Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98476
Title: Conhecimentos e estigma da doença mental nos estudantes da área da saúde
Other Titles: KNOWLEDGE AND STIGMA OF MENTAL DISEASE IN HEALTHCARE STUDENTS
Authors: Rocha, Francisca Pinho
Orientador: Silva, Inês Rosendo Carvalho e
Madeira, Nuno Gonçalo Gomes Fernandes
Keywords: Estigma; Saúde Mental; Conhecimentos; MAKS; Estudantes; Stigma; Mental Health; Knowledge; MAKS; Students
Issue Date: 18-Jan-2021
Serial title, monograph or event: CONHECIMENTOS E ESTIGMA DA DOENÇA MENTAL NOS ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE
Place of publication or event: Portugal
Abstract: Introdução: Os conhecimentos em saúde mental têm, atualmente, uma enorme importância na sociedade em que vivemos e na forma como nos relacionamos com os outros. Assim, tem-se como objetivo primário deste estudo compreender quais são os níveis de conhecimento em saúde mental dos estudantes da área da saúde, exceto no curso de Medicina. Como objetivo secundário, pretende-se estudar a relação dos conhecimentos com o estigma da doença mental, tendo em conta variáveis sociodemográficas e relacionadas com o curso e, ainda, estudar a relação dos conhecimentos e do estigma em doença mental com os vários traços de personalidade.Métodos: Realizou-se um estudo transversal, partilhando via online um questionário com 3 escalas validadas previamente: MICA-4, MAKS e NEO-FFI-20. Essas mesmas escalas foram, assim, aplicadas aos estudantes de diversos cursos da área da saúde, nomeadamente Enfermagem, Ciências Farmacêuticas, Psicologia, Medicina Dentária, entre outros. Foi realizada uma análise descritiva e inferencial dos dados.Resultados: Analisando o conhecimento dos estudantes verificou-se que a média do valor total de conhecimento em saúde mental (MAKS) foi de 47,11±3,89 e está significativamente correlacionado com o valor total de estigma (MICA-4), com o valor de correlação -0,270 (p<0,001). As condições mais reconhecidas como sendo doenças mentais foram “Esquizofrenia”, “Doença bipolar” e “Depressão”. Verificou-se, neste estudo, que as questões “Stress”, “Luto” e “A maioria das pessoas com problemas de saúde mental procuram ajuda de profissionais de saúde” apresentaram conhecimento mais baixo.As variáveis que estiveram significativamente relacionadas com os conhecimentos em saúde mental foram o ano letivo em que se encontram e o número de Unidades Curriculares no âmbito de Saúde Mental (p=0,001 e p<0,001, respetivamente).Verificou-se, ainda, existir correlação significativa entre o conhecimento e a experiência própria de doença mental e o facto de pertencer ao curso de psicologia (p=0,006; p=0,008, respetivamente).Em relação aos traços de personalidade, os que apresentaram correlação significativa com os conhecimentos foram “Abertura à Experiência” (p=0,010), “Amabilidade” (p=0,006) e “Conscienciosidade” (p=0,040). Não se encontrou correlação significativa de nenhum destes traços com o Estigma.Discussão: Nestes resultados encontrou-se, à semelhança de outros estudos com outras populações, que os estudantes da área da saúde classificam erradamente o “Luto” e o “Stress” como doenças e que o conhecimento em saúde mental se correlaciona negativamente com o estigma.Neste estudo, foram encontradas algumas limitações, algumas das mais importantes relacionadas com a forma de divulgação do questionário (via online), o facto de não ter chegado de forma homogénea a todos os cursos e a obtenção de resposta ser voluntária (viés de voluntarismo).Conclusão: Numa amostra de estudantes universitários portugueses da área da saúde verificou-se que o stress e luto eram erradamente classificados como doenças mentais e algum desconhecimento de barreiras e atrasos na procura de cuidados de saúde nesta população. Encontrou-se também que quanto maior é o conhecimento em Saúde Mental menor é o Estigma associado às doenças mentais (p<0,001). A escala de conhecimentos mostrou, também, ser influenciada pelo contacto prévio com patologia mental, nomeadamente antecedentes pessoais, com o número de Unidades Curriculares no âmbito de Saúde de Mental e com o curso que frequentam, havendo, também, uma relação importante com alguns traços de personalidade “Abertura à Experiência”, “Amabilidade” e “Conscienciosidade”.
Introduction: Nowadays, mental health knowledge plays an important role in the society who we live and way with we relate with others.In this way, the main objective of this study is to understand the different levels of knowledge in mental health in the health students, except in the Medicine course.Other aim, it intends to study the relation of knowledge with the stigma of mental illness, taking into account socio-demographic variables and related to the course, and also to study the relation of knowledge and stigma in mental illness with the various personality traits.Methods: A cross-sectional study was done. For this, a questionnaire with 3 previously validated scales, MICA-4, MAKS and NEO-FFI-20 has been shared online. These same scales were thus applied to students of the different health courses, to be specific, Nursing, Pharmaceutical Sciences, Psychology, Dental Medicine and others. A descriptive and inferential analysis of the data was performed.Results: Analysing the students' knowledge showed that the average of the total value of knowledge (MAKS) was 47.11±3.89 and is significantly correlated with the total value of stigma (MICA-4), with the value of correlation -0.270 (p<0.001). The areas that demonstrated a higher level of knowledge as mental illness were "Schizophrenia", "Bipolar Disease" and "Depression". At the MAKS level, it was obtained in this study that the questions "Stress", "Grief" and "Most people with mental health problems seek help from health professionals" had the lowest scores.The variables that were significantly related to mental health knowledge were the school year and the number of Mental Health Curriculum Units (p=0.001; p<0.001).There was also a significant correlation between the total knowledge and the different circumstances of contact with mental illness and the course they attend (p=0.006; p=0.008).Regarding personality traits, those with significant correlation with Knowledge were "Openness to Experience" (p=0.010), "Kindness" (p=0.006) and "Conscientiousness" (p=0.040). No significant correlation with Stigma was found.Discussion: In these results it can be seen that students in the health area wrongly classify "Grief" and "Stress" as diseases, which had already been found in other studies. It was also found that the value of knowledge in mental health appears to be greater the lower the stigma (p<0,001). These results corroborate previous studies.In this study, some limitations were found, some of the most important, related to the way the questionnaire was disseminated (via online), the fact that it did not reach all courses in a homogeneous way and that the response was voluntary (voluntary bias).Conclusion: In a this sample of Portuguese university students in the area of health it was found that stress and grief were wrongly classified as mental illness and some ignorance of barriers and delays in seeking health care in this population. In summary, this analysis we can concluded, the higher the Mental Health Skills, the lower the Stigma associated with mental illness, in this sample of students (p<0,001). The MAKS scale and the respective variables also showed to be influenced by previous contact with mental pathology, with the number of Mental Health Curriculum Units and with the course they attend, also having an important relationship with personality traits, such as, "Openness to Experience", "Kindness" and "Conscientiousness".
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98476
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de Mestrado - Francisca Pinho Rocha - final.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

36
checked on Aug 5, 2022

Download(s)

26
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons