Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98297
Title: Interferência das Mutações da Dectina-1 nas Manifestações Clínicas de Infeções Fúngicas em Doentes com VIH: Revisão Sistemática
Other Titles: Interference of Dectin-1 Mutations in the Clinical Manifestations of Fungal Infections in HIV Patients: Systematic Review
Authors: Silva, Leandro Augusto Soares Nunes da
Orientador: Nogueira, Célia Laurinda Santos
Soares, Rui Manuel da Costa
Keywords: Dectina-1; Mutações; Infeções Fúngicas; VIH; Dectin-1; Mutations; Fungal Infections; HIV
Issue Date: 26-May-2021
Serial title, monograph or event: Interferência das Mutações da Dectina-1 nas Manifestações Clínicas de Infeções Fúngicas em Doentes com VIH: Revisão Sistemática
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: RESUMOIntrodução: Os indivíduos com infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) são portadores de um estado de imunodepressão intrínseca à fisiopatologia deste vírus, condicionando a imunidade específica. Assim, os mecanismos de imunidade inata passam a ocupar um lugar crucial na defesa imunitária do indivíduo com VIH. Uma das principais causas de morbimortalidade neste grupo de doentes reside no desenvolvimento de infeções oportunistas fúngicas. No entanto, nem todos os doentes com infeção por VIH apresentam o mesmo nível de suscetibilidade a estas infeções. Polimorfismos dos Recetores de Reconhecimento de Padrões (PRRs), em especial o recetor dectina-1, têm sido correlacionados com a ocorrência de infeções fúngicas em doentes imunocomprometidos. Dectina-1, um recetor de lectina do tipo-C, é o principal recetor das células imunitárias inatas no reconhecimento de fungos, apresentando especificidade para β-glucano, o principal constituinte da parede celular fúngica. Objetivo: Determinar a interferência dos polimorfismos do recetor dectina-1 na ocorrência de infeções fúngicas em pacientes com infeção pelo VIH.Metodologia: Foram efetuadas pesquisas nas bases de dados e pesquisa manual de referências para identificar estudos sobre polimorfismos do recetor dectina-1 e manifestações clínicas de infeções fúngicas em doentes com infeção por VIH. Foram incluídos estudos realizados no ser humano, com determinação das frequências genotípicas das formas wild-type (WT) e polimórfica do gene CLEC7A (C-Type Lectin Domain Containing 7A), com pelo menos um grupo de controlo e grupo de doentes com infeção fúngica, em que tenha sido determinada estatisticamente a relação entre estes polimorfismos e a suscetibilidade a infeções fúngicas oportunistas.Resultados: O polimorfismo Y238X apresentou alguma inconsistência ao nível da sua interferência na ocorrência de infeções oportunistas fúngicas, não tendo apresentado efeito na ocorrência de candidíase orofaríngea, pneumonia por Pneumocystis jirovecci e criptococose num estudo, apresentando, porém, uma aparente associação com o aumento do risco de infeção por Pneumocystis jirovecci em doentes com VIH num outro estudo. É relatado um possível efeito protetor do polimorfismo I223S contra candidíase orofaríngea. Dado o reduzido número de relatos incluídos e dada a incongruência e baixa evidência estatística de alguns resultados, são necessários estudos mais alargados para determinar esta relação.Conclusão: A revisão sistemática dos estudos incluídos sugere um papel dos polimorfismos do gene que codifica para o recetor dectina-1 na suscetibilidade ao desenvolvimento de infeções oportunistas fúngicas em doentes com VIH. Mais estudos serão necessários para determinar se estas variantes genéticas merecem ser incluídas na determinação de perfis de risco para infeções fúngicas em doentes com VIH, permitindo uma profilaxia e um tratamento personalizado destas infeções, melhorando a qualidade de vida destes doentes.
ABSTRACTBackground: Individuals infected with the Human Immunodeficiency Virus (HIV) have a state of immunodepression that is intrinsic to the pathophysiology of this virus, conditioning specific immunity. Thus, the mechanisms of innate immunity play a crucial role in the immune defense of the individual with HIV. One of the main causes of morbidity and mortality in this group of patients lies on the development of opportunistic fungal infections. However, not all patients with HIV have the same level of susceptibility to these infections. Polymorphisms of Pattern Recognition Receptors (PRRs), in particular of the dectin-1 receptor, have been correlated with the occurrence of fungal infections in immunocompromised patients. Dectin-1, a C-type lectin receptor, is the main receptor of innate immune cells during the recognition of fungi and presents specificity for β-glucan, the main component of the fungal cell wall.Objetive: To determine the influence of dectin-1 receptor polymorphisms in the occurence of fungal infections in patients with HIV infection. Methodology: Databases, as well as other relevant papers and the respective references, were searched for studies about dectin-1 receptor polymorphisms and clinical manifestations of fungal infections in patients with HIV infection. This analysis only included human based studies, with determination of genotypic frequencies of wild-type and polimorphic forms of CLEC7A (C-Type Lectin Domain Containing 7A) gene. As a condition of inclusion, there was at least one control group and a group of patients with fungal infections, where the relationship between these polymorphisms and susceptibility to opportunistic fungal infections has been statistically determined. Results: The Y238X polymorphism showed some inconsistency in terms of its interference in the occurrence of opportunistic fungal infections, having no effect on the occurrence of oropharyngeal candidiasis, Pneumocystis jirovecci pneumonia and cryptococcosis in one study. However, an apparent association with an increased risk of Pneumocystis jirovecci infection in HIV patients was demonstrated in another study. A possible protective effect regarding the I223S polymorphism against oropharyngeal candidiasis was reported. Given the small number of reports included and the incongruity and low statistical evidence of some results, more extensive studies are required to determine this relationship.Conclusions: The systematic review of the included studies suggests a role for the polymorphisms of the gene encoding the dectin-1 receptor with susceptibility to the development of opportunistic fungal infections in HIV patients. Further studies are needed to determine whether these genetic variants deserve to be included in the determination of risk profiles for fungal infections in HIV patients, allowing for prophylaxis and personalized treatment of these infections, improving the quality of life of these patients.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/98297
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final de Mestrado - Leandro Silva.pdf799.68 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

14
checked on Aug 5, 2022

Download(s)

9
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons