Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98337
Title: Fisiopatologia da Psoríase, com Ênfase na Predisposição Genética e suas Consequências Terapêuticas
Other Titles: Physiopathology of psoriasis, with emphasis on genetic predisposition and its therapeutic consequences
Authors: Pinto, Rita Maria Marques Gonçalves Ferreira
Orientador: Oliveira, Hugo Miguel Schonenberger Robles de
Tellechea, Óscar Eduardo Henriques Correia
Keywords: Psoríase; Interleucina-23; Polimorfismo genético; Medicamentos biológicos; Autoimunidade; Psoriasis; Interleukin-23; Genetic polymorphism; Biologic drugs; Autoimmunity
Issue Date: 25-May-2021
Serial title, monograph or event: Fisiopatologia da Psoríase, com Ênfase na Predisposição Genética e suas Consequências Terapêuticas
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: A psoríase é uma doença crónica, de natureza inflamatória imunomediada. A nível mundial, afeta cerca de 125 milhões de pessoas, ou seja, 2% da população. Estima-se que, em Portugal, a sua prevalência seja de 250 000 doentes. Tendo em conta o grande impacto na saúde física e mental, é relevante abordar este tema, procurando fazer uma revisão da literatura sobre a sua fisiopatologia, cujo conhecimento está em contínua atualização, fruto também de novas abordagens terapêuticas que lançaram luz sobre aspetos previamente desconhecidos. Sabe-se que é uma doença determinada geneticamente, a título de exemplo, o alelo HLA-C*06:02 está fortemente associado com o risco de psoríase. Foi demonstrado em estudos de gémeos monozigóticos que estes têm uma suscetibilidade 2 a 3 vezes maior, comparativamente a gémeos dizigóticos. Os resultados destes estudos vêm corroborar a agregação familiar da psoríase. Também fatores externos, como stress, infeções, medicamentos (lítio, anti inflamatórios não esteroides, beta-bloqueantes), tabagismo e consumo de álcool, podem despoletar ou agravar esta doença. As alterações genéticas estão relacionadas com componentes chave do sistema imunológico que regulam a resposta inflamatória. Vários foram os loci associados à psoríase, PSOR1-9. A região PSOR1 codifica alguns genes do HLA tipo 1, que estão relacionados com a apresentação antigénica. Esta região também abrange o gene CDSN, que codifica uma proteína desmossómica, envolvida no processo de coesão e descamação dos queratinócitos. Quanto à região PSOR2, o gene CARD14, que codifica o ativador do NFκB, é o gene ao qual é atribuída maior suscetibilidade desta região. A região PSOR4 contém genes que estão envolvidos na diferenciação terminal da epiderme. Entre muitos outros, já foram descobertos cerca de 80 loci que aumentam a suscetibilidade à psoríase. Estudos baseados em Genoma Wide Association permitiram dividir os doentes em subgrupos, como o tipo de psoríase, risco de desenvolver artrite psoriática e resposta terapêutica. Isto permite-nos então uma abordagem mais personalizada a doentes com esta patologia.
Psoriasis is a chronic, immune-mediated inflammatory disease. Worldwide, it affects about 125 million people or 2% of the population. In Portugal, it’s estimated that its prevalence is of 250 000 patients. Bearing in mind the great impact of this disease on physical and mental health, it is relevant to address this topic, being important to seek and review the current literature on its pathophysiology. Moreover, the knowledge about psoriasis is constantly being updated, due to the result of new therapeutic approaches that have shed light on several previously unknown aspects of its pathology.This illness is genetically determined, wherein, for example, the HLA-C * 06: 02 allele is strongly associated with the risk of psoriasis. Several studies demonstrated that monozygotic twins are 2 to 3 times more susceptible to this disorder when compared to dizygotic twins. The results of these studies help to corroborate the aspect of family aggregation linked to psoriasis. Besides this, external factors, such as stress, infections, medications (lithium, non-steroidal anti-inflammatory drugs, beta-blockers), smoking, and alcohol consumption, can trigger or aggravate this disease.These genetic changes are related to the key components of the immune system that regulate the inflammatory response. There were several loci associated with psoriasis: PSOR1-9. The PSOR1 region encodes some HLA type 1 genes, which are related to the antigenic presentation. This region also includes the CDSN gene, which encodes a desmosomal protein, involved in the cohesion and desquamation process of keratinocytes. As for the PSOR2 region, the CARD14 gene, which encodes the nuclear factor κB activator, is the most susceptible gene. The PSOR4 region contains genes that are involved in the terminal differentiation of the epidermis. Among many others, about 80 loci have been discovered that increase susceptibility to psoriasis.Studies based on Genome Wide Association allow patients to be divided intosubgroups, such as the type of psoriasis, the risk of developing psoriatic arthritis, and therapeutic response. These let us provide a more personalized approach to patients with this pathology.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98337
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Rita Pinto n2015228299.pdf485.03 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

55
checked on Aug 12, 2022

Download(s)

55
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons