser importante, pois os efeitos benéficos só são observados após algum tempo. Desportos como ginástica, luta livre, futebol americano, halterofilismo, remo, voleibol e equitação estão associados a maior degenerescência. Conclusão: Relativamente ao exercício físico como potencial fator de risco, é provável que a carga mais benéfica para o disco seja a dinâmica, axial, mais lenta e de menor magnitude como acontece na marcha, jogging ou até corrida lenta. Desportos em que há trauma, carga repetitiva em posições extremas e não fisiológicas ou cargas de impacto são os mais prejudiciais. Acredita-se que haja um intervalo de intensidade, magnitude e duração de exercício físico que pode ser terapêutico.
Introduction: The intervertebral disc has an essential mechanical role in movement, posture, stability and flexibility, distributing load axially. Its structure includes a fibrous annulus and a nucleus pulposus, bounded by the vertebral endplates. The matrix is in a constant cycle of synthesis and destruction, influencing the disc’s function. The disc degeneration seems to be associated with the development of low back pain, a very common chronic pathology. Factors like professional and leisure occupation, mechanical and postural load, physical exercise, vibrations, genetics, Obesity, Body Mass Index, and smoking have been associated with degeneration. Sports practice seems to be an important factor, seeing has the prevalence of degeneration in athletes is 75%. This thesis intends on revising what’s known about intervertebral disc degeneration and what changes exercise can cause, giving a general view of the associated risk and what's the best exercise for the disc.Methods: Literature was obtained through the PubMed, Science Direct and Web of Science databases, using a crossover of the descriptors: intervertebral disc/disco intervertebral and exercise /exercício físico. Articles published between 2000 and 2020, in Portuguese and English, and with the full text available were included. Other types of literature, studies that were not performed in the human species or adequate animal models and studies on non-lumbar vertebral segments were excluded. Results: The crossover of descriptors originated 5330 results. 56 articles were selected for this narrative review.Discussion: Degeneration can be characterized by structural changes like fissures, protrusion and herniation, and matrix changes like loss of aggrecan and hydration. A static load can cause cell death and degeneration. A dynamic load increases solute transport, which indicates that it may be beneficial. Maintenance of consistent exercise seems to be important, as the beneficial effects can only be observed after some time. Sports like gymnastics, wrestling, American football, weight lifting, rowing, volleyball and equitation are associated with more degeneration. Conclusion: As for exercise as a risk factor, it is likely that the most beneficial load for the disc is a dynamic, axial, slower and of less magnitude like walking, jogging or even slow running. Sports with trauma, repetitive load in extreme or non-physiological positions or impact loads are the most prejudicial for the disc. It is believed that there is an interval of intensity, magnitude and duration of exercise that might be therapeutic.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98478
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

40
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

40
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons