Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98364
Title: Coexistência de SAOS e DPOC: Impacto na Função Respiratória
Other Titles: Coexistence of OSA and COPD: Impact on respiratory function
Authors: Eiras, Sofia Correia Lourenço Antunes
Orientador: Cordeiro, Carlos Manuel Silva Robalo
Silva, Daniela Sofia Madama Santos
Keywords: Síndrome Overlap; Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS); Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC); Função Pulmonar; Capacidade Funcional; Overlap Syndrome; Obstructive sleep apnea (OSA),; Chronic obstructive pulmonary disease (COPD); Pulmonary function; Functional ability
Issue Date: 30-Mar-2021
Serial title, monograph or event: Coexistência de SAOS e DPOC: Impacto na Função Respiratória
Place of publication or event: Área Científica De Pneumologia - Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.
Abstract: Introdução: SAOS (Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono) é uma síndrome clínica composta por episódios recorrentes de apneias e/ou hipopneias, que ocorrem durante o sono. Surgem em consequência de um bloqueio das vias aéreas ou colapso das vias aéreas superiores ou ainda devido a uma combinação dos dois fatores. Na DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica) ocorre limitação do fluxo aéreo e diminuição da capacidade pulmonar, resultante da diminuição do calibre das vias aéreas superiores e destruição do tecido pulmonar. A síndrome de sobreposição SAOS-DPOC é conhecida como Síndrome Overlap.As doenças pulmonares crónicas podem ser exacerbadas por inúmeros fatores, incluindo-se neles os distúrbios respiratórios do sono.Objetivos: Com este artigo científico, os autores pretendem realizar um estudo comparativo entre um grupo de doentes com SAOS e DPOC, conhecido como SO vs SAOS, isoladamente. Têm como objetivo indagar se a coexistência das doenças está associada a pior estado funcional do doente, versus quando a SAOS existe isolada; esta comparação irá ter como base a apresentação clínica e polissonográfica dos doentes escolhidos.Métodos: Numa primeira fase, foi efetuado o levantamento e consulta dos processosclínicos de doentes SO e SAOS, tratados no Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Procedeu-se à colheita de dados epidemiológicos (idade, sexo, profissão, hábitos tabágicos e alcoólicos), medicação habitual; dados clínicos, comorbilidades; IMC; IAH; ESE; classificação de Mallampati; parâmetros de função respiratória (FEV1, CVF, CPT, FEV1/FVC ratio); valores da gasometria (PH, CO2, O2 e bicarbonato). Resultados: Foram registados 82 doentes, em que 18,3% eram do sexo feminino e a média de idades foi 70,67 ± 11,81 anos. Nesta amostra de doentes, a profissão mais prevalente foi a de trabalhador fabril, com 18,29% dos casos e a média de UMA foi 24,03 ± 34,7. Os doentes SAOS apresentaram valores superiores de IMC, comparativamente com doentes SO. Em ambas as amostras, os hábitos etílicos mais frequentes foram ausentes e/ou ligeiros. A média de ESE foi 11,39 ± 0,63 e de IAH 32,73 ± 2,46. As comorbilidades mais frequentes foram HTA, dislipidemia e diabetes mellitus. Na classificação de Mallampati, o grau IV foi o mais prevalente. Doentes SO apresentaram valores inferiores de FEV1, CVF, índice Tiffeneau-Pinelli e PaO2; e valores superiores de PaCo2 e Hco3. Discussão: Os resultados comparativos dos exames gasométricos e respiratórios corroboram a nossa hipótese principal, de que existe uma associação entre pior função pulmonar e SO. Fomentaram-se teorias que sugerem que as doenças que constituem o SO, se exacerbam mutuamente; teorias estas que referem correlações entre: DPOC e miopatia músculo-esquelética; DPOC e alterações nos reflexos ou músculos das VA.; SAOS e aumento da resistência pulmonar; SAOS e maior consumo tabágico. Conclusão: Os resultados obtidos demonstram uma correlação entre SO (coexistência SAOS-DPOC) e pior função pulmonar, quando comparada com a presença única de SAOS. É proposta a realização de um estudo longitudinal prospetivo, com o intuito de validar os resultados obtidos. Sugere-se ainda, a criação de uma base de dados a nível nacional, com processos clínicos completos e atualizados.
Introduction: OSA (obstructive sleep apnea) is defined as a clinical syndrome, comprised of repetitive episodes of apneas and/or hypopneas, which occur during sleep.It arises due to airway blockage or collapse of the upper respiratory tract; the cause can also be a combination of the aforementioned factors. In COPD (chronic obstructive pulmonary disease), there is airflow limitation and diminished lung capacity, which are a direct result of decreased upper respiratory tract gage and lung tissue destruction. The superposition of OSA and COPD is known as overlap syndrome (OS).Chronic pulmonary diseases can be worsened by numerous factors, including sleep-related breathing disordersStudy Objective: With this scientific article, the authors aim to design a comparative study between a group of patients diagnosed with OSA and COPD vs patients with OSA alone. The objective is to inquire whether the coexistence of the diseases above-mentioned is associated to a worsened functional status, when compared with the functional status of patients with OSA alone. The comparison will be rendered using the clinical and polysomnographic presentations of the chosen patients. Methods: The survey and consultation of clinical reports, diagnosed with OS and OSA took place in “Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra”. Epidemiological data were collected (age, sex, profession, smoking and alcoholic habits), medication; clinical data, comorbidities; BMI; IAH; ESE; Mallampati classification; respiratory function parameters (FEV1, FVC, FEV1 / FVC ratio); blood gas values (PH, CO2, O2 and bicarbonate). Results: 82 patients were registered. 18.3% were female; the average age was 70.67 ± 11.81 years. The most frequent profession was that of factory worker, with 18.29% of cases and the mean UMA was 24.03 ± 34.7. OSAS patients had higher BMI values, compared to OS patients. In both samples, the most prevalent alcoholic habits were absent and/or light. The mean ESE was 11.39 ± 0.63 and for AHI 32.73 ± 2.46. The most frequent comorbidities were hypertension, dyslipidemia and diabetes mellitus. In Mallampati's classification, grade IV was the most prevalent. SO patients had lower values of FEV1, FVC, Tiffeneau-Pinelli index and PaO2; and higher values of PaCo2 and HCO3.Discussion: The comparative results, between gasometric and respiratory exams, corroborate our main hypothesis, that there is an association between worse lung function and OS. There are theories that suggest that it occurs, because the diseases that constitute the OS, exacerbate each other; these theories suggest correlations between COPD and musculoskeletal myopathy; between COPD and changes in the reflexes or muscles of the upper airways; between OSA and increased pulmonary resistance and between OSA and increased smoking.Conclusion: The results obtained demonstrate a correlation between OS (OSA-COPD coexistence) and worse lung function, when compared with the unique presence of OSA. We proposed that a prospective longitudinal study be conducted, in order to validate the results obtained. We also suggest that a database at national level is created, with complete and updated clinical files.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98364
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese. Coexistência de SAOS e DPOC Impacto na Função Respiratória.FINAL.pdf735.33 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

33
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

23
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons