Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/98039
Title: Avaliação da estatura através do método do úmero e fémur na Colecção de Esqueletos Identificados Século XXI e a sua aplicabilidade em contextos forenses
Other Titles: Stature evaluation using the humerus and femur method in the 21st Century Identified Skeletal Collection and its applicability in forensic contexts
Authors: Pereira, Adriana Monteiro
Orientador: Curate, José Francisco Taborda
Ferreira, Maria Teresa dos Santos
Keywords: Estatura; Método Anatómico; Método de Mendonça (2000); Consistência Interna; Antropologia Forense; Height; Anatomical method; Mendonça Method (2000); Internal Consistency; Forensic Anthropology
Issue Date: 24-Nov-2021
Serial title, monograph or event: Avaliação da estatura através do método do úmero e fémur na Colecção de Esqueletos Identificados Século XXI e a sua aplicabilidade em contextos forenses
Place of publication or event: Universidade de Coimbra
Abstract: A estimativa da estatura é um dos parâmetros necessários para a avaliação e construção do perfil biológico de um indivíduo. Para a sua aferição existem dois métodos que permitem a sua reconstrução, o método anatómico e o método matemático. O método anatómico apresenta desvantagens como o estado de preservação de inúmeros elementos ósseos que vão desde a cabeça ao pé. O método matemático, é mais utilizado devido à sua fácil e rápida execução, no entanto, as suas estimativas não são tão precisas quanto as do método anatómico.Assim o objetivo do presente estudo passa por uma análise de consistência interna das estimativas produzidas pelo método anatómico e pelo método de Mendonça (2000) verificando se estas são semelhantes ou divergentes. A amostra deste estudo compreendeu 69 indivíduos adultos, dos quais 33 do sexo feminino e 36 do sexo masculino, com idades que variam entre os 28 e os 95 anos, pertencentes à Colecção de Esqueletos Identificados Século XXI da Universidade de Coimbra. Em todos os indivíduos foram retiradas medições do crânio, vértebras (da C2 à L5), à altura do primeira vértebra sagrada, fémures, tíbias e tálus e calcâneos em articulação para aferência do método anatómico. Para o método de Mendonça (2000) foram retiradas medições ao úmero e fémur, consoante a lateralidade disponível, sendo sempre que possível usada a direita.Todas as medições efetuadas para o método anatómico como para o método de Mendonça (2000) tal como as respetivas equações foram exploradas estatisticamente. Verificando-se a existência de diferenças estatisticamente significativas entre sexos, tantos para os elementos esqueléticos de ambos os métodos, como para as estimativas geradas a partir das diferentes equações, tendo sido os respetivos valores superiores no sexo masculino. Para averiguar a existência de consistência interna, os testes de Alfa de Cronbach e de Ómega de McDonald´s revelaram resultados muito bons de consistência entre as estimativas geradas a partir das várias equações do método anatómico e do método de Mendonça (2000).
Height estimation is one of the necessary parameters for the assessment and construction of an individual's biological profile. For its measurement there are two methods that allow its reconstruction, the anatomical method and the mathematical method. The anatomical method has disadvantages such as the state of preservation of numerous bone elements ranging from head to foot. The mathematical method is most used due to its easy and quick execution however, its estimates are not as accurate as those of the anatomical method.Thus, the aim of the present study is to analyze the internal consistency of the estimates produced by the anatomical method and by the method of Mendonça (2000), checking if they are similar or divergent. The sample of this study comprised 69 adult individuals, of which 33 female and 36 male, aged between 28 and 95 years, belonging to the XXI Century Identified Skeleton Collection of the University of Coimbra. In all individuals, measurements were taken from the skull, vertebrae (from C2 to L5), at the height of the first sacred vertebra, femurs, tibiae and talus and calcaneus in articulation for afference of the anatomical method. For the method by Mendonça (2000) measurements were taken from the humerus and femur, depending on the available laterality, and whenever possible, the right was used.All measurements performed for the anatomical method as for the method of Mendonça (2000) as well as the respective equations were statistically explored. The existence of statistically significant differences between the sexes was verified, both for the skeletal elements of both methods, and for the estimates generated from the different equations, with the respective values being higher in males. To verify the existence of internal consistency, the Cronbach's Alpha and McDonald's Omega tests revealed very good results of consistency between the estimates generated from the various equations of the anatomical method and the Mendonça method (2000).
Description: Dissertação de Mestrado em Antropologia Forense apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/98039
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Adriana Monteiro Pereira MAF OUT21.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

25
checked on Aug 5, 2022

Download(s)

41
checked on Aug 5, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons